Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Fabrício Pinto da Costa Diniz (Trânsito)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 10/03/2003

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Falecimento: 10/03/2003

Sexo: Masculino Masculino
 

Fabricio Pinto da Costa Diniz, 20 anos, vítima da imprudência no trânsito, ocasião em que faleceram mais duas jovens que o acompanhavam,  Mariana e Juliane , ambas com 18 anos, todos três sentados no banco de trás de um automóvel Peugeot 306, na Av. das Américas, Barra da Tijuca - Rio de Janeiro, em 10/03/2003. O motorista e a sua acompanhante sobreviveram.

O condutor, Marcelo Henrique Negrão Kijak, é nascido no Uruguai, filho de um cidadão uruguaio e mãe brasileira o que lhe confere a condição de nacionalidade dupla. Foi indiciado por triplo homicídio culposo e teve a prisão preventiva decretada em setembro de 2003. Marcelo Kijak é foragido da justiça brasileira e procurado pela INTERPOL em todo o mundo.

Fabrício Diniz, nasceu e cresceu na Barra da Tijuca, cursava o segundo semestre de engenharia eletrônica na UERJ.

Seus pais e irmã continuam sofrendo com a sua ausência. Fabricio Diniz partiu como tantos outros jovens, em plena efervescência de sua vida. Adorava tocar baixo, a praia da Barra da Tijuca, a Bull terrier Mila e parte de várias bandas na Barra da Tijuca. Era um rapaz dócil e de coração manso, como definiam os seus amigos e que eram tantos. O laudo da perícia técnica, constatou excesso e velocidade, “zig-zag” com derrapagem e consequentemente perda de direção, em um local onde a velocidade máxima permitida é de 60 km/h, vindo a colidir violentamente contra um poste e derrubando-o, assim como o transformador que sustentava.

Fabricio Pinto da Costa Diniz, 20 anos, vítima da imprudência no trânsito, ocasião em que faleceram mais duas jovens que o acompanhavam,  Mariana e Juliane , ambas com 18 anos, todos três sentados no banco de trás de um automóvel Peugeot 306, na Av. das Américas, Barra da Tijuca - Rio de Janeiro, em 10/03/2003. O motorista e a sua acompanhante sobreviveram.

O condutor, Marcelo Henrique Negrão Kijak, é nascido no Uruguai, filho de um cidadão uruguaio e mãe brasileira o que lhe confere a condição de nacionalidade dupla. Foi indiciado por triplo homicídio culposo e teve a prisão preventiva decretada em setembro de 2003. Marcelo Kijak é foragido da justiça brasileira e procurado pela INTERPOL em todo o mundo.

Fabrício Diniz, nasceu e cresceu na Barra da Tijuca, cursava o segundo semestre de engenharia eletrônica na UERJ.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Rafael Abbatipietro Nunes Rosa Veronica Ferreirra Gutoski Rosalvo Teixeira Bastos Carlos Alberto da Silva Ferreira Bruna Leite Sena Diego Machado Rodrigues Deibi Willians dos Santos Giordano Erica Almeida Marques Pérola Bichara Benjamin Gislaine Aparecida Gonçalves Roberta Yuri Yoshifusa Marcela Aragão Camila Mozer Pires Machado Servanis Monteiro de Oliveira Vítor Vicente de Macedo Silva Tereza Maria Nogueira Cobra Rodrigo Wanick Miranda Ferreira Tatiane de Almeida Alves Luiz Paulo Viola Elmiro Martins de Oliveira Neto Polyana Cristina de Castro
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS