Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Brayan Yanarico Capcha (Latrocínio)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 28/06/2013

Localização: São Paulo (SP)

Data de Nascimento: 06/07/2007 (5 anos)

Data de Falecimento: 28/06/2013

Sexo: Masculino Masculino
 

O pequeno Brayan Yanarico Capcha, de apenas 5 anos, foi vítima de latrocínio na noite de 27 de junho de 2013, na região de São Mateus, Zona Leste de São Paulo.

 
Seis bandidos invadiram a casa da família de Bolivianos na noite de 27/06/2013. No local, os criminosos exigiam dinheiro. Na casa, a família entregou mais de R$4 mil, mesmo assim, os bandidos queriam mais dinheiro e, como a família não tinha, os criminosos mataram o pequeno Brayan, de apenas cinco anos, com um tiro na cabeça.
 
A mãe da criança afirmou que o filho pediu aos criminosos para "não morrer". Durante a ação, os assaltantes ameaçavam o menino com uma faca no pescoço e atiraram, segundo os pais, porque a criança chorava e a família não tinha mais dinheiro.
 
“Não me mate, não mate minha mãe”, foram as últimas palavras da criança antes de ser baleada, relatou nesta manhã ao G1 a mãe, a costureira boliviana Veronica Capcha Mamani, de 24 anos. Brayan Yanarico Capcha era filho único dela e do marido, Edberto Yanarico Quiuchaca, 28. A criança chegou a ser socorrida e levada ao Hospital Geral de São Mateus, mas chegou morta ao local.
 
A delegacia especializada em latrocínios do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) também ajudam nas investigações.
 
Um jovem, de 19 anos, confessou ter participado do latrocínio — roubo seguido de morte — que terminou com a morte do garoto boliviano Brayan Yanarico Capcha. No entanto, ele negou que tenha atirado na criança.
Ele teve o pedido de prisão temporário decretado e foi encaminhado para o 77° Distrito Policial (Santa Cecília), onde aguarda transferência para um Centro de Detenção Provisória. 
 
A Polícia Civil divulgou em 30 de junho a foto de um suspeito de matar o menino boliviano Brayan Yanarico Capcha. Segundo as investigações, Diego Rocha Freitas Campos, de 20 anos, foi o autor do disparo que matou a criança em São Mateus, na Zona Leste de São Paulo.
Ele foi condenado por roubou e está foragido desde maio. Quem tiver informações sobre o suspeito deve ligar para o Disque-Denúncia (telefone 181). O sigilo é garantido.
 
Desde o dia do crime, a polícia deteve três suspeitos de participarem do assalto que culminou na morte do garoto. O último a ser detido foi um adolescente. Na tarde de domingo (30), policiais civis levaram o menor ao 49º Distrito Policial (São Mateus), delegacia que concentra as investigações. Segundo a polícia, ele contou que Diego foi quem atirou na criança.
 
O corpo do menino Brayan foi  velado na noite des sábado (29) no Cemitério São Judas, em Guarulhos, Grande São Paulo, e será enterrado na terça-feira num povoado perto de La Paz. 
 
Por Sandra Domingues, com informações do G1 e R7

O pequeno Brayan Yanarico Capcha, de apenas 5 anos, foi vítima de latrocínio na noite de 27 de junho de 2013, na região de São Mateus, Zona Leste de São Paulo.

 
Seis bandidos invadiram a casa da família de Bolivianos na noite de 27/06/2013. No local, os criminosos exigiam dinheiro. Na casa, a família entregou mais de R$4 mil, mesmo assim, os bandidos queriam mais dinheiro e, como a família não tinha, os criminosos mataram o pequeno Brayan, de apenas cinco anos, com um tiro na cabeça.
 
A mãe da criança afirmou que o filho pediu aos criminosos para "não morrer". Durante a ação, os assaltantes ameaçavam o menino com uma faca no pescoço e atiraram, segundo os pais, porque a criança chorava e a família não tinha mais dinheiro.
 
“Não me mate, não mate minha mãe”, foram as últimas palavras da criança antes de ser baleada, relatou nesta manhã ao G1 a mãe, a costureira boliviana Veronica Capcha Mamani, de 24 anos. Brayan Yanarico Capcha era filho único dela e do marido, Edberto Yanarico Quiuchaca, 28. A criança chegou a ser socorrida e levada ao Hospital Geral de São Mateus, mas chegou morta ao local.
 
Um jovem, de 19 anos, confessou ter participado do latrocínio — roubo seguido de morte — que terminou com a morte do garoto boliviano Brayan Yanarico Capcha. No entanto, ele negou que tenha atirado na criança.
Ele teve o pedido de prisão temporário decretado e foi encaminhado para o 77° Distrito Policial (Santa Cecília), onde aguarda transferência para um Centro de Detenção Provisória. 
 
A Polícia Civil divulgou em 30 de junho a foto de um suspeito de matar o menino boliviano Brayan Yanarico Capcha. Segundo as investigações, Diego Rocha Freitas Campos, de 20 anos, foi o autor do disparo que matou a criança em São Mateus, na Zona Leste de São Paulo.
Ele foi condenado por roubou e está foragido desde maio. Quem tiver informações sobre o suspeito deve ligar para o Disque-Denúncia (telefone 181). O sigilo é garantido.
 
Desde o dia do crime, a polícia deteve três suspeitos de participarem do assalto que culminou na morte do garoto. O último a ser detido foi um adolescente. Na tarde de domingo (30), policiais civis levaram o menor ao 49º Distrito Policial (São Mateus), delegacia que concentra as investigações. Segundo a polícia, ele contou que Diego foi quem atirou na criança.
 
Por Sandra Domingues, com informações do G1 e R7


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Bruno Soares e Silva Alini Gama de Oliveira Yure da Silva Mello Géssica Guedes Pereira Cely Vidal Luis Renato Menina Ventura Ribeiro Cauã Figueiredo de Mendonça Souza Kaio Lucas Garcia Negris Luis Paulo Oliveira Barbosa Janaína Brito Conceição Marcelo Ribeiro Kuczmarski Thiago De Osti Cardoso Lopes Ana Carolina Antoniolli Tereza Maria Nogueira Cobra Sônia Regina de Oliveira Luiz Augusto Antunes Guedes Bruna Marques Melo Marco Antônio Velasco e Pontes Carlos Murilo de Almeida Isabella Oliveira Nardoni Ronaldo de Carvalho Pinto
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS