Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Rodrigo Alves Leite (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 06/10/2012

Localização: Embu-Guaçu (SP)

Data de Nascimento: 12/09/1976 (36 anos)

Data de Falecimento: 06/10/2012

Sexo: Masculino Masculino
 

Rodrigo Alves Leite, de 36 anos, apareceu morto após discutir com sua ex-mulher, em uma possível simulação de enforcamento, em uma mata da rua D 120, no bairro Recanto das Vertentes, dia 06 de outubro de 2012.

A família conta que no local do crime Leite estava sentado no chão, com uma corda no pescoço, sem marcas aparentes de enforcamento. A vítima estava com diversos machucados no rosto, principalmente na boca e, ainda um tiro no ouvido. De acordo com a hipótese dos parentes ele foi morto antes mesmo de ser levado para a mata.
 
“No interior do veículo Fiat Strada da vítima, totalmente carbonizado e localizado próximo ao local do crime com a porta aberta, e caminho que levava até onde Leite estava, marcas de sangue foram constatadas. Ainda duas munições e uma arma calibre 22”, contaram em relato à reportagem do Jornal na Net.
 
Ainda segundo a família de Leite, o local do crime foi alterado, logo após a remoção do veículo e do corpo da vítima ser retirado do local. “O galho da árvore estava intacto e depois apareceu quebrado, uma bituca de cigarro também desapareceu do local e o sangue, na mata era menos do que anteriormente”, afirmaram. 
 
Eles acusaram que foi a família da ex-mulher de Leite que modificou a cena do crime. “A família dela disse, de forma absurda que o galho quebrou com o peso dele e também que crianças podem ter ido brincar e quebrado o galho com uma corda”, dispararam.
 
Os parentes de Leite contaram que, desde o dia do crime, não vivem mais em paz. Dizem que estão sendo ameaçados por terceiros e também por telefone. De acordo com eles, Rodrigo era um homem de bem, trabalhador, encantador e por diversas vezes foi um salvador da pátria de muitas pessoas.
 
“Se você foi ajudado por esse anjo de bondade, não deixe de denunciar, 181 ou ir até a Delegacia da cidade”. O crime foi registrado na Delegacia de Embu-Guaçu.
 
Por Sandra Domingues, com informações do Jornal da Net e BK2

Rodrigo Alves Leite, de 36 anos, apareceu morto após discutir com sua ex-mulher, em uma possível simulação de enforcamento, em uma mata da rua D 120, no bairro Recanto das Vertentes, dia 06 de outubro de 2012.

A família conta que no local do crime Leite estava sentado no chão, com uma corda no pescoço, sem marcas aparentes de enforcamento. A vítima estava com diversos machucados no rosto, principalmente na boca e, ainda um tiro no ouvido. De acordo com a hipótese dos parentes ele foi morto antes mesmo de ser levado para a mata.
 
“No interior do veículo Fiat Strada da vítima, totalmente carbonizado e localizado próximo ao local do crime com a porta aberta, e caminho que levava até onde Leite estava, marcas de sangue foram constatadas. Ainda duas munições e uma arma calibre 22”, contaram em relato à reportagem do Jornal na Net.
 
Ainda segundo a família de Leite, o local do crime foi alterado, logo após a remoção do veículo e do corpo da vítima ser retirado do local. “O galho da árvore estava intacto e depois apareceu quebrado, uma bituca de cigarro também desapareceu do local e o sangue, na mata era menos do que anteriormente”, afirmaram. 
 
Eles acusaram que foi a família da ex-mulher de Leite que modificou a cena do crime. “A família dela disse, de forma absurda que o galho quebrou com o peso dele e também que crianças podem ter ido brincar e quebrado o galho com uma corda”, dispararam.
 
Os parentes de Leite contaram que, desde o dia do crime, não vivem mais em paz. Dizem que estão sendo ameaçados por terceiros e também por telefone. De acordo com eles, Rodrigo era um homem de bem, trabalhador, encantador e por diversas vezes foi um salvador da pátria de muitas pessoas.
 
“Se você foi ajudado por esse anjo de bondade, não deixe de denunciar, 181 ou ir até a Delegacia da cidade”. O crime foi registrado na Delegacia de Embu-Guaçu.
 
Por Sandra Domingues, com informações do Jornal da Net e BK2


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Elianay Sakay em 13/09/2013 14:47
Gente já se passaram quase um ano da morte do Rodrigo e ainda não resolveram o caso.... mas sabe qual é o motivo de tudo isso?? dinheiro...são pessoas fracas de espirito, pessoas que gostam de dinheiro facil, que adoram ver as desgraças dos outros.... até quando as pessoas irão brincar com os sentimentos dos outros por puro prazer??? Acorda povo de embu guaçu não é possivel que ninguem tenha ouvido nada, escutado nada... queria ver se fosse algum ente querido de voçes, Mas a sei que a justiça de DEUS nunca irá falhar mas ainda quero ver esses(as) covardes na cadeia. Ai eu vou ter o prazer de dizer: Os assassinos do nosso QUERIDO Rodrigo estão presos e pagaram pelo o que fizeram... Cadeia é pouco para essa gente.... JUSTIÇA PARA RODRIGO ALVES LEITE.... é o que se busca...


Vanda Barbosa em 12/01/2013 13:29
obrigado ao movimento gabriela sou da paz por apoiar as vítimas de violência


Vanda Barbosa em 15/12/2012 11:15
estamos caminhando por justiça , esse ano está sendo um pesadelo sem você, nossos amigos mano é aqueles que sabem o que é ter um ente querido arrancado da vida fora de hora. te amamos

Daniel Carrilho Evaristo Renata de Cássia Yoshifusa Juvenil Severino Botelho Barroso Janaína Brito Conceição Patrícia Amieiro Branco de Franco Aline Cristina Faria Ramos João Marcos Campos Moraes Rafael Abbatipietro Nunes Rosa Gabriel Jatobá Jacqueline Ruas Bruno Souza Lopes Jaime Gold Thiago karpó Cleonice Marinho de Araújo Luiz Henrique de Andrade Pâmela Munique Valpato Bruno Ernesto R. Morais João Hélio Fernandes Vieites Larissa de Carvalho Patrícia Lourival Acioli Vagner Luiz Lopes de Sa
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS