Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Marcelo Caetano (Erro Médico)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 23/06/2011

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 21/00/1972 (39 anos)

Data de Falecimento: 09/07/2011

Sexo: Masculino Masculino
 

Marcelo Caetano, de 38 anos, paciente de um hospital particular na zona norte do Rio de Janeiro, entrou na sala de cirurgia para fazer uma operação bariátrica (redução de estômago) no dia 23 de junho de 2011 e saiu com baço perfurado, hemorragia e infecção. O estado de saúde de Marcelo se agravou e ele acabou falecendo no dia 09 de julho de 2011.

Caetano era motorista de transporte alternativo e resolveu fazer a cirurgia depois que o excesso de peso começou a prejudicar a sua saúde.
 
Durante a cirurgia, o motorista teve o baço perfurado, porém a direção do hospital não avisou a família sobre o ocorrido. A esposa, Queila Marinho, só descobriu o ocorrido após entrar sem permissão no quarto do marido e vê-lo respirando com ajuda de aparelhos.
 
O hospital passou a exigir R$ 6 mil para fazer o novo procedimento em Caetano, mas a família não quis pagar e recorreu a Defensoria Pública para que a cirurgia fosse realizada de graça.
 
Um boletim de ocorrência também foi feito por omissão de socorro.
 
 "Basta com os erros médicos" 
 
Está na câmara dos deputados o Projeto de Lei 6867/2010 que visa avaliação dos profissionais de saúde.
A ligação é gratuita 0800 619-619. Ligue e nos ajude nessa luta que é de todos nós.

Queila Marinho, esposa de Marcelo Caetano num protesto na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro

Marcelo Caetano, de 38 anos, paciente de um hospital particular na zona norte do Rio de Janeiro, entrou na sala de cirurgia para fazer uma operação bariátrica (redução de estômago) no dia 23 de junho de 2011 e saiu com baço perfurado, hemorragia e infecção. O estado de saúde de Marcelo se agravou e ele acabou falecendo no dia 09 de julho de 2011.

O hospital passou a exigir R$ 6 mil para fazer o novo procedimento em Caetano, mas a família não quis pagar e recorreu a Defensoria Pública para que a cirurgia fosse realizada de graça.

Um boletim de ocorrência também foi feito por omissão de socorro.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Viviane Damas Goulart De Macedo em 12/11/2012 18:03
O QUE ACONTECEU COM O MARCELO FOI UM GRANDE ABSURDO, ELE QUERENDO EMAGRECER PRA TER UMA VIDA MELHOR COM SUA ESPOSA E SUA FILHA ACABOU MORRENDO POR ERRO MEDICO....


Queila em 14/12/2011 00:26
Vamos ser contra o despreparo dos profissionais da saúde,que em nome de encobrir os erros dizem que a morte foi uma fatalidade!!! Diga não a isso,diga não banalização da morte!!! Diga sim a valorização da vida!!! Meu marido teve o baço perfurado, o que causou hemorragia interna e que o levou a morte!!! Mas lutarei por justiça enquanto eu viver nesta terra!!!!!! Projeto de Lei 6867/2010 - Avaliação dos profissionais da saúde. Ligação gratuita 0800619-619. Apoie essa idéia você também! Faça a sua parte como cidadão!!

Andressa Holz Rodrigo José Neves Groetaers Púbio Theodoro de Sousa Wanderson Lucio Amaral Rosalvo Teixeira Bastos Renan Fogaça Alípio Daniel Pellegrine Ilda Vitor Maciel Mercia Mikie Nakashima Marcelo Alexandrino Costa dos Santos Luís Antonio Nunes Aceto Gabrielly Caroline Dias Rocha Milena Bittencourt Pontes Márcio Gustavo de Camargo Leonardo Batista Fernandes André Barros dos Santos Júnior Tainá Eliz de Souza Caetano Pedro Augusto Brito de Jobim Vinicius da Paz Almeida Sérgio Luis Mendes Emerson Luis Marques Goularte
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS