Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Patrícia Gomes Ávilla (Sequestro)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 20/06/2013

Localização: Queimados (RJ)

Data de Nascimento: 00/00/1988 (25 anos)

Data de Falecimento: 20/06/2013

Sexo: Feminino Feminino
 
A publicitária Patrícia Gomes Ávilla, de 25 anos, foi sequestrada no dia 20 de junho de 2013 no Largo do Bicão, na Vila da Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro. O corpo de Patrícia foi achado no dia seguinte (21) em Queimados, com um tiro na testa. O corpo estava na Estrada do Campo Alegre, no bairro Belmonte. 
 
Patrícia saiu de casa às 17h45m e ia para uma clínica de estética em Irajá, também na Zona Norte, onde tinha uma consulta marcada às 18h30m. Mas ela não apareceu. Às 21h30, a família decidiu ir à 27ª DP (Vicente de Carvalho), onde registrou o desaparecimento.

O delegado Daniel Mayr, da 55ª DP (Queimados), informou que há suspeita de que ela sofreu violência sexual, já que sua bermuda estava do avesso. Peritos encontraram no local do crime uma cápsula de pistola 380. Nenhum pertence dela foi roubado. “Uma testemunha que ouviu o disparo já prestou depoimento”, afirmou Daniel Mayr.

A publicitária era namorada do dono de uma revenda de veículos na Vila Valqueire. O carro dela foi levado pelos criminosos e encontrado em Angra dos Reis, no Sul Fluminense. Policiais do 33º BPM (Angra) chegaram a trocar tiros com dois criminosos que estavam no Palio, mas ninguém foi preso.
 
O padrasto da publicitária, Marcelo Nascimento, de 39 anos, disse que a enteada nunca teve inimigos e a família está muito abalada com a morte. “Não conseguimos entender ainda como ocorreu. A ficha não caiu”, afirmou ele, que é casado com a mãe da vítima há 11 anos.
 
O corpo de Patrícia foi periciado e seguiu para o Instituto Médico-Legal (IML). A investigação do caso ficará a cargo da 27ª DP.
 
A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou na terça-feira (9) ter identificado um dos supostos autores do homicídio da publicitária Patrícia Gomes Ávilla, cujo corpo foi localizado no dia 21 de junho, em um terreno baldio da cidade de Queimados, na Baixada Fluminense.
 
Segundo os investigadores, Antônio Marcos Borges da Silva, cuja idade não foi divulgada, é apontado como o homem que abordou a vítima quando ela estacionava o seu carro em frente a uma clínica estética, na Penha, na zona norte do Rio.
O suspeito tem duas passagens por ameaça, seis por roubos de veículo, seis por extorsão, uma por porte ilegal de arma de fogo, uma por roubo a transeunte e uma por atentado violento ao pudor. Contra ele há quatro mandados de prisão pendentes.
 
Silva, que teria tingido os cabelos após o crime, de acordo com a polícia, estava na companhia de outros criminosos. O delegado da 55ª DP (Queimados), Daniel Mayr, afirmou que Silva teria assumido a direção do automóvel e conduzido a vítima até a Baixada Fluminense.
 
Ainda de acordo com o delegado, as investigações continuam para identificar os outros envolvidos no homicídio e a motivação do mesmo. 
 
Por Sandra Domingues, com informações do Extra Globo, G1 e o Globo

O tio da jovem  Patrícia Gomes Ávilla se desesperou. Com as mãos na cabeça, ele se ajoelhou ao lado do corpo e chorou copiosamente.
A publicitária Patrícia Gomes Ávilla, de 25 anos, foi sequestrada no dia 20 de junho de 2013 no Largo do Bicão, na Vila da Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro. O corpo de Patrícia foi achado no dia seguinte (21) em Queimados, com um tiro na testa. O corpo estava na Estrada do Campo Alegre, no bairro Belmonte. 
 
Patrícia saiu de casa às 17h45m e ia para uma clínica de estética em Irajá, também na Zona Norte, onde tinha uma consulta marcada às 18h30m. Mas ela não apareceu. Às 21h30, a família decidiu ir à 27ª DP (Vicente de Carvalho), onde registrou o desaparecimento.

O delegado Daniel Mayr, da 55ª DP (Queimados), informou que há suspeita de que ela sofreu violência sexual, já que sua bermuda estava do avesso. Peritos encontraram no local do crime uma cápsula de pistola 380. Nenhum pertence dela foi roubado. “Uma testemunha que ouviu o disparo já prestou depoimento”, afirmou Daniel Mayr.

A publicitária era namorada do dono de uma revenda de veículos na Vila Valqueire. O carro dela foi levado pelos criminosos e encontrado em Angra dos Reis, no Sul Fluminense. Policiais do 33º BPM (Angra) chegaram a trocar tiros com dois criminosos que estavam no Palio, mas ninguém foi preso.
 
O corpo de Patrícia foi periciado e seguiu para o Instituto Médico-Legal (IML). A investigação do caso ficará a cargo da 27ª DP.
 
A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou na terça-feira (9) ter identificado um dos supostos autores do homicídio da publicitária Patrícia Gomes Ávilla, cujo corpo foi localizado no dia 21 de junho, em um terreno baldio da cidade de Queimados, na Baixada Fluminense.
 
Segundo os investigadores, Antônio Marcos Borges da Silva, cuja idade não foi divulgada, é apontado como o homem que abordou a vítima quando ela estacionava o seu carro em frente a uma clínica estética, na Penha, na zona norte do Rio.
O suspeito tem duas passagens por ameaça, seis por roubos de veículo, seis por extorsão, uma por porte ilegal de arma de fogo, uma por roubo a transeunte e uma por atentado violento ao pudor. Contra ele há quatro mandados de prisão pendentes.
 
Silva, que teria tingido os cabelos após o crime, de acordo com a polícia, estava na companhia de outros criminosos. O delegado da 55ª DP (Queimados), Daniel Mayr, afirmou que Silva teria assumido a direção do automóvel e conduzido a vítima até a Baixada Fluminense.
 
Ainda de acordo com o delegado, as investigações continuam para identificar os outros envolvidos no homicídio e a motivação do mesmo. 
 
Por Sandra Domingues, com informações do Extra Globo, G1 e o Globo


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Liana em 03/08/2013 13:18
Esse monstro foi o mesmo que sequestrou a mim e minha mãe em maio, na mesma semana fiz o reconhecimento dele por foto. Se o tivessem prendido logo isto não teria acontecido. Pelo menos esse monstro agora está morto

Priscila Tavares Ramos Sheyla Santos Turizani Aline Cristina Faria Ramos Karine Lorraine Chagas de Oliveira Priscila Eiras Cassiano Moreira da Silva Patrícia Amieiro Branco de Franco Líbio Chaves Mendonça Laura Joice Antunes de Paula Liliane de Assis Lopes Aidir Pinagé de Lima Marcos dos Reis Henriques Cadela Preta Alessandra Mendes Carla Vicentini Bruno Soares e Silva Alan Fagner Clemente Soares Darlla Dutra Rodrigues Marcelo Alves da Silva André Martins Gonçalves Diego da Rosa Hammes
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS