Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Ana Clara Cunha da Mata (Pedofilia)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 18/10/2012

Localização: Araxá (MG)

Data de Nascimento: 00/00/2001 (11 anos)

Data de Falecimento: 18/10/2012

Sexo: Masculino Masculino
 

O corpo da menina Ana Clara Cunha da Mata, de 11 anos, foi encontrado no início da tarde de 23/10/2012, às margens da BR – 452, que liga Araxá à Uberlândia, com vários sinais de violência e em avançado estado de decomposição.

Ana Clara estava desaparecida desde o dia 18/10/2012, quando foi vista pela última vez saindo do Espaço Multiuso do bairro Leblon.
 
Por volta das 12h do dia 23/10, três homens foram lanchar próximo ao Distrito Industrial, às margens da BR – 452 e sentiram um cheiro muito forte no local. Ao procurarem do que se tratava, encontraram o corpo de uma criança e acionaram a Polícia Militar.
 
O corpo da menina estava de bruços, sem roupas e as peças íntimas estavam rasgadas. A Polícia Civil (PC) e a perícia técnica do Instituo Médico Legal (IML) foram para o local e constataram que o corpo da jovem apresentava sinais de queimadura e havia um afundamento no alto do crânio. Ao lado do corpo da criança, havia uma pedra muito grande que a PC acredita que tenha sido utilizada para matar a menina.
 
Ana Clara estava sem as roupas e com as as peças íntimas rasgadas, o que leva os peritos a acreditarem que a menina tenha sido abusada sexualmente, situação que só poderá ser confirmado após exames do IML. Ao lado do corpo, foi encontrado o celular, o short e os chinelos que Ana Clara usava quando foi vista pela última vez.
 
Por Sandra Domingues  com informações do Jornal Araxá e G1

O corpo da menina Ana Clara Cunha da Mata, de 11 anos, desaparecida desde 18/10/2012 foi encontrado no início da tarde de 23/10/2012, às margens da BR – 452, que liga Araxá à Uberlândia, com vários sinais de violência e em avançado estado de decomposição.

Por volta das 12h do dia 23/10, três homens foram lanchar próximo ao Distrito Industrial, às margens da BR – 452 e sentiram um cheiro muito forte no local. Ao procurarem do que se tratava, encontraram o corpo de uma criança e acionaram a Polícia Militar.
 
O corpo da menina estava de bruços, sem roupas e as peças íntimas estavam rasgadas. A Polícia Civil (PC) e a perícia técnica do Instituo Médico Legal (IML) foram para o local e constataram que o corpo da jovem apresentava sinais de queimadura e havia um afundamento no alto do crânio. Ao lado do corpo da criança, havia uma pedra muito grande que a PC acredita que tenha sido utilizada para matar a menina.
 
Ana Clara estava sem as roupas e com as as peças íntimas rasgadas, o que leva os peritos a acreditarem que a menina tenha sido abusada sexualmente, situação que só poderá ser confirmado após exames do IML. Ao lado do corpo, foi encontrado o celular, o short e os chinelos que Ana Clara usava quando foi vista pela última vez.
 
Por Sandra Domingues  com informações do Jornal Araxá e G1


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Rafaela Rabelo Alves Francisconi Maria Cláudia Siqueira Del’Isola Jhony Azeredo da Silva Coutinho Andressa Victória de Sá Alves da Silva Jamile de Castro Nascimento Babila Teixeira Marcos Igor Moraes da Silva Nicolas Fuzaro Mori Ledenir Clóvis Valente Júnior Ana Cristina de Macedo Rosa Maria Leite Alves Daniel Ribeiro de Almeida Cirne Cláudio Von Randow de Almeida Fabian Ernesto Rubilar Gislainni Paola Neves Santos Mirian Nunes Machado Cotias Cavalcanti Igor Desani da Silva Ana Luíza Santos Andressa Holz Ezequiel Silva de Souza Daniel Henrique de Souza Rezende
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS