Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Lídia de Almeida de Menezes (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 02/06/2002

Localização: Magé (RJ)

Data de Nascimento: 00/00/1964 (38 anos)

Data de Falecimento: 02/06/2002

Sexo: Feminino Feminino
 

Lídia de Almeida Menezes, 38 anos, vice-prefeita do Município de Magé - RJ, foi brutalmente assassinada em 02/06/2002.

Segundo a denúncia do Ministério Público, a mando de Batata, "que pretendia iniciar um processo de cassação do mandato da prefeita Narriman Zito por irregularidades que ela teria cometido no exercício do cargo". A então vice-prefeita, Lidia de Almeida Menezes, não teria concordado em participar do plano.

Ainda segundo a denúncia, Lídia de Almeida Menezes foi atraída por Carli Rodrigues de Souza a uma rua de terra transversal à BR 493, próximo ao Ibama, em Magé, onde levou vários tiros. Em seguida, teve a cabeça fraturada por um objeto contundente, provavelmente o extintor de incêndio do carro, e o corpo incendiado, o que efetivamente causou a morte. O homicídio foi planejado por Batata e praticado pelos seguranças e policiais militares.

O juiz Josimar de Miranda Andrade, da Vara Única de Guapimirim, determinou  em 16/10/2002 a prisão preventiva de seis acusados do assassinato da vice-prefeita de Magé, Lídia de Almeida Menezes: o então presidente da Câmara dos Vereadores, Genivaldo Ferreira Nogueira, vulgo Batata, seus seguranças Sérgio Coutinho Leal e Jocimar Norbiato, a mãe de sua namorada, Carli Rodrigues de Souza, e os policiais militares Alexandre Marques de Oliveira e Alcindo Ferreira Nogueira.

Batata foi preso em setembro de 2002, acusado dos três crimes. Ele ficou um ano preso preventivamente na carceragem do Ponto Zero, em Benfica, no subúrbio do Rio, de setembro de 2002 até setembro de 2003, e foi liberado, já que o juiz considerou que durante o período em que esteve preso, ele não fez qualquer tipo de ameaça ou coação às testemunhas.

O vereador Batata é réu em quatro processos de assassinato na Justiça: do vereador de Magé Dejair Corrêa, ocorrido em fevereiro de 2007; do também vereador de Magé Alexandre Augusto Pereira Alcântara, em janeiro de 2003; da então vice-prefeita de Magé Lídia de Almeida Menezes, em junho de 2002; e do jornalista de Magé Mário Coelho da Rocha, o Mariozinho, em agosto de 2001.

Poucos dias após o assassinato de Dejair Corrêa, Batata teve sua prisão decretada pela Justiça. Ele foi preso por policiais do 34º BPM e da 65ª DP (Magé) no dia 13 de fevereiro de 2007, escondido no apartamento da família da então prefeita de Magé, Núbia Cozzolino, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. No entanto, no dia 16/03/2007, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu liminar a favor de Batata, colocando-o em liberdade. O benefício foi estendido aos outros acusados de envolvimento no crime, que aguardam julgamento em liberdade.

Lídia de Almeida Menezes, 38 anos, vice-prefeita do Município de Magé - RJ, foi brutalmente assassinada em 02/06/2002.

O juiz Josimar de Miranda Andrade, da Vara Única de Guapimirim, determinou  em 16/10/2002 a prisão preventiva de seis acusados do assassinato da vice-prefeita de Magé, Lídia de Almeida Menezes: o então presidente da Câmara dos Vereadores, Genivaldo Ferreira Nogueira, vulgo Batata, seus seguranças Sérgio Coutinho Leal e Jocimar Norbiato, a mãe de sua namorada, Carli Rodrigues de Souza, e os policiais militares Alexandre Marques de Oliveira e Alcindo Ferreira Nogueira.

Batata foi preso em setembro de 2002, acusado dos três crimes. Ele ficou um ano preso preventivamente na carceragem do Ponto Zero, em Benfica, no subúrbio do Rio, de setembro de 2002 até setembro de 2003, e foi liberado, já que o juiz considerou que durante o período em que esteve preso, ele não fez qualquer tipo de ameaça ou coação às testemunhas.

O vereador Batata é réu em quatro processos de assassinato na Justiça: do vereador de Magé Dejair Corrêa, ocorrido em fevereiro de 2007; do também vereador de Magé Alexandre Augusto Pereira Alcântara, em janeiro de 2003; da então vice-prefeita de Magé Lídia de Almeida Menezes, em junho de 2002; e do jornalista de Magé Mário Coelho da Rocha, o Mariozinho, em agosto de 2001.

Poucos dias após o assassinato de Dejair Corrêa, Batata teve sua prisão decretada pela Justiça. Ele foi preso por policiais do 34º BPM e da 65ª DP (Magé) no dia 13 de fevereiro de 2007, escondido no apartamento da família da então prefeita de Magé, Núbia Cozzolino, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. No entanto, no dia 16/03/2007, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu liminar a favor de Batata, colocando-o em liberdade. O benefício foi estendido aos outros acusados de envolvimento no crime, que aguardam julgamento em liberdade.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)

Digite as palavras abaixo:




Naiane em 07/03/2013 20:40
Bom uma coisa que me deixa indignada é o seguinte sei que a pessoa que escreveu isso fez o seu trabalho mas as pessoas involvidas nem sempre são culpada e talves você esteja fazendo uma coisa que mesmo sem querer denigre a imagem dessas pessoas não apenas dessa como de muitas outaras por traz de muitas outras coisas então porque de pois de um tempo não procura a saber sobre o processo e sobre a vida dessas pessoas ?! acho que seria bem interessante também esse tipo de reportagem! Obrigada pela atenção desde já!

André Caldeira Brant Juliana de Godoy Pereira Pedro Lucas Campos Moraes André Luiz Lemos da Costa Alanis Maria Laurindo de Oliveira Paulo Jorge de Freitas Simone de Campos Gomes Meira Fernandes Kenefer Maria de Jesus Guimarães Suênia Souza Faria André Penin Santos de Lima Décio Sá Henrique Barbosa da Silva Marcela Aragão Kerolly Alves Lopes Rachel Maria Lobo Genofre Daniel Carrilho Evaristo Walter Pimentel Arcanjo Antonino Lopes do Nascimento Lewis Anthony Fernando Eidi Yoshida Flávio Augusto Nascimento Cordeiro
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS