Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Cauane Borges da Silva (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 25/11/2011

Localização: São Paulo (SP)

Data de Nascimento: 00/00/2009 (2 anos)

Data de Falecimento: 25/11/2011

Sexo: Feminino Feminino
 

Cauane Borges da Silva, de 2 anos, foi assassinada no dia 25 de novembro de 2011, na zona Leste de São Paulo, por seu próprio pai e teve o corpo jogado, por ele e a madrasta, em um bueiro.

O técnico em eletrônica Edson da Silva dos Santos, de 30 anos, e sua mulher, a dona de casa Kelly Cristina dos Santos Brito, de 22 anos, foram presos em flagrante em 26 de novembro de 2011 acusados de matar a filha de Edson, Cauane Borges da Silva. Eles confessaram que no dia anterior jogaram o corpo da menina dentro de um bueiro, na Rua Doutor Domingos Americano, em Sampopemba, na zona leste de São Paulo.

De acordo com o casal, a menina morreu após ter caído sozinha dentro de casa. “Não sei se era uma doença, mas ela costuma cair direto. Tive receio de levá-la ao médico pois eu seria acusado de maus tratos. Aí cometi essa besteira. Foi um ato de desespero”, confessou com as mãos algemadas dentro do 69.º Distrito Policial (Teotônio Vilela) onde o caso foi registrado. Edson e Kelly são casados há seis anos.

Cauane nasceu após um caso extraconjugal de Santos e morava com a mãe, a dona de casa Jéssica Borges Bayo de Moura, de 20 anos. Mas desde o dia 6 de outubro estava na casa do pai, que também tem dois filhos com Kelly. Um menino de 2 anos e uma filha de 6 meses.

De acordo com relatos de vizinhos à polícia, na quinta-feira (24/11) eles ouviram o choro de uma criança, que só veio cessar à noite. “Ele confessa que a menina passou mal na quinta-feira e na manhã de sexta-feira ela amanheceu morta. Está claro que havia maus tratos, pois seu corpo estava repletos de hematomas”, afirmou o delegado Ali Antônio Reginaldo. Segundo o técnico em eletrônica, após perceber que sua filha estava morta, ele decidiu se livrar do corpo num ato de desespero. “Na noite de sexta-feira o casal entrou no carro, um Fusca ano 71, com os dois filhos e o corpo da Cauane.

Ele procurou algum terreno baldio e depois acabou jogando o corpo da menina dentro de um bueiro, com requintes de crueldade”, disse o delegado. O corpo da menina foi jogado no bueiro, no início da madrugada de sábado (26/11), numa rua há cerca de 10 km de onde mora o casal. No domingo de manhã, para justificar o desaparecimento da criança, ele decidiu forjar um sequestro.

No início da manhã, abandonou o carro em uma rua próxima de onde ele havia despejado o corpo. Em seguida ligou para 190 e disse que havia sido roubado por dois motoqueiros de capacete, que sequestraram sua filha. Com a ajuda do helicóptero Águia da PM, o carro foi localizado. “Mas a PM percebeu a contradição quando os vizinhos disseram que o carro estava ali desde o início da manhã. Então ele confessou o crime”, disse o delegado.

A mãe de Cauane, Jéssica de Moura, havia visto a filha pela última vez no dia 12 de outubro, disse que não sabia dos maus tratos sofridos pela filha. “Ele dizia que cuidava bem dela. Não imaginava que isso iria acontecer.” 

O pai e a madrasta da vítima irão responder a processo por falsa comunicação de crime, ocultação de cadáver e homicídio duplamente qualificado. Para a polícia, eles a mataram por motivo fútil e usando meio cruel.

Cauane Borges da Silva, de 2 anos, foi assassinada no dia 25 de novembro de 2011, na zona Leste de São Paulo, por seu próprio pai e teve o corpo jogado, por ele e a madrasta, em um bueiro.

O técnico em eletrônica Edson da Silva dos Santos, de 30 anos, e sua mulher, a dona de casa Kelly Cristina dos Santos Brito, de 22 anos, foram presos em flagrante em 26 de novembro de 2011 acusados de matar a filha de Edson, Cauane Borges da Silva, de 2 anos. Eles confessaram que no dia anterior jogaram o corpo da menina dentro de um bueiro, na Rua Doutor Domingos Americano, em Sampopemba, na zona leste de São Paulo.
 
O corpo da menina foi jogado no bueiro, no início da madrugada de sábado (26/11), numa rua há cerca de 10 km de onde mora o casal. No domingo de manhã, para justificar o desaparecimento da criança, ele decidiu forjar um sequestro.
 
A mãe de Cauane, Jéssica de Moura, havia visto a filha pela última vez no dia 12 de outubro, disse que não sabia dos maus tratos sofridos pela filha. “Ele dizia que cuidava bem dela. Não imaginava que isso iria acontecer.” 
O pai e a madrasta da vítima irão responder a processo por falsa comunicação de crime, ocultação de cadáver e homicídio duplamente qualificado. Para a polícia, eles a mataram por motivo fútil e usando meio cruel.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Evelin em 02/04/2013 22:53
O cara mata a própria filha, ele vai respeitar quem? Tem que deixar os outros presos encherem esse filho da puta de porrada.


Neide Haiduck Silva em 30/11/2011 23:28
Crueldade,revolta...como vc falou sandra desamor do pai,abandono da mãe e OMISSÃO dos vizinhos,até onde vai a maldade humana,seres cada vez mais crueis e irracionais levados apenas pelo sentimento da maldade e falta de amor em Deus...que ele tenha um bom lugar pra esse anjinho...


Sandra Domingues em 29/11/2011 23:44
Revoltante demais...tudo nessa história causa dor e revolta...o desamor do pai, o abandono da mãe e a OMISSÃO dos vizinhos que ouviram a criança chorar por uma noite inteira e NINGUÉM chamou a polícia...NÃO ME CONFORMO com o desamor, com a falta de compaixão, com a maldade do ser humano!!!

Rodrigo Balsalobre Damus Jean Charles de Menezes Abner Elias Taborda Felipe Silva Caffé Márcia Valéria de Souza Francisco Gomes André Luiz Lemos da Costa Emelly Ketlen Ferrari Campos Fabianna de Menezes Olegário Fernandes Danielle Tobler Esser Dhajyla Daniele Matos Silva Flavio Chalamai dos Santos Marísia von Richthofen Roberta Pires Teixeira de Miranda Eveline Moreti Soares João Cláudio Espinhara Brandão Liliane de Assis Lopes Larissa dos Santos Atanázio Francisco Ferreira Oliveira Neto George Alexandre Queiroz Lisboa Eduardo Jesus Ferreira Tânia Maria Coelho Araújo
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS