Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Juliana de Godoy Pereira (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 21/01/2012

Localização: Francisco Morato (SP)

Data de Nascimento: 11/05/1986 (25 anos)

Data de Falecimento: 21/01/2012

Sexo: Feminino Feminino
 

Juliana de Godoy Pereira, 25 anos, estava desaparecida desde o dia 21 de janeiro de 2012, do município de Francisco Morato, na Grande São Paulo.

As imagens do circuito de segurança de uma empresa mostram o momento em que Juliana sai de casa. Ainda estava escuro quando ela cruzou a rua deserta para ir trabalhar. Ela saiu 5h35 e caminhou 200 m até chegar ao ponto de ônibus. Foi vista pela última vez, por uma vizinha, às 5h40.
Segundo apuração da polícia, a gerente não chegou a pegar o ônibus. Foi feito Boletim de Ocorrência de nº 316/2012, na Delegacia de Francisco Morato
 
Na noite de quinta-feira (26/01) a família foi informada pela polícia de que um corpo foi localizado, num matagal em Franscisco Morato e encaminhado para perícia.  O corpo foi localizado por uma criança e quem fez o reconhecimento de Juliana, que aparentava ter marcas de esganadura, foi o sogro.
 
A polícia também não tem pistas do assassino, mas não descarta que tenha sido alguém conhecido. Felipe Cavalcanti, marido da vítima, antes de saber da morte da jovem, acusou o pai dela, ele acreditava que o pai de Juliana podia estar envolvido no desaparecimento. Segundo ele, o homem é usuário de drogas e tem passagem pela polícia.
 
Informações podem ser dadas através do fone: (11) 4488-2233 ou ainda através do disque denuncia 181
 
O Disque Denúncia é uma central telefônica para onde qualquer pessoa poderá ligar e fornecer informações sobre crimes e problemas de segurança pública.
A denúncia possui garantia de sigilo absoluto e anonimato, e o denunciante poderá acompanhar as providências adotadas e os resultados obtidos pelas Polícias Civil e Militar a partir de senha recebida após a denúncia.
As ligações são gratuitas e o serviço funciona 24 horas por dia, inclusive nos feriados.
 
O velório e sepultamento aconteceu no dia 27/01 às 15:30 no cemitério de Monte Verde, em Francisco Morato.

Por Sandra Domingues, com informações do Franco da Rocha News

Juliana de Godoy Pereira, 25 anos, estava desaparecida desde o dia 21 de janeiro de 2012, do município de Francisco Morato, na Grande São Paulo.

Na noite de quinta-feira (26/01) a família foi informada pela polícia de que um corpo foi localizado, num matagal em Franscisco Morato e encaminhado para perícia.  O corpo foi localizado por uma criança e quem fez o reconhecimento de Juliana, que aparentava ter marcas de esganadura, foi o sogro.
 
A polícia também não tem pistas do assassino, mas não descarta que tenha sido alguém conhecido. Felipe Cavalcanti, marido da vítima, antes de saber da morte da jovem, acusou o pai dela, ele acreditava que o pai de Juliana podia estar envolvido no desaparecimento. Segundo ele, o homem é usuário de drogas e tem passagem pela polícia. 
 
Informações podem ser dadas através do fone: (11) 4488-2233 ou ainda através do disque denuncia 181
 
O Disque Denúncia é uma central telefônica para onde qualquer pessoa poderá ligar e fornecer informações sobre crimes e problemas de segurança pública.
A denúncia possui garantia de sigilo absoluto e anonimato, e o denunciante poderá acompanhar as providências adotadas e os resultados obtidos pelas Polícias Civil e Militar a partir de senha recebida após a denúncia.
As ligações são gratuitas e o serviço funciona 24 horas por dia, inclusive nos feriados.
 
Por Sandra Domingues, com informações do Franco da Rocha News


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)

Digite as palavras abaixo:




Cesar em 20/10/2014 17:08
Eu acho que este caso tinha que ser mais investigado, pois tem se quase 99% de chance que foi alguém que a conhecia e alguém de perto que talvez vigiava a rotina e os horarios da moça. Agora sobre a grave acusação que o marido dela fez ao sogro só porque ele tem passagem e por ser usuario de drogas, segundo o que ele mesmo afirmou, não quer dizer nada se for assim fik facil apontar o dedo, ele não tem provas tem ser feita uma investigação concreta com prova e não com achismo!


Beatriz Pereira em 04/01/2014 00:17
Ola, eu sou prima da Juliana, e ja se firao quase dois anos e ainda nao tivemos nenhuma noticia do assassino, do monstro que assassinou brutalmente minha linda prima, hoje a minha tia, mae dela ja nao esta entre nos, esta junto a ela, mais ela se foi sem saber, e sem q a justiça fosse feita.... hj pesso a Deus pra que isso nao fique impune, pois agente da familia amamos muito ela, e queremos que a justiça seje feita pelo Homem, pq a De Deus esta certo que sera Feita...SAUDADE PRIMA, TE AMO!!!


Veronica em 14/02/2012 18:16
queria saber da morte de juliana.


Patricia em 05/02/2012 23:20
Peço a Deus que abençoe a familia e que tenha muita força e nas minhas orações ,peço justiça pois sempre acredidei que ninguém pode tirar a vida de alguéns,só ele lá em cima Deus abençoe a todos


Patricia em 29/01/2012 00:25
que deus da muita força a essa familia pra que eles possa continuar atras justiça que a pessoa que fez essa barbaridada ´possa pagar por tudo que deus coloca a juliana em bom lugar.


Gerusa Vieira De Oliveira em 28/01/2012 12:47
Deus conforte o coração dos familiares da juliana,esperamos que a justiça faça seu papel é o povo brasileiro que pede.Por favor


Marcos em 28/01/2012 12:02
pessol que fes isso com ela tem que paga


Adalberto Freitas em 27/01/2012 19:36
meus mais sinceros pêsames a seus familiares e amigos.


Ucimara Da Silva Santos em 27/01/2012 16:26
espero e acredito que a justiça vai ser feita,e que deus conforte os coraçoes de todos os familiares e principalmente da mae,do filho,e do marido.que a alma de juliana descanse em paz,e que a consciencia do assassino nao o deixe em paz.


Janaina Bezerra em 27/01/2012 11:29
Meus sentimentos à família da Juliana,pois apesar de ñ conhece-las acompanhei o caso e fiquei chocada com td isso.Mas, tem um justo olhando por vcs, esse é Jesus cristo,a justiça divina ñ falha nunca.Estou apresentando a família tds os dias nas minhas orações.Que Deus os abençõe.


Cristiane Torres Gomes em 27/01/2012 09:56
Gostaria de receber informações sobre o caso juliana de godoy


Denilson em 26/01/2012 19:15
juliana ,apesar de nao conhecer vc ,mas estamos orando por vc ,seja onde estiver ,estarei aqui orando por vc ,e sua familia ,que deus abençoi


Reginaldo Souza em 26/01/2012 02:01
Ola, gente. Também acho que as internet e as redes sociais podem prestar uma grande ajuda no caso de pessoas desaparecidas (sejam ocorrências recentes, pela urgência, ou antigas). Mas as pessoas também podem lembrar que um mínimo de detalhes na mensagem pode aumentar a eficiência da mensagem como ferramenta de ajuda. Sou um profissional de segurança e investigação, e posso dar alguns exemplos de coisas que costumam faltar nos posts que vão para o Facebook: (1) Qual a idade da pessoa quando desapareceu (2) Que dia foi ? (3) Onde a pessoa morava quando desapareceu ? (4) Quando foi vista a pessoa pela última vez. ? (5) Se a pessoa tem histórico de problemas neuropsuquiátricos, emocionais, de saúde geral, ou de convivência ? (6) A pessoa trabalhava ? Estudava ? ... e por aí vai. No caso do Facebook, há posts como esse sem o DDD do telefone visível no cartaz (ás vezes, só na 1a mensagem, que nem todo mundo vê). Pelo prefixo, eu sei que é grande SP, mas outras pessoas não sabem. Com o máximo de informações, fica mais produtivo. Quem quer ajudar pode também mobilizar-se mais, ficar mais atento...

Suênia Souza Faria Natan Gabriel Barreto Ricardo Moreira Júnior Gabryelle de Farias Alves Bruna da Silva Ribeiro Lennon Sant’ana Ramos Allan Diego Henriques Barbosa Ives Yossiaki Ota  Denise Quioca Julio César Pinto Lima Roberta Costa Dias Kelbson Nogueira Diógenes Shara Ruana Reis Igor Desani da Silva José Deilson de Oliveira Toni Bernado da Silva João Roberto Amorim Soares Kelly Cristina Rodrigues Felipe Silva Caffé Simone Maria Otaviano de Souza Priscilla Gomes de França
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS