Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Juliene Gonçalves Anunciação (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 27/05/2012

Localização: Cuiabá (MT)

Data de Nascimento: 00/00/1990 (22 anos)

Data de Falecimento: 27/05/2012

Sexo: Feminino Feminino
 

Juliene Gonçalves Anunciação, de 22 anos, foi encontrada morta em uma praça do bairro CPA II, próximo ao miniestádio do Botafogo, em Cuiabá, no dia 27 de maio de 2012. Segundo as primeiras investigações, a jovem teria sido violentada sexualmente e depois asfixiada. Depois de morta, amarrada simulando um suicídio

Segundo o delegado Silas Tadeu, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), com o laudo de necropsia foi confirmado o homicídio. “Agora que foi identificada, vamos ouvir a família para o mais rápido possível prender o autor”, afirmou o delegado.
 
Segundo a Polícia Militar, o assassino tentou simular um suicídio, deixando a jovem pendurada com sua calça jeans. O que chamou a atenção da polícia foi que o criminoso deixou a vítima completamente nua. Com essa atitude, as suspeitas são que ele seja algum conhecido da jovem.
 
Familiares suspeitam que o assassino possa ser algum rapaz  com que a garota andou se relacionando. Juliene foi vista pela última vez na noite de 27 de maio de 2012, quando saiu de casa para ir em um pagode próximo ao local onde foi encontrada morta. O corpo da jovem foi encontrado por um casal que chegava por volta das 6h30 para praticar os exercícios.
 
Segundo a  delegada Anaíde Barros, o Antônio Rodrigues Silva Santos, de 34 anos, foi preso com o celular da vítima, e um fio de energia, semelhante ao usado para matar a jovem. Antônio foi apontado por um primo da vítima como sendo a última pessoa que foi vista com Juliene.
 
Segundo o depoimento de Antônio, ele foi em um pagode na região do Porto e encontrou seu amigo que é primo  de Juliene. Os três passaram a noite se divertindo e no final da festa Antônio prometeu carona para os dois. Antes passaram em uma lanchonete na Avenida do CPA. Depois, João deixou o amigo em casa e, ao entrar no bairro de Juliene, ela teria pedido para que a deixasse na rua de um outro pagode. Depois disse que não a viu mais.
 
Antônio foi transferido para a Penitenciária Central do Estado -  antigo Pascoal Ramos, onde deverá cumprir a prisão preventiva. A delegada aguarda pelos laudos do IML para concluir o inquérito.

Juliene Gonçalves Anunciação, de 22 anos, foi encontrada morta em uma praça do bairro CPA II, próximo ao miniestádio do Botafogo, em Cuiabá, no dia 27 de maio de 2012. Segundo as primeiras investigações, a jovem teria sido violentada sexualmente e depois asfixiada. Depois de morta, amarrada simulando um suicídio

Segundo o delegado Silas Tadeu, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), com o laudo de necropsia foi confirmado o homicídio. “Agora que foi identificada, vamos ouvir a família para o mais rápido possível prender o autor”, afirmou o delegado.
 
Segundo a Polícia Militar, o assassino tentou simular um suicídio, deixando a jovem pendurada com sua calça jeans. O que chamou a atenção da polícia foi que o criminoso deixou a vítima completamente nua. Com essa atitude, as suspeitas são que ele seja algum conhecido da jovem.
 
Familiares suspeitam que o assassino possa ser algum rapaz  com que a garota andou se relacionando. Juliene foi vista pela última vez na noite de 27 de maio de 2012, quando saiu de casa para ir em um pagode próximo ao local onde foi encontrada morta. O corpo da jovem foi encontrado por um casal que chegava por volta das 6h30 para praticar os exercícios.
 
Segundo a  delegada Anaíde Barros, o Antônio Rodrigues Silva Santos, de 34 anos, foi preso com o celular da vítima, e um fio de energia, semelhante ao usado para matar a jovem. Antônio foi apontado por um primo da vítima como sendo a última pessoa que foi vista com Juliene.
 
Segundo o depoimento de Antônio, ele foi em um pagode na região do Porto e encontrou seu amigo que é primo  de Juliene. Os três passaram a noite se divertindo e no final da festa Antônio prometeu carona para os dois. Antes passaram em uma lanchonete na Avenida do CPA. Depois, João deixou o amigo em casa e, ao entrar no bairro de Juliene, ela teria pedido para que a deixasse na rua de um outro pagode. Depois disse que não a viu mais.
 
Antônio foi transferido para a Penitenciária Central do Estado -  antigo Pascoal Ramos, onde deverá cumprir a prisão preventiva. A delegada aguarda pelos laudos do IML para concluir o inquérito.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Gabriela Prado Maia Ribeiro Mariana Valente Viveiros de Paula Ecio Carlos Cristofani Anderson Silva de Oliveira Júnior Agda Fátima Rocha Igor Cordeiro Manhães Cristiano Rispoli Barros Alessandra de Melo Carvalho Sandra Ribeiro de Jesus Lucas da Luz Alves Gislainni Paola Neves Santos Quênia Rosa Santos Cínthia Lívia de Araújo Antônio Marcos Alves de Oliveira Evandro Pinto Ribeiro Adna Priscila Alves da Silva Ignez Barbosa de Oliveira Kameko Assato Nakamatsu Ives Yossiaki Ota Ryan Alves Camargo Carla Adrielle Botelho Melo
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS