Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Giovani Schiller Balau (Trânsito)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 01/10/2008

Localização: Porto Alegre (RS)

Data de Nascimento: 07/03/1971 (37 anos)

Data de Falecimento: 01/10/2008

Sexo: Masculino Masculino
 

No dia 1º de outubro de 2008, Giovani Schiller Balau, 37 anos, filho da amiga de luta Marlene Schiller Balau, morreu atropelado quando voltava para sua casa na zona sul de Porto Alegre-RS. Giovani foi atingido por um Kadett na Avenida Juca Batista. 

Poucos minutos depois do atropelamento, sua mãe, a aposentada Marlene Balau, chegou ao local. Encontrou o filho caído sobre o asfalto e, quase 300 metros depois, avariado, o carro que o atropelou. Estava abandonado.
 
— O rapaz que fez aquilo com ele fugiu do local. Isso dá uma revolta muito grande. O meu filho era o meu braço direito, me ajudava e ajudava a irmã até para sair de casa — lamenta Marlene, 62 anos.
 
Como teve de abandonar o automóvel, o suspeito posteriormente acabou se apresentando à polícia. Mesmo assim, não diminuiu a mágoa da mãe.
 
— Quem se envolve em um acidente algumas vezes pode até não ter culpa, mas tem de parar, prestar auxílio, se responsabilizar na hora pelo que fez — argumenta Marlene.
 
Balau morava com os pais e uma irmã com dificuldades de locomoção, a quem ajudava.

De acordo com o processo de nº 70048337059, em 21 de maio de 2012 o réu João Batista Bueno Pereira foi indiciado pelo Ministério Publico por homicídio doloso, quando há intenção de matar. A família de Giovani aguarda por Justiça!
 
Por Sandra Domingues, com informações do Zero Hora

Marlene Schiller Balau, mãe de Giovani Schiller Balau 

No dia 1º de outubro de 2008, Giovani Schiller Balau, 37 anos, filho da amiga de luta Marlene Schiller Balau, morreu atropelado quando voltava para sua casa na zona sul de Porto Alegre-RS. Giovani foi atingido por um Kadett na Avenida Juca Batista. 

Poucos minutos depois do atropelamento, sua mãe, a aposentada Marlene Balau, chegou ao local. Encontrou o filho caído sobre o asfalto e, quase 300 metros depois, avariado, o carro que o atropelou. Estava abandonado.
 
— O rapaz que fez aquilo com ele fugiu do local. Isso dá uma revolta muito grande. O meu filho era o meu braço direito, me ajudava e ajudava a irmã até para sair de casa — lamenta Marlene, 62 anos.
 
Como teve de abandonar o automóvel, o suspeito posteriormente acabou se apresentando à polícia. Mesmo assim, não diminuiu a mágoa da mãe.
 
— Quem se envolve em um acidente algumas vezes pode até não ter culpa, mas tem de parar, prestar auxílio, se responsabilizar na hora pelo que fez — argumenta Marlene.
 
Balau morava com os pais e uma irmã com dificuldades de locomoção, a quem ajudava.

De acordo com o processo de nº 70048337059, em 21 de maio de 2012 o réu João Batista Bueno Pereira foi indiciado pelo Ministério Publico por homicídio doloso, quando há intenção de matar. A família de Giovani aguarda por Justiça!
 
Por Sandra Domingues, com informações do Zero Hora


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Rosângela Barbosa Alves Francisco Jozenilton Veloso Isabella Oliveira Nardoni Kenefer Maria de Jesus Guimarães Marilize Kraemer Picolo Kaio Lucas Garcia Negris Fábio Alexandre Maisel Costa Paulo Veronesi Pavesi Fabrício Heron Elmiro Martins de Oliveira Neto Flavio Chalamai dos Santos Rodrigo Lopes de Marcelos Suênia Souza Faria Glauco Villas Boas Matheus Abvragov Dalvit Julyana Siqueiros Palomino Sirlei Dias Carvalho Pinto  Fabiana Aparecida de Souza Pedro Eduardo de Lima Liliane de Assis Lopes Ana Paula Moreno Germano
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS