Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Fábio Alexandre Maisel Costa (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 25/09/2011

Localização: São Paulo (SP)

Data de Nascimento: 00/00/1991 (20 anos)

Data de Falecimento: 25/09/2011

Sexo: Masculino Masculino
 

Em 05/03/2015 Thiago Barrilli, assassino de Fábio Alexandre Maisel Costa, foi condenado, por homicídio duplamente qualificado e porte ilegal de arma. A leitura da sentença foi feita às 23:45 pelo Juiz de Direito do Tribunal do Júri Dr. Rodrigo Tellini de Aguirre Camargo, que aplicou a dosimetria de 19 anos, 1 mês e 5 dias de prisão em regime inicialmente fechado. Por ser reincidente cumprirá 3/5 da pena, sendo que ele já está há quase 3 anos preso, continuará por "apenas" mais 8 anos.

Por Roberto Costa, pai de Fábio Alexandre Maisel Costa

Este é um apelo de pais desesperados. Nós, Roberto Costa e Silvia Carlota Maisel Costa, passamos pela desgraça de termos nosso filho Fábio Alexandre Maisel Costa, 21 anos, recém formado em Tecnologia de Informação na área de gerenciamento de redes de computadores, assassinado na madrugada de 25.09.11, na Av. Luiz Dumont Villares, 1422 – Parada Inglesa, em uma loja de conveniência junto ao posto de serviços Ipiranga e que até a presente data não entregou as gravações das câmeras de segurança.

O assassino, Thiago Barrilli na ocasião do assassinato ele fugiu, mas foi identificado. Apresentou-se 10 (dez) após.
 
Réu confesso, foi pedido pelo Dr. Delegado titular da 39ª DP da Vila Gustavo, Dr. Pedro Luis de Souza, onde está ocorrendo o inquérito policial, sua prisão preventiva que foi indeferida por uma Dra. Juiza que alegou ter o assassino residência fixa e ter se apresentado. Ora essa justificativa procede? Teria ele, por esse motivo, o direito de matar o nosso filho? Como pode estar em liberdade tratando-se de um assassino já com ficha criminal? O mesmo não é réu primário, visto já ter cometido outros crimes e ter sido sentenciado. Beneficiou-se de Habeas Corpus. Seu processo tramitou até meados do ano de 2011.
 
Em 25.09.11 o individuo Thiago Barrilli, matou covardemente com uma arma calibre 9mm, Fábio Alexandre Maisel Costa, nosso mui amado filho.
 
Nesta data, o promotor Dr. André Luiz apresentou denúncia e pedido de prisão ao Exmo. Sr. Doutor Juiz de Direito do 2º Tribunal do Juri da Capital SP, endossando o mesmo pedido do delegado da 39ª DP Vila Gustavo Dr. Pedro Luis de Souza. 
 
Tememos que o assassino fique impune, pois está solto e trata-se de uma ameaça a nossa sociedade, e seria uma injustiça muito grande para com o nosso filho, que era um jovem maravilhoso, muito querido por todos que o conheciam.
 
Thiago Barrilli teve a prisão decretada em 18 de maio de 2012 e foi conduzido ao 39º DP. O acusado guardou o julgamento preso no CDP de Pinheiros.
 
Na última audiência de instrução, debates e julgamento do réu Thiago Barrili, assassino confesso de Fábio Alexandre Maisel Costa, realizada em dezembro de 2012, no Foro Regional I - Santana, o juiz pronunciou o réu ao Júri Popular.

O julgamento do acusado de assassinar o jovem Fabio Maisel aconteceu no dia 05/11/2014 às 09:30 no Fórum de Santana, situado na Av. Eng. Caetano Álvares. nº 549 Plenário 3, São Paulo-SP.
 
Por Sandra Domingues

Parabéns ao promotor Dr. André Luiz Bogado Cunha e ao Assistente de acusação Dr. Cristiano Medina da Rocha que mais uma vez foram impecáveis e conseguiram o resultado que esperávamos, ainda que a pena nunca seja a "justa".

Em 05/03/2015 Thiago Barrilli, assassino de Fábio Alexandre Maisel Costa, foi condenado, por homicídio duplamente qualificado e porte ilegal de arma. A leitura da sentença foi feita às 23:45 no Fórum de Santana, zona norte de São Paulo, pelo Juiz de Direito do Tribunal do Júri Dr. Rodrigo Tellini de Aguirre Camargo, que aplicou a dosimetria de 19 anos, 1 mês e 5 dias de prisão em regime inicialmente fechado. Por ser reincidente cumprirá 3/5 da pena, sendo que ele já está há quase 3 anos preso, continuará por "apenas" mais 8 anos.
 
O jovem Fábio Alexandre Maisel Costa, 21 anos, recém formado em Tecnologia de Informação na área de gerenciamento de redes de computadores, foi assassinado na madrugada de 25/09/2011, na Av. Luiz Dumont Villares, 1422 – Parada Inglesa, em uma loja de conveniência junto ao posto de serviços Ipiranga, em São Paulo.
 
O assassino, Thiago Barrilli, que na ocasião tinha 27 anos, encontrava-se em liberdade. Na ocasião do assassinato ele fugiu, mas foi identificado e apresentou-se dez dias após o crime.
 
Réu confesso, foi pedido pelo Dr. Delegado titular da 39ª DP da Vila Gustavo, Dr. Pedro Luis de Souza, onde estava ocorrendo o inquérito policial, sua prisão preventiva que foi indeferida por uma Dra. Juíza que alegou ter o assassino residência fixa e ter se apresentado, porém, o mesmo não era réu primário, visto já ter cometido outros crimes e ter sido sentenciado. Beneficiou-se de Habeas Corpus. Seu processo tramitou até meados do ano de 2011.
 
O promotor Dr. André Luiz Bogado Cunha apresentou denúncia e pedido de prisão ao Exmo. Sr. Doutor Juiz de Direito do 2º Tribunal do Juri da Capital SP, endossando o mesmo pedido do delegado da 39ª DP Vila Gustavo Dr. Pedro Luis de Souza.
 
Thiago Barrilli teve a prisão decretada em 18 de maio de 2012 e foi conduzido ao 39º DP. O acusado aguardava, desde então, o julgamento preso no CDP de Pinheiros.
 
Por Sandra Domingues


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Sandra Domingues em 08/03/2015 14:03
A família de Fabinho foi condenada à prisão perpétua, da dor e do sofrimento e a vítima à pena de morte...mas o ASSASSINO poderá daqui à 8 anos refazer a sua vida...ou melhor, dar sequência a ela, pois ele está preso há quase 3 anos e tem uma filha de 1 ano, fruto dos Motéis Presidiários. Justiça seria mesmo se ele cumprisse a pena em sua totalidade, ou seja, os 19 anos determinados pelo juiz....mas o advogado de defesa pautou o seu discurso em cima de que isso chama-se vingança....Então o que seria justiça?! Parabéns ao promotor Dr. André Luiz Bogado Cunha e ao Assistente de acusação Dr. Cristiano Medina da Rocha que mais uma vez foram impecáveis e conseguiram o resultado que esperávamos, ainda que a pena nunca seja a "justa". Foi um júri repleto de dor e emoção...onde a imagem da vítima e da família foi o tempo todo imaculada, numa inversão de valores de causar repulsa em qualquer um. Foi revoltante como a *defesa, o tempo todo, de forma inescrupulosa, tentava denegrir a imagem da vítima e jogar para os pais dele a responsabilidade, pelo fato do Fabinho, um jovem de 21 anos, educado, recém formado, estar às 04:00 horas da manhã num posto de conveniência, bebendo com os amigos...como se isso fosse crime e ele merecesse ser morto por conta disso. Sendo que o "cliente" do advogado, estava no mesmo lugar, no mesmo horário, nas mesmas condições, só que...armado. O sofrimento que se abateu há 3 anos e meio sobre essa família era notório a todo instante, nos choros e rosto dos pais, irmã e avó de Fabinho. Meu carinho e solidariedade aos queridos amigos de luta. Que agora eles possam ter um pouco de paz e o caminho do Fabinho seja sempre repleto de luz. Agradeço a todos os integrantes do Grupo Justiça é o que se Busca que estiveram presentes, prestando apoio e solidariedade aos familiares de Fabinho. * Recuso-me a mencionar o nome do advogado de defesa, pois não gosto de dar ibope para DEFENSORES de ASSASSINOS...ainda mais desse nível!


Maria Virginia Llatas em 05/06/2012 15:12
Queridos Silvia e Roberto, se da justiça dos homens o Thiago pode livrar-se, da justiça divina não escapará. Que Deus lhes dê força para continuar na luta e suportar tamanha perda. Um forte abraço, Virginia e Ailton


Mayara Eloy em 21/05/2012 13:14
meus pezames!!! a todos parentes e amigos.. Roberto força nesse momento tão dificil... Deus irá fazer justiça!!! um abraço,e acredite sempre na força de Deus,ele nunca ira te desamparar,nem tua familia...

Ricardo dos Santos Orlando Enriquez Alves Gomes Magda Aparecida Galasso Gomes Hércules Araújo Lima Kameko Assato Nakamatsu Luiz Fernando Silva Santos João Felipe Eiras Santana Bichara Rafaela Rabelo Alves Francisconi Murilo Rezende da Silva Vanessa de Vasconcelos Duarte Vanessa Maria de Oliveira Pérola Bichara Benjamin Míriam Oppenheimer Leão Brandão Bárbara Syndel Nascimento Alexandre Menezes dos Santos Cauane Borges da Silva Marcos Sidlauskas Padre Wagner Rodolfo da Silva Geovanna Vitória de Barros Luana Rodrigues de Sousa Liana Friedenbach
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS