Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Ana Cristina de Macedo (Bala Perdida)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 31/08/2009

Localização: São Paulo (SP)

Data de Nascimento: 11/07/1992 (17 anos)

Data de Falecimento: 31/08/2009

Sexo: Feminino Feminino
 

Ana Cristina de Macedo, de 17 anos, morreu após ser atingida por uma bala perdida na Favela de Heliópolis, na zona sul de São Paulo, na noite de 31 de setembro de 2009.

Ana Cristina voltava da escola e seguia para casa quando foi atingida na cabeça durante uma troca de tiros entre a Guarda Municipal de São Caetano do Sul, no ABC paulista, e bandidos que roubaram um carro no mesmo município. Ana Cristina, que tinha um filho de 1 ano e 8 meses, morreu na hora. Seu sonho era ser juíza.

Segundo testemunhas, o tiro que matou a adolescente partiu dos guardas municipais. A polícia agora investiga quem teria disparado contra a vítima.

- Eles foram dando tiros na rua. A menina estava vindo do colégio e com medo se escondeu atrás de um carro. É bem provável que eles (guardas municipais) tenham confundido a menina com um dos caras e atirado na cabeça dela. O tiro foi fatal - diz Iranildo Carlos Silva.
 
O comando da Guarda Municipal de São Caetano disse apenas que respondeu aos tiros disparados pelos criminosos.
- A gente ainda não sabe de onde partiu esse tiro. É cedo para falar nisso - diz o guarda municipal Adenizio Nascimento.
 
A morte da adolescente gerou protestos na Favela de Heliópolis. Pouco depois das 23h, moradores atearam fogo em móveis e pneus e fecharam ruas da região. A Polícia Militar foi chamada e teria sido recebida com pedradas. Os PMs revidaram com balas de borracha e bombas de efeito moral.
A PM conseguiu avançar e conteve o protesto, que acontecia na Estrada das Lágrimas. Minutos depois da situação ter se acalmado, os moradores iniciaram nova manifestação, na Rua Cônego Xavier, onde a vítima foi morta. A PM voltou atirando e conteve mais uma vez o protesto.
 
O Ford Ka que havia sido roubado em São Caetano do Sul foi recuperado. Os dois bandidos bateram o carro na fuga e fugiram a pé. A polícia diz ter prendido apenas uma comparsa da dupla.
 
Os três guardas municipais que participaram da ação foram ouvidos no 95º Distrito Policial (Cohab Heliópolis). Familiares da vítima também estiveram na delegacia.

Ana Cristina de Macedo, de 17 anos, morreu após ser atingida por uma bala perdida na Favela de Heliópolis, na zona sul de São Paulo, na noite de 31 de setembro de 2009. 

Ana Cristina voltava da escola e seguia para casa quando foi atingida na cabeça durante uma troca de tiros entre a Guarda Municipal de São Caetano do Sul, no ABC paulista, e bandidos que roubaram um carro no mesmo município. Ana Cristina, que tinha um filho de 1 ano e 8 meses, morreu na hora. Seu sonho era ser juíza.

Segundo testemunhas, o tiro que matou a adolescente partiu dos guardas municipais. A polícia agora investiga quem teria disparado contra a vítima.
- Eles foram dando tiros na rua. A menina estava vindo do colégio e com medo se escondeu atrás de um carro. É bem provável que eles (guardas municipais) tenham confundido a menina com um dos caras e atirado na cabeça dela. O tiro foi fatal - diz Iranildo Carlos Silva.
 
O comando da Guarda Municipal de São Caetano disse apenas que respondeu aos tiros disparados pelos criminosos.
- A gente ainda não sabe de onde partiu esse tiro. É cedo para falar nisso - diz o guarda municipal Adenizio Nascimento.
 
O Ford Ka que havia sido roubado em São Caetano do Sul foi recuperado. Os dois bandidos bateram o carro na fuga e fugiram a pé. A polícia diz ter prendido apenas uma comparsa da dupla.
 
Os três guardas municipais que participaram da ação foram ouvidos no 95º Distrito Policial (Cohab Heliópolis). Familiares da vítima também estiveram na delegacia.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Bárbara Syndel Nascimento Hozana Rodrigues Marcos José Aloise da Rocha Luiza Paula da Silveira Machado Bruna Baltresca Luciene Neves Estefani Vitoria Rochinski Celso Augusto Daniel Daniel Pellegrine Ricardo Moreira Júnior Gabryelle de Farias Alves Jair Henrique Pavaneli Marcos Adriano Albuquerque  Ricardo Prudente de Aquino Ike Cézar Gonçalves Andressa Holz Hanry Silva Gomes da Siqueira Everton Barbosa Belmont Vítor Vicente de Macedo Silva Orlando Enriquez Alves Gomes Bruna Marieth de Morais
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS