Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Pérola Bichara Benjamin (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 04/03/2001

Localização: Macaé (RJ)

Data de Nascimento: 00/00/1981 (20 anos)

Data de Falecimento: 04/03/2001

Sexo: Feminino Feminino
 
O militar Marcos Rocha Bittencourt, conhecido como Marquinhos Marinheiro, de 46 anos, foi condenado na noite de 14/03/2012, a 16 anos e 4 meses de prisão por duplo homicídio. 

Ele é considerado culpado de espancar, estrangular e enforcar com requintes de covardia e perversidade, a estudante Pérola Bechara Benjamin, de 20 anos, no dia 4 de março de 2001, em sua residência no bairro Jardim Santo Antônio. 

Durante12 horas e 40 minutos de julgamento, o Tribunal do Júri presidido pelo juiz Rodrigo Moreira Alves, do Fórum da Comarca de Macaé  fez o julgamento do réu. Após a decisão de condenação, o juiz ditou a sentença de mais de 16 anos de cadeia em regime interno. 

Até o momento, o acusado respondia em liberdade. O crime teria como motivação o fim de um relacionamento, do qual Marcos não teria aceitado o término do namoro.  

“A justiça foi feita! Infelizmente não vai trazer a minha menina de volta, mas fico satisfeita em saber que o crime não ficou impune”, disse a mãe, Edla Bechara. 

No plenário

Durante o julgamento, as testemunhas de acusação foram ouvidas, e  descreveram como era o relacionamento do réu com a jovem. O juiz da Vara Criminal, Rodrigo Moreira Alves, tentou ouvir as testemunhas do réu, mas ninguém compareceu ao julgamento.

Em seguida, o réu foi interrogado, e contou a sua versão, quando houve manifestação e vaias dentro do plenário, chegando a ser interrompido por diversas vezes pelo juiz. 

Segundo os participantes, em todos os momentos o acusado manteve-se calmo e frio. 
Logo após, os dois peritos que  fizeram a reconstituição no dia do crime foram interrogados pelo juiz, onde descreveram o laudo da perícia, informando que a jovem foi estrangulada antes de ser enforcada com um lençol.
 
No início da noite de quarta-feira (14), o plenário continuava lotado, com muitas pessoas acompanhando em pé o julgamento. A audiência reiniciou por volta das 18h20, com debate de cinco horas.  

O crime 

Ocorreu na madrugada de domingo do dia 4 de março de 2001. Pérola namorava com Daniel Machado Guimarães, que encontrou a jovem morta. No dia anterior, o casal estava em casa assistindo televisão, quando Marcos Rocha resolveu invadir a sua residência e a vítima o expulsou. Por volta de 1h da madrugada, o ex voltou ao local, espancou a vítima, arremessando-a pela escada, e em seguida a estrangulou. Para forjar o suicídio, Marcos amarrou a vítima com um lençol.    
O militar Marcos Rocha Bittencourt, conhecido como Marquinhos Marinheiro, de 46 anos, foi condenado na noite de 14/03/2012, a 16 anos e 4 meses de prisão por duplo homicídio. 

Ele é considerado culpado de espancar, estrangular e enforcar com requintes de covardia e perversidade, a estudante Pérola Bechara Benjamin, de 20 anos, no dia 4 de março de 2001, em sua residência no bairro Jardim Santo Antôni, em Macaé-RJ. 


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Leonardo de Mello Silva Gil Melo Sicuro Kauê Abreu dos Santos Angelito Barros Correia de Mello Emília Celeste Lima Noronha Marcos Yuri Prado de Oliveira Guirado Cláudia Soneghete Donati Danillo Lopes Barros Pinto Michelle Silveira de Moraes Humberto Barbosa Martins Nelson Lopes Kaio Lucas Garcia Negris Marcia Nascimento Gomes Carlos Murilo de Almeida Lavínia Rabech da Rosa Paulo Guilherme Alex Hausch Rafael Abbatipietro Nunes Rosa Olival Felix Possidonio Alexandre Andrade Reyes Gabriella Oliveira Ribeiro
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS