Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Luana Pepe (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 07/05/2011

Localização: Pelotas (RS)

Data de Nascimento: 00/00/1997 (14 anos)

Data de Falecimento: 07/05/2011

Sexo: Feminino Feminino
 
Luana Pepe, de 14 anos de idade, moradora do bairro Areal, estudante do Colégio Monsenhor Queiroz, no centro de Pelotas, R.S, saiu de sua casa para ir assistir uma palestra em seu colégio, no dia 07 de maio de 2011, um sábado, ainda pela manhã, no caminho entre sua casa e o colégio, Luana sumiu.
 
Na tarde de 17 de maio de 2011, em torno das 17 horas, em uma vala, dentro de um terreno baldio, nas proximidades do encontro da rua General Argolo com a Avenida J. K. de Oliveira, o corpo de Luana Pepe foi farejado por dois cães que correram para o matagal levando atrás de si seus donos que se depararam com o corpo morto da menina de bom comportamento atestado por seus vizinhos mais próximos que a observavam sempre no único caminho que então percorria, que levava de casa ao colégio e depois no trajeto de volta. 
 
Causa da morte: Traumatismo craniano encefálico. 
 
Entre o 07 e o 17 do maio do ano passado, muitas foram as informações recebidas pela família e pela polícia, que davam conta de possíveis paradeiros onde Luana, talvez pudesse ser encontrada, ou locais por onde ela, talvez tivesse passado. Estas informações levaram as investigações policiais por direções diversas.  A família, o pai, conseguiu a relação das últimas ligações recebidas e feitas por Luana e mandou o notebook da menina para uma empresa capacitada a investigar as conversas feitas nas redes de relacionamentos. À época tudo isso se mostrou infrutífero. 
 
Até hoje não há suspeito para o crime, isto reforça o sentimento do paí de Luana de que "este crime não vai ter resposta".

Por Sandra Domingues, com informações do Guebala
Luana Pepe, de 14 anos de idade, moradora do bairro Areal, estudante do Colégio Monsenhor Queiroz, no centro de Pelotas, R.S, saiu de sua casa para ir assistir uma palestra em seu colégio, no dia 07 de maio de 2011, um sábado, ainda pela manhã, no caminho entre sua casa e o colégio, Luana sumiu.
 
Na tarde de 17 de maio de 2011, em torno das 17 horas, em uma vala, dentro de um terreno baldio, nas proximidades do encontro da rua General Argolo com a Avenida J. K. de Oliveira, o corpo de Luana Pepe foi farejado por dois cães que correram para o matagal levando atrás de si seus donos que se depararam com o corpo morto da menina de bom comportamento atestado por seus vizinhos mais próximos que a observavam sempre no único caminho que então percorria, que levava de casa ao colégio e depois no trajeto de volta. 
 
Causa da morte: Traumatismo craniano encefálico. 
 
Até hoje não há suspeito para o crime, isto reforça o sentimento do paí de Luana de que "este crime não vai ter resposta".

Por Sandra Domingues, com informações do Guebala


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Mariana da Silva Paranhos Ana Beatriz de Souza Sabrina Silvestre Fontão Daniel da Silva Ferreira Pinheiro Milena Bittencourt Pontes Luiz Augusto Antunes Guedes Felipe Tsutomu Honorato Shiba Kátia Fernandes Karatanasov Vinícius Cesarino Françoise Steffani Silva de Oliveira Vagner Luiz Lopes de Sa Diego Hernandez Madruga da Silva Jackson Wataru Komati Alexandre Pereira Pinto Almeida Quênia Rosa Santos Jair Henrique Pavaneli Rozana da Silva Nascimento Leidison Reis dos Santos Jaciene Ianca Farias dos Santos Jhonny Rafael Ferreira de Bahamontes João Marcos Campos Moraes
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS