Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Ana Carolina Domingos Cassino (Erro Médico)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 17/08/2014

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 29/12/1990 (23 anos)

Data de Falecimento: 17/08/2014

Sexo: Feminino Feminino
 
Por Leandro Farias
 
Ana Carolina Domingos Cassino, 23 anos, Farmacêutica da Fundação Oswaldo Cruz veio a falecer por conta de uma apendicite. O caso gerou grande comoção pública, e foi veiculado por diversos meios de comunicação. Ana era uma jovem saudável, sem nenhuma comorbidade, e infelizmente teve um quadro de apendicite, algo que todos nós estamos sujeitos a ter. Ela esperou por mais de 24 HORAS, por uma simples cirurgia que não leva mais que 40 minutos. A causa de morte em sua certidão de óbito é Choque séptico e apendicite aguda. Ana entrou na Unidade de Pronto Atendimento da Unimed às 13h40min do dia 15/08/2014 (sexta feira) com fortes dores abdominais. Ás 17h30 teve o diagnóstico de apendicite. Apenas às 23h foi transferida para uma unidade hospitalar, no caso o Hospital da UNIMED na Barra da Tijuca. A cirurgia foi marcada para as 15h do dia 16/08/2014 (sabado).
 
Quando faltava em torno de 1h para o horário da cirurgia (14h), Ana apresentou uma piora no quadro, evoluindo para uma hipotensão severa e sepse(infecção generalizada). Conseguiram reanima-la e Ana foi encaminhada para a cirurgia. Após a cirurgia foi transfirida para o CTI para tratar da infecção adquirida. Ás 05h da manha do dia 17/08/2014 (domingo) Ana veio a óbito. PARA MIM NÃO RESTA DUVIDAS QUE ANA FOI MAIS UMA VÍTIMA DE DESCASO NA SAÚDE DESSE PAÍS.
 
Ana demorou para ser diagnosticada. Após o diagnóstico esperou por mais de CINCO horas para ser transferida para o Hospital. Chegou no Hospital e esperou por mais 18h por uma simples cirurgia que não leva mais que 40min, onde o paciente tem alta muitas vezes no dia seguinte. E como já não bastasse a dor da perda, o Hospital se recusou a entregar o prontuário para a família, não respeitando a Recomendação Nº3 de 28 de maio de 2014 do Conselho Federal de Medicina, que informa sobre a entrega no prontuário para familiares de até quarto grau.
 
VAMOS NOS UNIR E LUTARMOS CONTRA O DESCASO NA SAÚDE DESSE PAÍS. NÃO QUERO QUE MAIS NINGUÉM PASSE PELO SOFRIMENTO QUE ESTAMOS PASSANDO. Abaixo deixo o link para o abaixo-assinado cobrando apuração rigorosa dos fatos, por conta das autoridades responsáveis.
 
https://secure.avaaz.org/po/petition/CREMERJ_MPRJ_POLICIA_CIVIL_RJ_ANS_Apuracao_rigorosa_dos_fatos_e_punicao_dos_responsaveis/?nqqmnib 
 
Atenciosamente,
 
LEANDRO FARIAS (VIÚVO)

Divulgação e apoio: Sandra Domingues ONG justiça é o que se Busca

 Ana Carolina Domingos Cassino, de 23 anos, morreu em 17/08/2014 em um Hospital na Barra da Tijuca-RJ,após uma infecção generalizada, proveniente de uma apendicite. A família acusa o hospital de demora para a realização de cirurgia e o Conselho Regional de Medicina (CRM) disse que vai abrir uma sindicância para apurar o caso.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Milena Bittencourt Pontes Carla Vicentini Rodolfo Gigante Iannuzzi André Luis Gusmão de Almeida Erica Almeida Marques André Martins Gonçalves Rodrigo da Silva Netto Géssica Guedes Pereira Ana Elizabeth de Oliveira Izabella Pajuçara Monteiro Frazão  Tayná Adriane da Silva Paulo Alexandre Gomes Suellen Santos da Silva Rafaella Morais de Souza Camila Graziele dos Santos Vitoriano Sabrina Silvestre Fontão Mário dos Santos Sampaio Rafael Pereira da Silva Shara Ruana Reis Juliana Vania de Oliveira Luiz Paulo Viola
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS