Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

José Renato Coelho Rodrigues (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 27/02/2005

Localização: Sobral (CE)

Data de Falecimento: 27/02/2005

Sexo: Masculino Masculino
 

José Renato Coelho Rodrigues, 32 anos, morreu pelo fato de ter demorado a reabrir o estabelecimento (22h30) onde trabalhava ao Juíz Pedro Percy Barbosa o qual o assassinou com um tiro na cabeça na frente de todos na cidade de Sobral, Ceará, em 27/02/2005. Todos puderam assistir a gravação que veiculou em todo o país e no mundo.

Alguém duvidava que esse crime fosse mais um caso impune se não tivesse sido gravado?

O Juíz Pedro Pecy Barbosa foi apenado com quinze dias de prisão em regime fechado e a perda do cargo de Juiz.

"Estamos aliviados com a condenação do assassino, mas nossa luta continua apoiando ouras famílias que estão passando pela mesma dor e ainda não conseguiram fazer justiça e para isso, temos que nos unir"

Sr. Renato (Pai da vítima)

Entenda o caso:

Em 27/02/2005 - Pedro Pecy Barbosa de Araújo, 60 anos, juiz da 2ª Vara da Comarca de Sobral, executa com um tiro de revólver na nuca o vigia José Renato Coelho Rodrigues, 32 anos, dentro do supermercado onde a vítima trabalhava. O crime foi filmado pelas câmeras do circuito interno do local e o caso ganhou repercussão nacional.

Em 01/03/2005 - Depois de ter passado um dia foragido e acompanhado de advogados, Pecy se apresenta ao Tribunal de Justiça. Desde então ele passa a ficar preso no quartel do Corpo de Bombeiros, em Fortaleza.

Em 11/03/2005 - O desembargador Edmilson Neves da Cruz, sorteado para acompanhar o inquérito, entrega o relatório à Procuradoria Geral de Justiça, que denuncia Pecy por homicídio duplamente qualificado.

Em 19/04/2005 - O Tribunal de Justiça acata por unanimidade a denúncia do Ministério Público contra Pecy, mas ele não comparece à sessão alegando problemas de saúde.

Em 13/05/2008 - Em entrevista exclusiva ao O POVO, Pecy revela que não estava consciente no momento do assassinato e afirma não ser o monstro que todos pensam. Ele também afirma que deseja ser julgado pelo ato cometido, não como juiz.

Em 12/09/2005 - É marcado para o dia 29 o julgamento de Pecy. Em agosto, uma bateria de exames comprovou que ele possui boa saúde, mas apresenta um distúrbio mental.

Em 29/9/2005 - Por unanimidade, Pecy é condenado a 15 anos de reclusão em regime integralmente fechado no Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) pela morte de José Renato Coelho Rodrigues. Ele também perde as funções de magistrado.

Em 3/11/2005 - Mesmo perdendo as funções de juiz, ele consegue judicialmente o direito de receber aposentadoria no valor de R$ 16.199,09, correspondente a 90% do que ganhava como juiz em Sobral. Da aposentadoria, Pecy retira R$ 1.950,00 mensalmente, dinheiro destinado à pensão de Breno Coelho, 7 anos, filho do vigilante assassinado, José Renato Coelho Rodrigues.

Em 28/12/2005 - Os advogados de Pecy recorrem da decisão de TJ e pedem a anulação da sentença. A medida garante que, enquanto não for julgada, o juiz aposentado cumpra pena no Quartel dos Bombeiros.

Em 27/02/2008 - Três anos após o crime, os familiares da vítima realizam uma missa para lembrar a morte de José Renato Coelho Rodrigues e cobram a ida de Pecy ao IPPS

Em 13/06/2008 - O Superior Tribunal de Justiça determina que Pecy pode deixar o regime integralmente fechado e migrar para a semi-liberdade, recolhendo-se ao quartel dos bombeiros somente nos fins de semana. Ele já havia cumprido 1/6 (dois anos e meio) de pena de 15 anos.

Em 08/07/2008 morre o juíz que assassinou o vigia José Renato Coelho Rodrigues de supermercado em Sobral
Uma semana depois de ser internado com problemas cardíacos, o juiz aposentado Pedro Pecy Barbosa de Araújo, 57 anos, morreu no final da tarde em 08/07/2008, no Hospital da Unimed, em Fortaleza, vítima de parada cárdio-respiratória.

Pecy Araújo cumpria pena de prisão nos Bombeiros por ter executado com um tiro de revólver na nuca o vigia José Renato Coelho Rodrigues, 32 anos, dentro do supermercado onde a vítima trabalhava

IRMÃ E PAI de José Renato (no detalhe) choram a morte do vigilante, que trabalhava há uma semana no Lagoa

Em 27/02/2005 - Pedro Pecy Barbosa de Araújo, 60 anos, juiz da 2ª Vara da Comarca de Sobral, executa com um tiro de revólver na nuca o vigia José Renato Coelho Rodrigues, 32 anos, dentro do supermercado onde a vítima trabalhava. O crime foi filmado pelas câmeras do circuito interno do local e o caso ganhou repercussão nacional.

Em 29/9/2005 - Por unanimidade, Pecy é condenado a 15 anos de reclusão em regime integralmente fechado no Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) pela morte de José Renato Coelho Rodrigues. Ele também perde as funções de magistrado.

Em 08/07/2008 morre o juíz que assassinou o vigia José Renato Coelho Rodrigues de supermercado em Sobral
Uma semana depois de ser internado com problemas cardíacos, o juiz aposentado Pedro Pecy Barbosa de Araújo, 57 anos, morreu no final da tarde em 08/07/2008, no Hospital da Unimed, em Fortaleza, vítima de parada cárdio-respiratória.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Max Fernando de Paiva Oderich Danilo Ramos Ribeiro Jaime Gold Clarisse Alves Mesquita Carlos Eduardo de Souza Garcia João Hélio Fernandes Vieites Everson Gonçalves Silote André Francavilla Luz Michel Ramos Costa Saulo Batista Jansen Deibi Willians dos Santos Giordano Grazielly Almeida Lames Bruna Giovana De Siqueira Fontoura Selma Heloísa Artigas da Silva Fábio Alexandre Maisel Costa Bruna de Oliveira Carneiro Jair Henrique Pavaneli Bárbara Guimarães Lopes Daiana Silva Ramos Ezequiel Silva de Souza Nívea Victória Leite
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS