Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Roberto Laudísio Curti (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 21/03/2012

Localização: Sydney (Exterior)

Data de Nascimento: 00/00/1991 (21 anos)

Data de Falecimento: 21/03/2012

Sexo: Masculino Masculino
 

O estudante Roberto Laudisio Curti, de 21 anos, foi morto por policiais em Sydney, na Austrália, no dia 18 de março de 2012, vítima de vários disparos de pistola Taser, que emite choques elétricos.

Segundo a polícia, antes ele teria roubado um pacote de biscoitos de uma loja de conveniência localizada no centro de Sydney. O estudante estava na Austrália desde o ano passado para visitar a irmã e o cunhado e fazer um curso de inglês numa escola de Bondi Junction, um bairro no sul da cidade. Ele planejava ficar em Sydney pelo menos até junho deste ano. 

O corpo do estudante estudante Roberto Laudisio Curti deixou a Austrália na sexta-feira com destino ao Chile. Após pernoitar em Santiago, seguiu na manhã de sábado para o Brasil e chegou ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, no início da tarde de 14/04/2012.  

O velório de Roberto aconteceu no domingo (15/04), as 8h, no Cemitério do Araçá, na Zona Oeste de São Paulo. O sepultamento as 11h30m, no túmulo da família Laudisio, onde está enterrada a mãe de Roberto.

Segundo a Polícia australiana, a vítima, que entrou em uma loja pedindo ajuda e dizendo que o mundo ia acabar, teria roubado apenas um pacote de bolachas. O jovem, que recebeu entre três e seis disparos de "taser", pistolas que causam descargas de 400 volts, chegou ao óbito ainda no local. As armas de choque são usadas pelas forças de segurança em países como a Austrália, Reino Unido e Estados Unidos para deter os agressores em situações que não justificam o uso de armas de fogo.

As autoridades brasileiras cobraram explicações do governo australiano, que, por sua vez, se comprometeu realizar uma minuciosa investigação para esclarecer as circunstâncias do ocorrido. A família apresentou às autoridades australianas exames recentes realizados pelo estudante antes de viagem à Austrália, os mesmos que evidenciavam que o jovem não tinha nenhum problema cardíaco e seu estado de saúde era ótimo. Versões extra-oficiais da Polícia de Sydney, citadas pela imprensa australiana, indicam que o jovem morreu por um problema cardíaco, enquanto a família alega que a morte estaria relacionada com a quantidade de disparos de choque elétrico que foram efetuados.

Quase um mês após a morte do brasileiro, ainda não há informações sobre o prazo para a conclusão do inquérito policial que apura o caso. Além do departamento de homicídios da polícia local, a morte também é investigada por um ombudsman designado pelo governo do estado de Nova Gales do Sul, onde fica Sydney, e um escritório de advocacia australiano contratado pelas irmãs do jovem.

Enterro de Roberto Laudisio Curti, de 21 anos.

O estudante Roberto Laudisio Curti, de 21 anos, foi morto por policiais em Sydney, na Austrália, no dia 18 de março de 2012, vítima de vários disparos de pistola Taser, que emite choques elétricos.

Segundo a polícia, antes ele teria roubado um pacote de biscoitos de uma loja de conveniência localizada no centro de Sydney. O estudante estava na Austrália desde o ano passado para visitar a irmã e o cunhado e fazer um curso de inglês numa escola de Bondi Junction, um bairro no sul da cidade. Ele planejava ficar em Sydney pelo menos até junho deste ano. 

Quase um mês após a morte do brasileiro, ainda não há informações sobre o prazo para a conclusão do inquérito policial que apura o caso. Além do departamento de homicídios da polícia local, a morte também é investigada por um ombudsman designado pelo governo do estado de Nova Gales do Sul, onde fica Sydney, e um escritório de advocacia australiano contratado pelas irmãs do jovem.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Alex Schomaker Bastos Wellington Cardoso Ferreira Suellen Santos da Silva Giorgio Renan Ernlund Metynoski Estefani Vitoria Rochinski Paulo Jorge de Freitas Enedith Monteiro de Brito Daniel Guimarães Palmerina Pires Ribeiro Dario Luiz Scherner Maria Helena Priscila Fernandes Rosângela Barbosa Alves Elmiro Martins de Oliveira Neto Rodrigo Junior Mendes Sabrina Silvestre Fontão Rufino Gomes Araújo Neto Elisângela Francisco da Silva Clemente Jardim Cidia Costa Cardoso Caroline Silva Lee Maria Tatiana Barros de Oliveira
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS