Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Josenildo José Ferreira de Oliveira (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 22/09/2007

Localização: São Paulo (SP)

Data de Nascimento: 00/00/1994 (13 anos)

Data de Falecimento: 22/09/2007

Sexo: Masculino Masculino
 

Os irmãos Josenildo José Ferreira de Oliveira, de 13 anos, e Francisco Ferreira de Oliveira Neto, de 14,  foram assassinados no dia 22 de setembro de 2007, na Serra da Cantareira, zona norte da capital Paulista, por um homem que ficou conhecido como "Maníaco da Cantareira".

Os irmãos Josenildo e Francisco desapareceram no sábado (22), quando entraram na mata dizendo que iriam apanhar frutas. Os corpos foram encontrados pela polícia na terça-feira (25), nus e com várias perfurações pelo corpo --um deles tinha um braço quebrado.
 
Em 26/09 a polícia elaborou o retrato falado do suspeito, com base em informações de três garotos. Ele foi identificado e preso horas depois.

A Justiça decretou a prisão temporária de 30 dias de Ademir Oliveira do Rosário, 36 anos, suspeito de ter abusado sexualmente e matado os irmãos Francisco Ferreira Oliveira Neto e Josenildo José Oliveira. Ele foi reconhecido por fotos na tarde de 27/09/2007, no 72º DP (Vila Penteado) por dois adolescentes violentados na mesma mata, em 25 de agosto de 2007.

Além da morte dos irmãos, Rosário é suspeito de abusar sexualmente de outros 11 adolescentes --entre eles os três garotos que ajudaram a elaborar o retrato falado. 

Os irmãos Francisco Ferreira Oliveira Neto, de 14 anos, e Josenildo José Oliveira, de 13 anos, foram sepultados por volta das 13h de quarta-feira (26) no Cemitério da Vila Nova Cachoeirinha, na Zona Norte de São Paulo.

A mãe de Francisco e Josenildo lamentou a crueldade com que foram mortos seus dois filhos. “Foi muito cruel com os meus filhos e comigo. Pegaram só para fazer maldade com eles e eu quero justiça”, desabafou a dona-de-casa Rita de Cássia Alves Oliveira, de 31 anos.
 
Rita contou que sentiu algo forte no sábado, assim que eles saíram para pegar uma jaca na mata. “Comecei a me preocupar com eles desde cedo. Uma preocupação no coração que eu nunca senti”, disse.
 
A mãe descreve os filhos como “bons e comportados”. Orgulhosa, Rita comentou como Josenildo era querido na escola onde cursava a 4ª série do ensino fundamental. “Já estamos em setembro e ele não tinha faltas.” Já Francisco gostava de empinar pipa e joga bolinha de gude. Rita lembra que o filho de 14 anos estava muito feliz porque estudaria à noite a partir do ano que vem. O jovem estava na 6ª série do ensino fundamental. 
 
O irmão mais velho deles, José Francisco de Oliveira Júnior, de 16 anos, disse, durante o velório, que já havia ouvido comentários de que tinha "um louco na mata", mas que os irmãos não levaram muito a sério.
 
Ele classificou os dois de crianças inocentes e exigiu justiça. "Quero que se faça justiça, que essa pessoa seja julgada pelo crime que cometeu. Vão ter que pagar pelo que fizeram com essas crianças."

Em 07/10/2010 a 8ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo decidiu que Ademir Oliveira Rosário, conhecido como o "maníaco da Cantareira" vá a júri popular. Ele é acusado pelo homicídio dos dois irmãos adolescentes, em 22 de setembro de 2007, na Serra da Cantareira, na zona norte da capital paulista.

Antes de matá-los, Ademir teria abusado sexualmente de um dos meninos. O acusado entrou com recurso a fim de reformar a sentença para afastar os crimes sexuais, sob a alegação de ausência de indícios suficientes de autoria.
 
Em seu voto, o desembargador Poças Leitão, relator do processo, entendeu haver indícios suficientes de autoria, tanto em relação aos homicídios como no tocante aos crimes sexuais, mantendo, assim, a decisão que levou Ademir a júri popular. Outros dois desembargadores, Aben-Athar e Louri Barbiero, também concordaram com a posição de Poças Leitão. 
 
O acusado cumpria pena em regime semiaberto no presídio de Franco da Rocha, na Grande São Paulo, quando matou os meninos na Cantareira. Na época, ele apenas deixava a cadeia nos finais de semana. Ademir já foi condenado pelos crimes de roubo, atentado violento ao pudor e também por um homicídio em 1991.
 
O Julgamento de Ademir Oliveira do Rosário aconteceu no dia 13 de março de 2012 às 13h, no Fórum de Santana, situado na Zona Norte de São Paulo.
 
Ademir Oliveira Rosário, 41, que ficou conhecido como o “maníaco da Cantareira”, foi condenado  a 57 anos de prisão, no Tribunal do Júri, por ter matado e estuprado os irmãos adolescentes Francisco Oliveira Neto, 14, e Josenildo José Oliveira, 13.
 
Não houve testemunhas de defesa e de acusação. O juiz Gilberto Ferreira da Cruz leu a sentença por volta de 20h. Rosário foi condenado por dois homicídios triplamente qualificados e dois estupros.
 
"Por se tratar de réu perigoso e violento, reedito e ratifico o decreto de prisão preventiva, visto que os seus pressupostos fáticos e requisitos jurídicos (genéricos e específicos) estão até agora presentes e reforçados, em especial a necessidade do Estado materializar a efetiva aplicação da lei penal e garantir a ordem pública”, afirma a sentença.
 
Élson José Messagi, também acusado pela morte dos irmãos, foi condenado em outubro de 2009 a 31 anos de reclusão.
 
De acordo com a acusação, Rosário --à época, com 36 anos-- teria abusado sexualmente de um dos meninos, antes de matá-lo. O réu chegou a contestar em recurso o suposto abuso alegando ausência de indícios suficientes de autoria, mas o TJ negou o pedido.
 
Em seu voto, o desembargador Poças Leitão, relator do processo, entendeu haver indícios suficientes de autoria, tanto em relação aos homicídios como no tocante aos crimes sexuais, mantendo, assim, a decisão.

Ademir Oliveira Rosário, conhecido como o "Maníaco da Cantareira", confessou ter assassinado os irmãos Francisco Ferreira de Oliveira Neto, de 14 anos,  e Josenildo José Ferreira de Oliveira, de 13, no dia 22 de setembro de 2007, na Serra da Cantareira, Zona Norte da capital Paulista.

Os irmãos Josenildo José Ferreira de Oliveira, de 13 anos, e Francisco Ferreira de Oliveira Neto, de 14,  foram assassinados no dia 22 de setembro de 2007, na Serra da Cantareira, zona norte da capital Paulista, por um homem que ficou conhecido como "Maníaco da Cantareira". 

Os irmãos Josenildo e Francisco desapareceram no sábado (22), quando entraram na mata dizendo que iriam apanhar frutas. Os corpos foram encontrados pela polícia na terça-feira (25), nus e com várias perfurações pelo corpo --um deles tinha um braço quebrado.
 
Em 26/09 a polícia elaborou o retrato falado do suspeito, com base em informações de três garotos. Ele foi identificado e preso horas depois.

A Justiça decretou a prisão temporária de 30 dias de Ademir Oliveira do Rosário, 36 anos, suspeito de ter abusado sexualmente e matado os irmãos FranciscoFerreira Oliveira Neto e Josenildo José Oliveira. Ele foi reconhecido por fotos na tarde de 27/09/2007, no 72º DP (Vila Penteado) por dois adolescentes violentados na mesma mata, em 25 de agosto de 2007.

Além da morte dos irmãos, Rosário é suspeito de abusar sexualmente de outros 11 adolescentes --entre eles os três garotos que ajudaram a elaborar o retrato falado. 

Em 07/10/2010 a 8ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo decidiu que Ademir Oliveira Rosário, conhecido como o "maníaco da Cantareira" vá a júri popular. Ele é acusado pelo homicídio dos dois irmãos adolescentes, em 22 de setembro de 2007, na Serra da Cantareira, na zona norte da capital paulista.

O acusado cumpria pena em regime semiaberto no presídio de Franco da Rocha, na Grande São Paulo, quando matou os meninos na Cantareira. Na época, ele apenas deixava a cadeia nos finais de semana. Ademir já foi condenado pelos crimes de roubo, atentado violento ao pudor e também por um homicídio em 1991.
 
O Julgamento de Ademir Oliveira do Rosário aconteceu no dia 13 de março de 2012 às 13h, no Fórum de Santana, situado na Zona Norte de São Paulo.
 
Ademir Oliveira Rosário, 41, que ficou conhecido como o “maníaco da Cantareira”, foi condenado  a 57 anos de prisão, no Tribunal do Júri, por ter matado e estuprado os irmãos adolescentes Francisco Oliveira Neto, 14, e Josenildo José Oliveira, 13.
 
Não houve testemunhas de defesa e de acusação. O juiz Gilberto Ferreira da Cruz leu a sentença por volta de 20h. Rosário foi condenado por dois homicídios triplamente qualificados e dois estupros.
 
"Por se tratar de réu perigoso e violento, reedito e ratifico o decreto de prisão preventiva, visto que os seus pressupostos fáticos e requisitos jurídicos (genéricos e específicos) estão até agora presentes e reforçados, em especial a necessidade do Estado materializar a efetiva aplicação da lei penal e garantir a ordem pública”, afirma a sentença.
 
Élson José Messagi, também acusado pela morte dos irmãos, foi condenado em outubro de 2009 a 31 anos de reclusão.
 
De acordo com a acusação, Rosário --à época, com 36 anos-- teria abusado sexualmente de um dos meninos, antes de matá-lo. O réu chegou a contestar em recurso o suposto abuso alegando ausência de indícios suficientes de autoria, mas o TJ negou o pedido.
 
Em seu voto, o desembargador Poças Leitão, relator do processo, entendeu haver indícios suficientes de autoria, tanto em relação aos homicídios como no tocante aos crimes sexuais, mantendo, assim, a decisão.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Waimasse de Magalhães Tavares Thays Nascimento Martins Veruska Prado de Jesus Juan de Moraes Francisco Ferreira Oliveira Neto Diogo Werneck de Souza Priscila Machado Simão Ana Cleide Macedo Silva Pâmela Munique Valpato Vitória Regina Dias Evaristo Danghlie Vieira de Andrade Sidney Júnior Andrade Souza Hércules Araújo Lima André da Rocha Bicca Bruno Gitahy Zagootho Adrielly dos Santos Vieira Josef Michael dos Santos Lopes Everson Arizoli Peixoto Ricardo Wagner Léslis Silva Thaís Muniz Mendonça William Francis de Oliveira Morais
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS