Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Ike Cézar Gonçalves (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 28/10/2012

Localização: Campo Grande (MS)

Data de Nascimento: 28/10/1982 (30 anos)

Data de Falecimento: 28/10/2012

Sexo: Masculino Masculino
 

Ike Cézar Gonçalves, de 30 anos, foi morto por um soldado da Polícia Militar, que estava de folga, por volta das 4h da manhã de domingo (28/10/2012), em frente à casa de show Santa Fé, na avenida Brilhante, em Campo Grande -MS

De acordo com um policial militar, que pediu para não ser identificado, José Bonifácio dos Santos Júnior, 36 anos, lotado na Cigcoe (Companhia Independente de Policiamento de Crises e Operações Especiais) estava com o amigo Osni Ribeiro de Lima, também 36 anos, na casa de show quando ao sair se deparou com uma confusão no local.
 
Ainda de acordo com o PM, alcoolizado o policial começou a atirar nas pessoas, quando Ike César Gonçalves, 29 anos, que não estava envolvido na confusão, foi perguntar por que ele estava atirando. Nesse momento, José Bonifácio atirou e atingiu a vítima na testa.
 
O rapaz foi socorrido e levado para o posto de saúde do bairro Guanandi. Devido à gravidade do ferimento foi encaminhado para a Santa Casa, onde morreu por volta das 6h. À Policia, o soldado disse que atirou para o alto com a intenção de dispersar os envolvidos na briga.
 
Após o crime, o amigo do policial deu fuga para ele em um veículo Peugeot. Os dois foram presos e levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga. 
 
A família de Ike Cézar Gonçalves convida parentes e amigos para a missa de 7º dia que será realizada no dia 04/11/2012 às 10:00 horas, na Igreja Perpétuo Socorro, em Campo Grande-MS. Após a missa haverá uma caminhada com pedido de justiça, para que este crime não caia no esquecimento.
 
Em abril de 2013 o policial militar Bonifácio dos Santos Júnior conseguiu o Habeas Corpus, o outro PM acusado de facilitar a fuga, Osni Ribeiro de Lima, já havia conseguido o Habeas Corpus em janeiro. Ambos aguardam o julgamento, que ainda não tem data prevista para acontecer, em liberdade. 
 
Por Sandra Domingues com informações do Campo Grande News

“Estou em paz porque eu eduquei o meu filho e tenho consciência de que eu cumpri meu papel de mãe”, disse Jaci Vieira do Nascimento, 49 anos. (Foto: Minamar Júnior)

Ike Cézar Gonçalves, de 30 anos, foi morto por um soldado da Polícia Militar, que estava de folga, por volta das 4h da manhã de domingo (28/10/2012), em frente à casa de show Santa Fé, na avenida Brilhante, em Campo Grande -MS

De acordo com um policial militar, que pediu para não ser identificado, José Bonifácio dos Santos Júnior, 36 anos, lotado na Cigcoe (Companhia Independente de Policiamento de Crises e Operações Especiais) estava com o amigo Osni Ribeiro de Lima, também 36 anos, na casa de show quando ao sair se deparou com uma confusão no local.
 
Ainda de acordo com o PM, alcoolizado o policial começou a atirar nas pessoas, quando Ike César Gonçalves, 29 anos, que não estava envolvido na confusão, foi perguntar por que ele estava atirando. Nesse momento, José Bonifácio atirou e atingiu a vítima na testa.
 
O rapaz foi socorrido e levado para o posto de saúde do bairro Guanandi. Devido à gravidade do ferimento foi encaminhado para a Santa Casa, onde morreu por volta das 6h. À Policia, o soldado disse que atirou para o alto com a intenção de dispersar os envolvidos na briga.
 
Após o crime, o amigo do policial deu fuga para ele em um veículo Peugeot. Os dois foram presos e levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga. 
 
Em abril de 2013 o policial militar Bonifácio dos Santos Júnior conseguiu o Habeas Corpus, o outro PM acusado de facilitar a fuga, Osni Ribeiro de Lima, já havia conseguido o Habeas Corpus em janeiro. Ambos aguardam o julgamento, que ainda não tem data prevista para acontecer, em liberdade. 
 
Por Sandra Domingues com informações do Campo Grande News
 


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Eloá Cristina Pimentel da Silva Polyanna Arruda Borges Leopoldino Emelly Ketlen Ferrari Campos Marcelo Ribeiro Kuczmarski Juliana Pereira da Silva Murilo Rezende da Silva Alini Gama de Oliveira Sérgio Luis Mendes Vanessa Ferreira Carobene Dyenifer Aparecida Costa dos Santos Rodrigo Balsalobre Damus Carla Adrielle Botelho Melo Matheus Favaro Freire Deibi Willians dos Santos Giordano Pedro Pinheiro Fabbri Rodrigo Brisola Meira Luana de Jesus Amorim Miranda Emerson Luis Marques Goularte Lilian Maria dos Santos Hanry Silva Gomes da Siqueira Kassia Karinne Magalhães
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS