Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Olival Felix Possidonio (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 20/05/2014

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 12/06/1985 (28 anos)

Data de Falecimento: 20/05/2014

Sexo: Masculino Masculino
 
O jovem Olival Felix Possidonio, de 28 anos, foi assassinado numa emboscada em 20/05/2014 por volta das 23:30 no bairro Osvaldo Cruz, no Rio de Janeiro.
 
De acordo com as informações passadas por Mary Miranda Bretas, mãe do rapaz, Olival foi assassinado com 9 tiros no peito. A namorada alegou que foi um assalto, porém nada foi roubado e a namorada não levou nenhum tiro e nem teve um arranhão. Ainda segundo a Mary, a namorada do rapaz disse que ele a mandou correr, ela correu, escutou os tiros e voltou, ele já estava morto . 
Dois meses depois a namorada também foi assassinada, com dois tiro na cabeça, como queima de arquivo, pois ela seria presa, mas um dia antes da prisão foi morta.
Até hoje Mary não sabe quem matou o seu filho e nem o motivo. O caso caminha impune e o que a família espera é que seja feito justiça.

Por Sandra Domingues
O jovem Olival Felix Possidonio, de 28 anos, foi assassinado numa emboscada em 20/05/2014 por volta das 23:30 no bairro Osvaldo Cruz, no Rio de Janeiro.
 
De acordo com as informações passadas por Mary Miranda Bretas, mãe do rapaz, Olival foi assassinado com 9 tiros no peito. A namorada alegou que foi um assalto, porém nada foi roubado e a namorada não levou nenhum tiro e nem teve um arranhão. Ainda segundo a Mary, a namorada do rapaz disse que ele a mandou correr, ela correu, escutou os tiros e voltou, ele já estava morto . 
Dois meses depois a namorada também foi assassinada, com dois tiro na cabeça, como queima de arquivo, pois ela seria presa, mas um dia antes da prisão foi morta.
Até hoje Mary não sabe quem matou o seu filho e nem o motivo. O caso caminha impune e o que a família espera é que seja feito justiça.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Juliana Vania de Oliveira Lilian Maria dos Santos Aparecida Conceição Prado Ratti Manoel Vazquez Ana Carolina Pacheco da Silva Maria Aparecida Fausta Ribeiro Silva Richard Richter Renata Melo do Amaral Gabriela de Souza Teixeira Evaldo José Nalin Raizza Tavares Cruz Daniela Ferreira José Renato Coelho Rodrigues Ana Nery Monteiro de Souza Hugo Leonardo Mendes Daniel Víctor  de Bastos Sandra Ribeiro de Jesus Vinicius Maia Carvalho Abinoão Soares de Oliveira Thiago Augusto Silva Baggio Willian de Souza Marins
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS