Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Deibi Willians dos Santos Giordano (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 04/02/2009

Localização: São Paulo (SP)

Data de Nascimento: 19/03/1982 (26 anos)

Data de Falecimento: 04/02/2009

Sexo: Masculino Masculino
 

Por Monica Giordano, irmã de Deibi Willians dos Santos Giordano

No dia 03/02/2009 por voltas das 22:30, meu irmão Deibi Willians dos Santos Giordano, saiu para encontrar alguns amigos em um bar próximo a minha residência.
 
Já na madrugada do dia 04/02/2009, ele e um amigo decidiram ir ao Videokê localizado na Rua Cubatão, zona Sul de São Paulo, local onde sempre freqüentava e até conhecia o dono deste estabelecimento chamado Ivan. A noite estava chuvosa, ele estacionou sua moto, e ao adentrar no Bar foi surpreendido por 02 homens que com 03 armas o encostaram na parede e levaram para fora do local. 
 
Quando eles sacaram as armas e foram ao encontro do Deibi, todos do estabelecimento começaram a gritar e correr para algum local seguro. Não sabemos quem foi, mas a porta do Videoke foi fechada, logo após o Deibi ter sido arrastado para fora do bar.Depois do disparo, essa porta novamente foi aberta, do lado de fora meu irmão estava no chão,agonizando.
 
Uma conhecida do Deibi que estava no bar, foi até o chão onde ele estava caído para tentar acalmá-lo, e ouvia a sua última frase em vida: “Estou com medo”.
 
Um dos policiais o cabo Carlos Alberto Faustino Patino, fugiu do local do crime, mas no dia seguinte foi localizado. Já o soldado Eduardo Guerreiro Meigger, ficou no local e foi preso, porém alegou que atirou no Deibi em “legítima defesa”
 
A Luta por Justiça
 
Inconformados com a notícia, fomos direto para a delegacia, para saber quem eram os assassinos do Deibi e assim começou a nossa luta por Justiça! Contratamos o advogado Dr. Cristiano Medina, para cuidar do caso. Fomos falar com o Promotor, acompanhamos todas as audiências e depois de 02 anos e 07 meses após o fato, recebemos a notícia que os culpados irão à Júri Popular.
 
Na época os policiais foram presos e permanecem pesos, estamos aguardando a data do Julgamento e temos a certeza que venceremos mais essa batalha. Não podemos permitir que um inocente seja assassinado e os culpados por esse crime não sejam condenados.
 
Acreditamos na justiça e sei que não vamos nos decepcionar...
 
...Uma Vida inocente se foi!
 
Justiça e Paz!
 
 
UMA CARTA DO CORAÇÃO
                
                              Para Deibi 
 
Eu sou uma pessoa simpática gosto muito da minha família dos meus amigos. Minha vida só foi um pouco desgastada por causa do meu querido Deibi ele se foi, mas já superei, a vida é assim mesmo, difícil e também sei que esta olhando por nós. Eu me divirto muito vou ao cinema, parque adoro ouvir músicas.                                                                                                                                 
Assisti a um filme muito legal o nome é “Nosso Lar”, ele explica como a gente desencarna, mostra o lugar que iremos ficar do bem ou do mal, esse filme me fez muito bem me serviu de consolo sei que Ele está no melhor lugar que só ficam os heróis, pois o mundo é grande e Deus precisa dele para olhar por nós.                                                                                                                               
Enquanto isso preencho a minha vida com as pessoas que me rodeiam a saudade é grande, mas escrevi o que sinto.
 
Meu nome é saudades e tenho um anjo que me conforta.
                                                                           
Eterno Deibi!
 
 
Os dois Policiais Militares, Roberto Carlos Patino Faustino e Eduardo Guerreiro Meigger, acusados de assassinar o jovem Deibi Willians dos Santos Giordano, de 25 anos, em fevereiro de 2009, foram julgados e condenados pelo 1º Tribunal do Júri, Plenário 07, situado no Fórum da Barra Funda, em São Paulo, na noite de 20 de junho de 2012 a 14 anos de prisão, em regime inicial fechado. 

Deibi Willians dos Santos Giordano, 25 anos, foi assassinado na madrugada de 4 de fevereiro de 2009, na Vila Mariana, zona sul de São Paulo por 2 PMs.

O motivo do crime ao que tudo indica foi ciumes por Deibi ter se relacionado com uma ex namorada de um dos dois PMs.

Um dos policiais o cabo Carlos Alberto Faustino Patino, fugiu do local do crime, mas no dia seguinte foi localizado. Já o soldado Eduardo Guerreiro Meigger, ficou no local e foi preso, porém alegou que atirou no Deibi em “legítima defesa”

Os dois Policiais Militares, Roberto Carlos Patino Faustino e Eduardo Guerreiro Meigger, acusados de assassinar o jovem Deibi Willians dos Santos Giordano, de 25 anos, em fevereiro de 2009, foram julgados e condenados pelo 1º Tribunal do Júri, Plenário 07, situado no Fórum da Barra Funda, em São Paulo, na noite de 20 de junho de 2012 a 14 anos de prisão, em regime inicial fechado.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Monica Dos Santos Giordano em 30/03/2012 09:52
Precisamos nos unir e buscar juntos justiça! Não podemos nos calar com tanta violência!

Cesar de Almeida Franco Roberta Pires Teixeira de Miranda Gabriel Kuhn Juliana de Godoy Pereira Gualter Damasceno Rocha Gabriela de Souza Teixeira Flávio Luiz Paixao dos Santos Gerhard Kaltmaier Geísa Firmo Gonçalves Stephanie dos Santos Teixeira Eloá Cristina Pimentel da Silva Bruno Souza Lopes Halisson Vasconcelos Coradini Márcia Cristina Sales Militão Leila Patricia de Jesus Faria Silva Jaqueline Madeira do Nascimento Bruna Marieth de Morais Carlos Eduardo de Souza Garcia Luis Paulo Oliveira Barbosa Luciana Gonçalves de Novaes Nívea Victória Leite
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS