Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Bruno Souza Lopes (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 27/01/2006

Localização: Brasilia (DF)

Data de Nascimento: 05/02/1980 (25 anos)

Data de Falecimento: 27/01/2006

Sexo: Masculino Masculino
 

Por Sônia Lopes, mãe de Bruno Souza Lopes

Bruno Lopes foi barbaramente executado junto com Dino (um colega policial civil que conhecia a bem pouco tempo).

O policial era namorado de sua cunhada (irmã de sua esposa). Dino dirigia seu carro junto com Bruno, esposa e sua irmã, a caminho do baile de formatura de outra irmã de sua esposa, quando pararam na residência de uma amiga pra pegá-la. A esposa do Bruno e sua irmã subiram ao prédio pra apressar a amiga, e quando retornaram ao estacionamento não mais encontraram o carro, isto foi por volta das 23h30 do dia 27/01/06.

Os corpos do Bruno e Dino foram encontrados no final da tarde do dia seguinte, nas margens do Lago Paranoá (DF).

Até hoje o crime está sem solução... quase 6 anos se passaram e ainda lutamos por JUSTIÇA... INCOMPETÊNCIA ou DESCASO da polícia de BRASÍLIA.

Por Sônia Lopes, mãe de Bruno Souza Lopes

Bruno Lopes foi barbaramente executado junto com Dino (um colega policial civil que conhecia a bem pouco tempo). 

O policial era namorado de sua cunhada (irmã de sua esposa). Dino dirigia seu carro junto com Bruno, esposa e sua irmã, a caminho do baile de formatura de outra irmã de sua esposa, quando pararam na residência de uma amiga pra pegá-la. A esposa do Bruno e sua irmã subiram ao prédio pra apressar a amiga, e quando retornaram ao estacionamento não mais encontraram o carro, isto foi por volta das 23h30 do dia 27/01/06. 

Os corpos do Bruno e Dino foram encontrados no final da tarde do dia seguinte, nas margens do Lago Paranoá (DF).

Até hoje o crime está sem solução... quase 6 anos se passaram e ainda lutamos por JUSTIÇA... INCOMPETÊNCIA ou DESCASO da polícia de BRASÍLIA.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Elson Melo Paulo Alexandre Gomes Araceli Cabrera Crespo Délio Márcio Rodrigues de Souza Bruno Soares e Silva Diego Gonçalves Carvalho Carla Adrielle Botelho Melo Rodolfo Gigante Iannuzzi Karine Lorraine Chagas de Oliveira Wagner Moreira Alexandre Thomé Ivo Rojão Mariana Valente Viveiros de Paula Patrícia Gonçalves Marinho Thaís Tokomoto Benoni Alencar Maiara de Barros Felipe Marcos Vinicius Russo Cláudia Soneghete Donati Marcos Monis Monteiro de Lima Maiara Natalie da Silva Igor Leonardo Lacerda Xavier
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS