Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Dhajyla Daniele Matos Silva (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 05/11/2012

Localização: Montes Claros (MG)

Data de Nascimento: 00/00/1995 (17 anos)

Data de Falecimento: 05/11/2012

Sexo: Feminino Feminino
 

A estudante de 17 anos, Dhajyla Daniele Matos Silva, moradora de Francisco Sá, foi assassinada, na noite de 05 de novembro de 2012, no centro de Montes Claros.

Segundo testemunhas, a estudante foi morta na porta da escola, após receber ligação do ex-namorado, às 20 horas, pedindo que saísse à frente do prédio. Dhajylla pediu licença à professora, desceu e foi morta com cinco facadas nas costas. De acordo com a PM, o ex-namorado já teria agredido a estudante em data anterior. A Polícia acredita que ela tenha saído para conversar com o ex-namorado, por temer pela vida do pai, que é pastor evangélico. 

A jovem morreu a caminho do hospital. Como as ameaças à moça estavam constantes, o pai a trazia diariamente aos estudos em Montes Claros. Ele foi uma das primeiras pessoas a encontrar Dhajyla na calçada.

A Polícia procurava o ex-namorado, Gustavo Vinícius, de 21 anos, que não se conformava com o fim do relacionamento e vinha ameaçando a aluna e sua família. A moça frequentava um pré-concurso na região da Praça de Esportes, em Montes Claros

Gustavo Vinícius se matou depois de ferir um tio da vítima e um delegado de Francisco Sá na noite de 07/11/2012. De acordo com a Polícia Militar da cidade, que também fica no Norte do Estado, o tio da adolescente ficou sabendo que o autor do assassinato estava escondido em uma casa abandonada no centro da cidade e foi até ao imóvel para fazer justiça com as próprias mãos. Porém, o parente da garota foi surpreendido pelo jovem, que deu uma facada no pescoço dele.

Com o ocorrido, vizinhos acionaram à polícia, que já havia recebido denúncia anônima sobre o paradeiro do jovem e achou o suspeito escondido dentro de uma construção perto da casa abandonada. Ao notar a presença dos militares, o jovem resistiu à prisão, lutou com os policiais e conseguiu tomar a pistola calibre 40 de um deles. Em seguida, ele pulou um muro e voltou para a casa, onde deu de cara com o delegado e atirou três vezes contra ele. O delegado foi atingido na região posterior da coxa.
 
Mesmo depois de ferir duas pessoas, o jovem ainda fez seis disparos de arma de fogo contra os policiais que cercaram a residência. Por sorte, mais ninguém foi atingido. Em poucos minutos, o suspeito deu um tiro na própria cabeça e morreu na hora.
 
Segundo os policiais, o tio da adolescente assassinada está internado na Santa Casa de Montes Claros e o estado de saúde dele é estável. O delegado recebeu os primeiros socorros no Hospital Municipal de Francisco Sá, mas precisou ser transferido para a Santa Casa de Montes Claros. Ele não corre risco de morte.
 
Por Sandra Domingues com informações do Jornal Montes Claros e O Norte 

A estudante de 17 anos, Dhajyla Daniele Matos Silva, moradora de Francisco Sá, foi assassinada, na noite de 05 de novembro de 2012, no centro de Montes Claros. 

A Polícia procurava o ex-namorado, Gustavo Vinícius, de 21 anos, que não se conformava com o fim do relacionamento e vinha ameaçando a aluna e sua família. A moça frequentava um pré-concurso na região da Praça de Esportes, em Montes Claros 

Gustavo Vinícius se matou depois de ferir um tio da vítima e um delegado de Francisco Sá na noite de 07/11/2012. De acordo com a Polícia Militar da cidade, que também fica no Norte do Estado, o tio da adolescente ficou sabendo que o autor do assassinato estava escondido em uma casa abandonada no centro da cidade e foi até ao imóvel para fazer justiça com as próprias mãos. Porém, o parente da garota foi surpreendido pelo jovem, que deu uma facada no pescoço dele.

Com o ocorrido, vizinhos acionaram à polícia, que já havia recebido denúncia anônima sobre o paradeiro do jovem e achou o suspeito escondido dentro de uma construção perto da casa abandonada. Ao notar a presença dos militares, o jovem resistiu à prisão, lutou com os policiais e conseguiu tomar a pistola calibre 40 de um deles. Em seguida, ele pulou um muro e voltou para a casa, onde deu de cara com o delegado e atirou três vezes contra ele. O delegado foi atingido na região posterior da coxa.
 
Mesmo depois de ferir duas pessoas, o jovem ainda fez seis disparos de arma de fogo contra os policiais que cercaram a residência. Por sorte, mais ninguém foi atingido. Em poucos minutos, o suspeito deu um tiro na própria cabeça e morreu na hora.
 
Segundo os policiais, o tio da adolescente assassinada está internado na Santa Casa de Montes Claros e o estado de saúde dele é estável. O delegado recebeu os primeiros socorros no Hospital Municipal de Francisco Sá, mas precisou ser transferido para a Santa Casa de Montes Claros. Ele não corre risco de morte.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Cleyton da Silva Leite João Luiz Sá Freire Azevedo Michael Mendes Celso Augusto Daniel Renan Rodrigues da Silva Priscilla Gomes de França Fernanda Orfali Caylee Marie Anthony Luís Antonio Nunes Aceto Renata de Cássia Yoshifusa Hermes Tadeu Moraes Emília Celeste Lima Noronha Caíque Müller de Oliveira Santana Everton Barbosa Belmont Jaime Gold Lukas Wesley Barbosa Orlando Enriquez Alves Gomes Janinha Pereira de Freitas Graziele Marçal Franco Raimundo Correia Menezes Neto Fernanda Lages Veras
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS