Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Carlos Eduardo Mendes de Jesus (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 19/11/2011

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 00/00/1979 (32 anos)

Data de Falecimento: 19/11/2011

Sexo: Masculino Masculino
 

Carlos Eduardo Mendes de Jesus, conhecido como Dudu, de 32 anos, filho do dançarino e coreógrafo Carlinhos de Jesus, foi assassinado com 8 tiros, na madrugada de 19 de novembro de 2011, quando saía de um bar em Realengo, na Zona Oeste do Rio. 

“Já temos algumas linhas de investigação, mas prefiro não divulgar”, disse o delegado-adjunto da DH, Allan Duarte.
 
De acordo com as informações iniciais, o músico saía de bar na Avenida Marechal Fontenelle, quando foi atingido por disparos feitos por dois homens em uma motocicleta.
 
Os criminosos, ainda não identificados, fugiram do local em seguida. Dudu ainda foi levado ao Hospital Albert Schweitzer, também em Realengo, mas não resistiu.
 
Pelo Twitter, Carlinhos de Jesus lamentou a morte do filho e agradeceu as manifestações de solidariedade: "DOR! Insuportável perder que amamos! Perco meu filho brutalmente. Estou em Caxias do Sul tentando voltar o quanto antes", disse o coreógrafo no microblog.
 
O velório aconteceu na capela 3 e o sepultamento foi realizado no domingo (20/11), as 10h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul.
 
Um policial militar já é considerado suspeito pela morte do músico Carlos Eduardo Mendes de Jesus. O PM teria se envolvido em uma discussão na semana passada com os integrantes do grupo Samba Firme, do qual Dudu era vocalista, após um show realizado em Bangu, também na Zona Oeste.
 
O Disque-Denúncia divulgou que recebeu, até às 18h de segunda-feira, oito denúncias sobre o assassinato do músico. A primeira denúncia chegou às 16h do dia do crime. Não foram divulgados os conteúdos das informações encaminhadas para o órgão.
 
As imagens de um depósito de gás e de um supermercado em frente ao local onde o filho do dançarino e coreógrafo Carlinhos de Jesus foi morto, divulgadas nesta segunda-feira, não esclarecem as circunstâncias do crime e são "irrelevantes" para o andamento das investigações. A informação é do delegado da DH, Felipe Ettore.
 
Ainda de acordo com Ettore, 20 agentes da DH estão nas ruas de Realengo, na Zona Oeste do Rio, tomando depoimentos de possíveis testemunhas. A polícia não divulga as informações coletadas até agora para não atrapalhar o procedimento investigativo. O delegado explicou que a família da vítima não será chamada para depor por enquanto.
 
Todos os integrantes do grupo da vítima, o Samba Firme, já foram ouvidos. Os agentes ainda procuram mais imagens que possam auxiliar na identificação dos suspeitos.
 
Desde o dia do crime, o Disque-Denúncia vem recebendo ligações sobre o assassinato de  Dudu. Todas as informações estão sendo  encaminhadas à Divisão de Homicídios (DH), responsável pelo caso. Quem quiser fazer denúncias pode ligar para o 2253-1177. O anonimato é garantido.
 
Uma das linhas de investigação da polícia para esclarecer a morte de Dudu é de que o crime tenha sido cometido por vingança. Ele era vocalista da banda Samba Firme e, cerca de um mês antes do crime, integrantes do grupo teriam se envolvido numa briga com um policial militar em uma festa, na rua Rio da Prata, em Bangu, também na Zona Oeste.
 
O PM é tratado pela polícia como suspeito. A polícia já analisou as imagens das câmeras de vigilância que ficam próximas à área em que Dudu foi morto, mas não conseguiu identificar os assassinos.

Pelo Twitter, Carlinhos de Jesus lamenta morte do filho (Foto: Reprodução/Twitter)

O Músico, Carlos Eduardo Mendes de Jesus, teria sido morto por homens em moto | Foto: Reprodução

Inconsolável, Carlinhos de Jesus se despede do filho assassinado | Foto: Felipe Assumpção / AgNews

Carlos Eduardo Mendes de Jesus, conhecido como Dudu, de 32 anos, filho do dançarino e coreógrafo Carlinhos de Jesus, foi assassinado com 8 tiros, na madrugada de 19 de novembro de 2011, quando saía de um bar em Realengo, na Zona Oeste do Rio. 

“Já temos algumas linhas de investigação, mas prefiro não divulgar”, disse o delegado-adjunto da DH, Allan Duarte.
 
De acordo com as informações iniciais, o músico saía de bar na Avenida Marechal Fontenelle, quando foi atingido por disparos feitos por dois homens em uma motocicleta.
 
Os criminosos, ainda não identificados, fugiram do local em seguida. Dudu ainda foi levado ao Hospital Albert Schweitzer, também em Realengo, mas não resistiu.
 
Um policial militar já é considerado suspeito pela morte do músico Carlos Eduardo Mendes de Jesus. O PM teria se envolvido em uma discussão na semana passada com os integrantes do grupo Samba Firme, do qual Dudu era vocalista, após um show realizado em Bangu, também na Zona Oeste.
 
Desde o dia do crime, o Disque-Denúncia vem recebendo ligações sobre o assassinato de  Dudu. Todas as informações estão sendo  encaminhadas à Divisão de Homicídios (DH), responsável pelo caso. Quem quiser fazer denúncias pode ligar para o 2253-1177. O anonimato é garantido.
 
Uma das linhas de investigação da polícia para esclarecer a morte de Dudu é de que o crime tenha sido cometido por vingança. Ele era vocalista da banda Samba Firme e, cerca de um mês antes do crime, integrantes do grupo teriam se envolvido numa briga com um policial militar em uma festa, na rua Rio da Prata, em Bangu, também na Zona Oeste.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Isabel em 18/03/2013 18:38
é lamentavel mais tem muitas policias corrupita por ai meus pesame para a familia desse jovem quem fez isso paga com os proprios filhos se tiver


Suzanamilene em 10/02/2012 04:13
como se diz a maior felicidade e´quado vc tem um filho aos seus braços.. E e a pior dor é quando vc tem que enterrar ele ....Gente aonde está o AMOR , justiça sou mãe ,e torço por justiça!! a justiça tenta.... lutar pelos direitos da mulher ...vamos lutar por assassinatos , vamos por esses bandidos na caseia pq eles não sabem o que é um se nosso ...

Nicollas Maciel Franco Brayan Yanarico Capcha Dayanne Mendonça Maglione Fábio Galhota  Maria Cleuza da Silva Moutinho Sérgio Luis Mendes Daniella Ferrante Perez Gazolla Ludmila Maria Fernandes Fragoso Michele Amorim Lopes Arcanjo Antonino Lopes do Nascimento Raphael Alves Franco Renata Silva Monteiro Laryssa Silva Martins Daniel Guimarães Gerhard Kaltmaier Erica Almeida Marques Maiara Natalie da Silva Ana Lidia Sousa Gomes Pablo Gomes Matielli Gabryelle de Farias Alves Juvenil Severino Botelho Barroso
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS