Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Cínthia Lívia de Araújo (Pedofilia)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 21/07/2012

Localização: Tibau (RN)

Data de Nascimento: 00/00/2000 (12 anos)

Data de Falecimento: 21/07/2012

Sexo: Feminino Feminino
 

Cínthia Lívia de Araújo, de 12 anos, estava desaparecida desde 21 de julho de 2012, foi encontrada morta, 5 dias depois, em um poço na Praia das Manoelas, localizado no município de Tibau, a 328 quilômetros de Natal. 

A adolescente estava desaparecida desde a noite de sábado (21) quando foi ao mercadinho, próximo à sua residência, para comprar um chiclete e não voltou para casa. Ela usava uma saia de bolinhas e uma blusa da personagem Minnie Mouse da Walt Disney.
 
Vânia Maria relata que pedira à filha que, por volta das 19h do sábado, fosse até um mercado a pouco menos de três minutos de casa para comprar um chiclete. "A gente estava arrumada e iria para um comício. Como se passaram 20 minutos sem que ela voltasse, passamos então a procurar por ela". Familiares e vizinhos fizeram buscas pelos proximidades, mas a garota não foi encontrada.
 
"Sabemos que ela foi até o mercado e comprou o chiclete. Mas, na volta, não foi mais vista. Alguém chegou a comentar que viu duas pessoas em carro que passaram elevaram minha filha, mas ninguém sabe quem foi. Inclusive, outra menina quase tinha sido raptada horas antes, na rua atrás da que eu moro. Porém, como estava em frente a sua casa, gritou pelo pai e os suspeitos fugiram", conta a mãe.
 
O corpo foi encontrado em um poço localizado em uma residência, que foi alugada para uma família para o próximo final de semana. O dono da casa pagou para uma pessoa chamada Irmão Nonato para fazer uma limpeza na residência e percebeu a presença do corpo, que usava as mesmas vestimentas da adolescente no dia do desaparecimento.
 
Os familiares da garota e a equipe da Polícia Militar, Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), Conselho Tutelar e Corpo de Bombeiros também foram ao local.
 
A mãe da adolescente, Vania Maria de Araújo, disse à polícia que sabia onde ficava a casa e que já fez limpeza para os veranistas.
 
O suspeito identificado por Poliano Cantareli Fernandes, preso pela Polícia Civil na manhã de 26 de julho de 2012, confessou ter matado a menina Cinthia Lívia. O acusado foi preso quando tentava fugir para Mossoró. Poliano disse que raptou a menina, por volta das 07:30 do dia 21 e a matou por volta das 22 horas do mesmo dia, disse ainda que tentou fazer ato sexuais com a menor. A menina lutou e ele acabou a sufocando. O homem atraiu a menina pedindo para ela acompanhá-lo enquanto cuidava de uma piscina.  
 
Friamente o assassino disse que estrangulou. "Tentei estuprá-la, mas desisti porque ela tinha pouco corpo. Depois disso matei e joguei dentro do cacimbão em frente a casa onde trabalho", disse o monstro. A população tentou queimar a casa do acusado em Tibau. 
 
Por Sandra Domingues, com informações do Diário de Natal e RN Informa

Cínthia Lívia de Araújo, de 12 anos, estava desaparecida desde 21 de julho de 2012, foi encontrada morta, 5 dias depois, em um poço na Praia das Manoelas, localizado no município de Tibau, a 328 quilômetros de Natal. 

A adolescente estava desaparecida desde a noite de sábado (21) quando foi ao mercadinho, próximo à sua residência, para comprar um chiclete e não voltou para casa. Ela usava uma saia de bolinhas e uma blusa da personagem Minnie Mouse da Walt Disney.
 
O corpo foi encontrado em um poço localizado em uma residência, que foi alugada para uma família para o próximo final de semana. O dono da casa pagou para uma pessoa chamada Irmão Nonato para fazer uma limpeza na residência e percebeu a presença do corpo, que usava as mesmas vestimentas da adolescente no dia do desaparecimento.
 
O suspeito identificado por Poliano Cantareli Fernandes, preso pela Polícia Civil na manhã de 26 de julho de 2012, confessou ter matado a menina Cinthia Lívia. O acusado foi preso quando tentava fugir para Mossoró. Poliano disse que raptou a menina, por volta das 07:30 do dia 21 e a matou por volta das 22 horas do mesmo dia, disse ainda que tentou fazer ato sexuais com a menor. A menina lutou e ele acabou a sufocando. O homem atraiu a menina pedindo para ela acompanhá-lo enquanto cuidava de uma piscina.  
 
Friamente o assassino disse que estrangulou. "Tentei estuprá-la, mas desisti porque ela tinha pouco corpo. Depois disso matei e joguei dentro do cacimbão em frente a casa onde trabalho", disse o monstro. A população tentou queimar a casa do acusado em Tibau. 
 
Por Sandra Domingues, com informações do Diário de Natal e RN Informa


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Flávio Luiz Paixao dos Santos Bruna Leite Sena  Fabiana Aparecida de Souza Geísa Firmo Gonçalves Juliana de Godoy Pereira Celso Augusto Daniel Sulamita Scaquetti Pinto Humberto Barbosa Martins Maria Lucineide Barros Leonel Larissa de Carvalho Rodrigo Balsalobre Damus Yago Batista de Souza Patrícia Lourival Acioli Roberto Pires de Jesus André Penin Santos de Lima Cely Vidal Hugo Ronca Cavalcanti Marcia Nascimento Gomes Dennyse Cryslany Paiva Alarcão Luana Neves Ribeiro Thiago Klemtz de Abreu Pessoa
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS