Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Kaio Lucas Garcia Negris (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 25/11/2012

Localização: Ipatinga (MG)

Data de Nascimento: 00/00/2010 (2 anos)

Data de Falecimento: 25/11/2012

Sexo: Masculino Masculino
 

Kaio Lucas Garcia Negris, de apenas 2 anos, foi espancado até a morte pelo padrasto. O crime aconteceu em 25/11/2002 em Ipatinga-MG.

A polícia estava à procura de Rainuenio Campidelis Correia, de 24 anos, missionário de uma igreja em Ipatinga, no Vale do Aço, acusado de espancar até a morte o enteado, de 2 anos. Segundo vizinhos, o suspeito ainda impediu que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fosse chamado. 

O menino foi deixado no pronto-socorro pelo próprio padrasto, que fugiu. Médicos disseram que o garoto já chegou sem vida e cheio de hematomas. A mãe da vítima afirmou que ignorava as agressões, mas uma pessoa que mora perto da família sustenta que ela tinha conhecimento dos maus-tratos praticados pelo pastor.
 
O pai do menino quebrou o silêncio. Com dificuldades para explicar o que sentia em relação ao caso, Weverton Negris Almeida disse que teve no dia 27/11 acesso ao laudo do Instituto Médico Legal. As informações do documento confirmam hematomas que indicam espancamento violento na cabeça, tórax, pescoço, abdome e costas, mas também agressões sexuais. “Para nós, da família, foi um crime brutal, cruel”, lamentou o pai, Weverton Negris.
 
Na casa dos seus pais, na rua Quetúnia, bairro Esperança, o pai de Kaio confirmou que teve dois filhos com Mirian Fortunato Garcia Negris, de 25 anos, com quem ficou casado por dez anos. O mais velho tem oito anos e o mais novo, tinha dois.
 
Após a separação, explicou Weverton, a mulher foi morar com Rainuenio Campidelis Correia e levou os filhos. “Já havia informação de agressões anteriores do padrasto dele. O Conselho Tutelar chegou a ser acionado depois que o menino apareceu com hematomas. Algumas das agressões chegaram a ser vistas por testemunhas”, disse. 
 
Rainuênio e Miriam eram evangélicos e missionários. Perguntado sobre o que espera ocorrer daqui para frente, Weverton disse que não pensava em vingança. Admite que a situação é revoltante e isso explica por que vizinhos falam em fazer justiça com as próprias mãos. Mas Weverton pondera: “Temos fé naquele que fez o céu e fez a terra. Aquele fez a vida e pode tirar a vida. E ele vai pagar juntamente com ela. Um casal precisa estar ciente do que ocorre com o filho. E ela não soube explicar porque não cuidou. Está nas mãos de Deus”, concluiu.
 
Foi indiciado por homicídio e estupro em inquérito que corre na Delegacia de Crimes contra a Vida, em Ipatinga, Rainuenio Campidelis Correia acusado de abusar sexualmente e espancar até a morte o garotinho Kaio Lucas Garcia Negris, de apenas dois anos. 
 
Em declarações feitas à imprensa no dia 15/01/2013, a delegada Irene Angélica Franco, responsável pelo caso, informou detalhes sobre a prisão e o depoimento do acusado. “Solicitamos o mandado em 26 de novembro e foi concedido dia 8 de janeiro. Cumprimos o mandado na segunda-feira (14), na residência da rua Delfino Olívia, no bairro Esperança”, disse Irene Franco.
 
Sobre o depoente, a delegada disse que em nenhum momento ele assumiu a autoria do estupro ou espancamento. Segundo ela, Rainuenio não conseguiu explicar como o garoto foi deixado com ele saudável e poucas horas depois encontrado morto em sua companhia. “Ele ficou insistindo que não houve o abuso sexual mesmo eu mostrando a ele uma fotografia do ânus da criança. Ele não tem explicação convincente e plausível para, em duas horas, espaço de tempo que a mãe deixou esta criança aos cuidados dele, ter evoluído de uma tosse para um óbito em virtude de um rompimento de ânus”, informou.

Por Sandra Domingues, com informações do EM, Diário do Aço e Plox

Kaio Lucas Garcia Negris, de apenas 2 anos, foi espancado até a morte pelo padrasto. O crime aconteceu em 25/11/2002 em Ipatinga-MG. 

O menino foi deixado no pronto-socorro pelo próprio padrasto, que fugiu. Médicos disseram que o garoto já chegou sem vida e cheio de hematomas. A mãe da vítima afirmou que ignorava as agressões, mas uma pessoa que mora perto da família sustenta que ela tinha conhecimento dos maus-tratos praticados pelo pastor.

Foi indiciado por homicídio e estupro em inquérito que corre na Delegacia de Crimes contra a Vida, em Ipatinga, Rainuenio Campidelis Correia acusado de abusar sexualmente e espancar até a morte o garotinho Kaio Lucas Garcia Negris, de apenas dois anos. 

Em declarações feitas à imprensa no dia 15/01/2013, a delegada Irene Angélica Franco, responsável pelo caso, informou detalhes sobre a prisão e o depoimento do acusado. “Solicitamos o mandado em 26 de novembro e foi concedido dia 8 de janeiro. Cumprimos o mandado na segunda-feira (14), na residência da rua Delfino Olívia, no bairro Esperança”, disse Irene Franco.

Sobre o depoente, a delegada disse que em nenhum momento ele assumiu a autoria do estupro ou espancamento. Segundo ela, Rainuenio não conseguiu explicar como o garoto foi deixado com ele saudável e poucas horas depois encontrado morto em sua companhia. “Ele ficou insistindo que não houve o abuso sexual mesmo eu mostrando a ele uma fotografia do ânus da criança. Ele não tem explicação convincente e plausível para, em duas horas, espaço de tempo que a mãe deixou esta criança aos cuidados dele, ter evoluído de uma tosse para um óbito em virtude de um rompimento de ânus”, informou.

Por Sandra Domingues, com informações do EM, Diário do Aço e Plox



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Carolina Menezes Cintra Santos Saulo Victor da Silva Willian de Souza Marins Pedro Henrique dos Santos Danilo Ryden Viana Merlini Mirela Rabelo Portugal Nicholas Marins Prado Tainá Alves de Mendonça Alex Damaceno de Souza Rodrigo Paulo Neves Cardoso Daniel Víctor  de Bastos Simone Maria Otaviano de Souza Daniella Ferrante Perez Gazolla Rodolfo Gigante Iannuzzi Aracy Mendonça Da Silva Leopardi Jácomo Lima Bonapace Aidir Pinagé de Lima Elmiro Martins de Oliveira Neto Juliana Vania de Oliveira Diogo Werneck de Souza Gelson Domingos da Silva
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS