Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Rafael Abbatipietro Nunes Rosa (Latrocínio)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 06/01/2013

Localização: Praia Grande (SP)

Data de Nascimento: 00/00/1984 (29 anos)

Data de Falecimento: 06/01/2013

Sexo: Masculino Masculino
 

O empresário Rafael Abbatipietro Nunes Rosa, de 29 anos, foi assassinado na noite de 06/01/2013, em Praia Grande. Ele voltava com a família para a capital, depois de passar o fim de semana no litoral, e reagiu a uma tentativa de roubo. O corpo foi enterrado na segunda-feira (7), em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

O turista estava em um carro com a mulher dele, a enteada, de oito anos, e uma prima, de 18 anos. O trânsito congestionado na saída da cidade fez com que Rafael parasse e pedisse informações a um homem sobre uma rota alternativa.
 
Pouco tempo depois, o mesmo sujeito voltou acompanhado de uma adolescente, que segurava uma arma. Ela queria a corrente de ouro e o relógio da vítima. O empresário reagiu e foi baleado no peito. Os dois fugiram sem levar nada.
 
“Eu gostaria de pedir perdão pelo fato dela ser minha filha. Pedir perdão por ela, e por ela ser minha filha”. Esse é um dos desejos da mãe da adolescente que matou o empresário Rafael Abbatipietro Nunes Rosa.
 
Em entrevista à TV Tribuna, sem querer se identificar, a mãe da jovem de 14 anos quer que a filha se entregue à polícia. “Filha, por favor, se entrega. Por favor, filha, aparece. Se você tem um pouco de consideração por mim, que sou sua mãe, se entrega. Dá um contato para mim poder entrar em contato contigo para a gente poder resolver essa situação. Não estou aguentando isso”, apela aos prantos.
 
A "menor", de idade mas grande na maldade, suspeita de assassinar o empresário Rafael Abbatipietro Nunes Rosa estava foragida e após quase três meses da data do crime, a adolescente A.R.F.M.S., de 14 anos, foi detida na noite de 04/04/2013 em Franco da Rocha, na Grande São Paulo.
 
Segundo o delegado titular do 1º DP, Luiz Evandro Medeiros, A.R.F.M.S. foi abordada por PMs de Franco Rocha após apresentar atitudes suspeitas.
 
Ao ser abordada, a adolescente foi levada para a delegacia daquele município. Na unidade policial, foi constatada a situação de procurada de A.R.F.M.S.
 
Na noite de sexta-feira (5), a adolescente foi ouvida nas dependências do 1º DP. O chefe dos investigadores, Ricardo Mendes, informou ao Diário do Litoral que a menor forneceu detalhes da investida criminosa ao confessar o ato infracional. “Ela contou pontos que ainda estavam nebulosos”, pontua.
 
Por Sandra Domingues, com informações do R7, G1 e Diário do Litoral. 
 

O empresário Rafael Abbatipietro Nunes Rosa, de 29 anos, foi assassinado na noite de 06/01/2013, em Praia Grande. Ele voltava com a família para a capital, depois de passar o fim de semana no litoral, e reagiu a uma tentativa de roubo. O corpo foi enterrado na segunda-feira (7), em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

O turista estava em um carro com a mulher dele, a enteada, de oito anos, e uma prima, de 18 anos. O trânsito congestionado na saída da cidade fez com que Rafael parasse e pedisse informações a um homem sobre uma rota alternativa.
 
Pouco tempo depois, o mesmo sujeito voltou acompanhado de uma adolescente, que segurava uma arma. Ela queria a corrente de ouro e o relógio da vítima. O empresário reagiu e foi baleado no peito. Os dois fugiram sem levar nada.
 
A "menor", de idade mas grande na maldade, suspeita de assassinar o empresário Rafael Abbatipietro Nunes Rosa estava foragida e após quase três meses da data do crime, a adolescente A.R.F.M.S., de 14 anos, foi detida na noite de 04/04/2013 em Franco da Rocha, na Grande São Paulo.
 
Segundo o delegado titular do 1º DP, Luiz Evandro Medeiros, A.R.F.M.S. foi abordada por PMs de Franco Rocha após apresentar atitudes suspeitas.
 
Ao ser abordada, a adolescente foi levada para a delegacia daquele município. Na unidade policial, foi constatada a situação de procurada de A.R.F.M.S.
 
Na noite de sexta-feira (5), a adolescente foi ouvida nas dependências do 1º DP. O chefe dos investigadores, Ricardo Mendes, informou ao Diário do Litoral que a menor forneceu detalhes da investida criminosa ao confessar o ato infracional. “Ela contou pontos que ainda estavam nebulosos”, pontua.
 
Por Sandra Domingues, com informações do R7, G1 e Diário do Litoral. 
 


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Elaine Gabriel Duarte de Lima Ignez Barbosa de Oliveira Paulo Jorge de Freitas Flávio dos Santos Borges Edgar Pacha Quintela Marcelo Alexandrino Costa dos Santos Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado Filho Bárbara Guimarães Lopes Cláudio Carvalho Tenório Humberto Barbosa Martins Thiago do Nascimento Braz Evandro Pinto Ribeiro Andressa Victória de Sá Alves da Silva Mirela Rabelo Portugal Bárbara Syndel Nascimento Luís Carlos dos Anjos André Neres Maciel Délio Márcio Rodrigues de Souza Leonardo Batista Fernandes Jaime Gold Rodrigo Wanick Miranda Ferreira
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS