Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Marilize Kraemer Picolo (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Marilize Kraemer Picolo
Data do Ocorrido: 17/01/2009

Localização: São José dos Pinhais (PR)

Data de Nascimento: 00/00/1963 (46 anos)

Data de Falecimento: 17/01/2009

Sexo: Feminino Feminino
 

Em 17/01/2009, por volta das 21h, no “pesque e pague” da família Picolo entraram dois assaltantes para roubar o estabelecimento e residência da família, rendendo Jéssica Picolo, 13 anos, e sua mãe, Marilize Kraemer Picolo, 46 anos, assassinada no local do crime com um golpe de faca no pescoço, enquanto a filha foi levada a um matagal próximo onde foi violentada e estrangulada.

No horário do crime Idelino Picolo, o pai de Jéssica Picolo, vai diariamente até um ponto de ônibus buscar a filha mais velha que trabalha em Curitiba. Ele ficou ausente por cerca de 20 minutos.

Dois homens, um adolescente de 17 anos e um adulto de 36 anos, foram reconhecidos e identificados após terem sido vistos com a menina horas depois do roubo. O adulto foi preso. O menor ficará detido em um educandário, de acordo com medida socioeducativa expedida pela Justiça nesta tarde. O adolescente, segundo a polícia, confessou que a menina teria sido levada para um matagal, mas acusou o comparsa de tê-la assassinado. O maior de idade, por sua vez, nega as acusações.

Segundo Idelino Picolo, pai de Jéssica Picolo, o adolescente era presença constante em seu pesque-pague. “Ele dizia que iria namorar minha filha. Eu, é claro, dizia que não. Ora, essa, uma menina de 13 anos namorando”, disse Idelino. Segundo ele, a menina reclamava, desabafando que "não aguentava mais" o cliente.

No dia do crime, a dupla teria ido ao pesque-pague. A principal hipótese da motivação dos assassinatos é que as duas vítimas tenham reconhecido o criminoso.

De acordo com o adolescente, seu comparsa entrou na casa portando uma faca e tentou render Marilizia, que reagiu. O homem deu uma facada no pescoço da vítima, que morreu na hora. Em seguida, Jéssica Picolo foi rendida e obrigada a levar os dois até o bar do pesque-pague. Quando eles abriram o caixa roubaram a quantia de R$ 60. "O adolescente disse que achavam que iam encontrar cerca de R$ 5 mil reais", esclareceu o delegado. O acusado afirmou que depois do assalto levaram a menina até o local em que estavam trabalhando, a 2 km do pesque-pague e a mataram com medo de represália, já que a menina conhecia os dois.

Segundo a perita do Instituto de Criminalística Clélia Fila Hamera, o corpo de Jéssica Picolo apresenta sete perfurações possivelmente provocadas por arma branca e sinais de estrangulamento. As roupas da vítima foram encontradas do avesso, o que indica, de acordo com a perita, abuso sexual.

O garoto acusado de cometer o crime foi reconhecido por uma testemunha. Ele e o outro homem foram encontrados no local em que estavam trabalhando por volta das 11 horas de domingo. O menino foi encaminhado para o Ministério Público que irá mandá-lo para o Serviço de Atendimento Social. Já o homem de 36 anos está detido em São José dos Pinhais e será encaminhado para o Centro de Triagem de Piraquara. Eles irão responder pelo crime de latrocínio.

Em 17/01/2009, por volta das 21h, no “pesque e pague” da família Picolo entraram dois assaltantes para roubar o estabelecimento e residência da família, rendendo Jéssica Picolo, 13 anos, e sua mãe, Marilize Kraemer Picolo, 46 anos, assassinada no local do crime com um golpe de faca no pescoço, enquanto a filha foi levada a um matagal próximo onde foi violentada e estrangulada.

O garoto acusado de cometer o crime foi reconhecido por uma testemunha. Ele e o outro homem foram encontrados no local em que estavam trabalhando por volta das 11 horas de domingo. O menino foi encaminhado para o Ministério Público que irá mandá-lo para o Serviço de Atendimento Social. Já o homem de 36 anos está detido em São José dos Pinhais e será encaminhado para o Centro de Triagem de Piraquara. Eles irão responder pelo crime de latrocínio.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Wesley Guilber de Andrade Saulo Batista Jansen Celso Augusto Daniel Mirian Nunes Machado Cotias Cavalcanti Vanessa Maria de Oliveira Manfred Albert von Richthofen Ricardo Wagner Léslis Silva Púbio Theodoro de Sousa Lúcia da Silva Cleyton da Silva Leite Caylee Marie Anthony Geísa Firmo Gonçalves Julio César Pinto Lima Josef Michael dos Santos Lopes Rafael Pereira da Silva Grazielly Almeida Lames Thiago da Costa Correia da Silva Daniel Pellegrine Brunno Zimmermann Kirsch Anayelle Monteiro Alves Aline Cristina Faria Ramos
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS