Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Tatiane de Almeida Alves (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 14/07/2012

Localização: Minas Gerais (MG)

Data de Nascimento: 28/07/1989 (22 anos)

Data de Falecimento: 14/07/2012

Sexo: Feminino Feminino
 

A universitária Tatiane de Almeida Alves, de 23 anos, foi morta pelo seu namorado, o suspeito Wauderson Rocha das Neves, no dia 14 de julho de 2012, no bairro Divinéia, em Minas Gerais.

De acordo com informações da Polícia Civil de Unaí, o crime ocorreu em consequência de uma discussão ocorrida, numa festa, entre o casal, horas antes do crime. Wauderson, de 30 anos, que também é conhecido por “Bochecha”, assassinou com um tiro de revólver calibre 38 a jovem universitária – que era graduanda em Letras Inglês, no campus da Unimontes em Unaí – e segundo apurações da nossa reportagem, faria aniversário no dia 28.

Segundo informações da Polícia Civil, o crime pode ter sido motivado pelo ciúme de Wauderson em relação à vítima. Segundo as investigações, ele saiu com a vítima da festa em que estavam e, duas casas abaixo do local da festa, o autor, que estava do lado da porta do motorista do citado veículo sacou uma arma de fogo que trazia na cintura, provavelmente um revólver de calibre 38 e efetuou um disparo contra a vítima que estava próxima à porta do veículo do lado do passageiro, alvejando-a.
 
Ainda de acordo com a PC, Tatiane morreu após ter o pulmão e o coração atingidos. Ela deu entrada no Hospital Municipal, mas não resistiu aos ferimentos. O laudo médico confirma a morte por “hemorragia intratorácica por instrumento pérfuro-contundente; o trajeto do projétil foi de frente para trás, da direita para esquerda e de cima para baixo”.
 
Após o crime, o suspeito fugiu do local, vindo ser encontrado numa chácara na região do Kalahari. Detido, Wauderson espera julgamento no Presídio de Unaí. Ele responderá, de acordo com a Civil, pelos crimes de homicídio qualificado, pelo motivo fútil, e por porte de arma de fogo. As informações foram passadas pela Polícia Civil.

A universitária Tatiane de Almeida Alves, de 23 anos, foi morta pelo seu namorado, o suspeito Wauderson Rocha das Neves, no dia 14 de julho de 2012, no bairro Divinéia, em Minas Gerais.

De acordo com informações da Polícia Civil de Unaí, o crime ocorreu em consequência de uma discussão ocorrida, numa festa, entre o casal, horas antes do crime. Wauderson, de 30 anos, que também é conhecido por “Bochecha”, assassinou com um tiro de revólver calibre 38 a jovem universitária – que era graduanda em Letras Inglês, no campus da Unimontes em Unaí – e segundo apurações da nossa reportagem, faria aniversário no dia 28.

Segundo informações da Polícia Civil, o crime pode ter sido motivado pelo ciúme de Wauderson em relação à vítima. Segundo as investigações, ele saiu com a vítima da festa em que estavam e, duas casas abaixo do local da festa, o autor, que estava do lado da porta do motorista do citado veículo sacou uma arma de fogo que trazia na cintura, provavelmente um revólver de calibre 38 e efetuou um disparo contra a vítima que estava próxima à porta do veículo do lado do passageiro, alvejando-a.
 
Ainda de acordo com a PC, Tatiane morreu após ter o pulmão e o coração atingidos. Ela deu entrada no Hospital Municipal, mas não resistiu aos ferimentos. O laudo médico confirma a morte por “hemorragia intratorácica por instrumento pérfuro-contundente; o trajeto do projétil foi de frente para trás, da direita para esquerda e de cima para baixo”.
 
Após o crime, o suspeito fugiu do local, vindo ser encontrado numa chácara na região do Kalahari. Detido, Wauderson espera julgamento no Presídio de Unaí. Ele responderá, de acordo com a Civil, pelos crimes de homicídio qualificado, pelo motivo fútil, e por porte de arma de fogo. As informações foram passadas pela Polícia Civil.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Willian Ferreira Vital Antônio de Pádua Guerra Ramalho Danielle Tobler Esser Aracy Mendonça Da Silva Leopardi Kaio Lucas Garcia Negris Sigouney Tereza Coelho de Moraes Fabiana Caggiano Paes Vinicius Maia Carvalho Renata Silva Monteiro Bruna Giovana De Siqueira Fontoura Julio César Menezes Coelho Danillo Lopes Barros Pinto Maria Andreia Soares da Silva Nívea Victória Leite Rodrigo José Neves Groetaers Luiz Carlos Soares da Costa Cadela Preta Alexandre Martins de Castro Filho Geisson Mauricio Negrello Paulo Alexandre Gomes Orlando Enriquez Alves Gomes
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS