Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Jéssica Carline Ananias da Costa (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 09/05/2013

Localização: Apucarana (PR)

Data de Nascimento: 00/00/1991 (22 anos)

Data de Falecimento: 09/05/2013

Sexo: Feminino Feminino
 
Jéssica Carline Ananias da Costa, de 22 anos, foi morta com 25 facadas, no dia 9 de maio de 2013, em Apucarana (PR). Somente no dia 24 de maio a polícia esclareceu o crime. 
 
O marido de Jéssica, o advogado Bruno José da Costa, de 26 anos, assumiu a autoria do crime e foi preso. Eles têm uma filha de quatro anos. A mãe da vítima também foi presa e indiciada como cúmplice e coautora do crime.
 
O homem tinha a intenção de simular um latrocínio, roubo seguido de morte. A sogra ficou com a filha do casal e dois homens foram chamados para levar o carro do casal como em um assalto. Os dois envolvidos foram presos, mas a polícia suspeitou da participação de outras pessoas e chegou até o marido e a mulher.
 
A mãe chegou a participar do enterro da filha. Segundo o delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, Ítalo Sega, os suspeitos tentaram simular um assalto, mas ficou evidente a participação da mãe e do marido no crime. Em depoimento, ela nega ter ajudado na morte, mas confessa o relacionamento amoroso com o genro, com quem tinha um caso há quatro anos. 
 
Por Sandra Domingues, com informações do R7

Jéssica Carline Ananias da Costa, de 22 anos, foi morta com 25 facadas, no dia 9 de maio de 2013, em Apucarana (PR). Somente no dia 24 de maio a polícia esclareceu o crime. 
 
O marido de Jéssica, o advogado Bruno José da Costa, de 26 anos, assumiu a autoria do crime e foi preso. Eles têm uma filha de quatro anos. A mãe da vítima também foi presa e indiciada como cúmplice e coautora do crime.
 
O homem tinha a intenção de simular um latrocínio, roubo seguido de morte. A sogra ficou com a filha do casal e dois homens foram chamados para levar o carro do casal como em um assalto. Os dois envolvidos foram presos, mas a polícia suspeitou da participação de outras pessoas e chegou até o marido e a mulher.
 
A mãe chegou a participar do enterro da filha. Segundo o delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, Ítalo Sega, os suspeitos tentaram simular um assalto, mas ficou evidente a participação da mãe e do marido no crime. Em depoimento, ela nega ter ajudado na morte, mas confessa o relacionamento amoroso com o genro, com quem tinha um caso há quatro anos. 
 
Por Sandra Domingues, com informações do R7


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Viviane em 06/05/2014 13:03
tem que mata essa velha desgracada e esse gernro tarado assassino a mae tarada tem inveja da filha


Leticia Olimpio em 11/11/2013 17:22
Meu Deus, como pode existir mentes tão doentes no mundo??

Evaldo José Nalin Kérsia Maia Porto Amorim Daniel da Silva Ferreira Pinheiro Emília Celeste Lima Noronha Fernando Iskierski Alexandre Martins de Castro Filho Luiz Paulo Viola Mayara Lilian Alves Ferraz Paulo Guilherme Maristela Ferreira Just Gaudêncio Nogueira Beatriz da Silva Costa Rosimere Aparecida Soares Elaine Serra Gomes da Cruz Caíque dos Santos Rosilene Maria da Silva Tatiane de Almeida Alves Suzeli Regina Tortello Lopes Eurides Santos de Castro Hozana Rodrigues Sérgio Porfírio Cardoso
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS