Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Núbia Glenda Ferreira da Silva (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 16/09/2011

Localização: Contagem (MG)

Data de Nascimento: 00/00/1991 (20 anos)

Data de Falecimento: 16/09/2011

Sexo: Feminino Feminino
 

Núbia Glenda Ferreira da Silva tinha 20 anos e foi vista pela última vez no dia 16 de setembro de 2011, quando esteve no dentista e foi filmada pelas câmeras do circuito interno do prédio. Sem notícias do paradeiro da moça, a família procurou ajuda. Semanas depois do desaparecimento, uma ossada encontrada em Contagem foi identificada pelo IML como sendo da estudante. 

Somente em 08 de novembro de 2011, após muita angústia, os restos mortais foram liberados para sepultamento, em Abaeté, na Região Central de Minas.
 
Ao redor do caixão, parentes e amigos rezaram e pediram que a jovem descansasse em paz. Os pais da universitária que deixou a cidade natal para estudar na região metropolitana de BH estavam muito emocionados.
 
Núbia Glenda cursava Gestão de Recursos Humanos e foi vista pela última vez no Centro Universitário Una, em Contagem. A universitária era natural de Abaeté, na região Centro-Oeste de Minas Gerais. A causa da morte da jovem ainda é investigada pela polícia.
 
A mãe da estudante, a dona de casa Jutelma da Cunha Ferreira, de 47 anos, contou que só desconfiou do sumiço da filha durante um fim de semana, quando Núbia não ligou, como era de costume ela fazer.
 
Logo após o desaparecimento, a família da jovem disse que Núbia havia recebido ameaças de um ex-namorado. O delegado que cuida do caso, Cléber Barone, explicou que o homem, cujo o nome ele não quis revelar, foi ouvido e liberado por falta de provas. O suspeito teria dito à polícia que namorou a jovem por três meses, logo após se separar. No entanto, alegou que terminou o relacionamento e voltou para a ex-mulher.
 
Em 05 de janeiro de 2013 a Polícia Civil concluiu que ela foi agredida, estrangulada e asfixiada por seu namorado, o motorista João Carlos Alves da Cunha, de 35 anos. Após o crime, conforme as investigações, o réu ateou fogo e desovou o corpo da vítima no bairro São Remo, em Contagem, na região Metropolitana de Belo Horizonte.
 
O motorista foi indiciado por homicídio com três qualificadoras - motivo fútil, sem chances de defesa para a vítima e emprego de fogo -, além de ocultação de cadáver. Se condenado à pena máxima, Cunha pode pegar 30 anos de prisão. Ele está preso no Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) Gameleira. Ainda não há previsão para o julgamento.
 
A polícia acredita que a motivação do crime tenha sido porque Nubia estava pressionando o namorado a se casar, já que estaria grávida, mas ele já tinha um outro relacionamento de 10 anos e, inclusive, um filho com a outra mulher. 

A dona de casa Jutelma da Cunha Ferreira, de 47 anos, mãe de Núbia Glenda Ferreira da Silva segura a foto da filha

Núbia Glenda Ferreira da Silva tinha 20 anos e foi vista pela última vez no dia 16 de setembro de 2011, quando esteve no dentista e foi filmada pelas câmeras do circuito interno do prédio. Sem notícias do paradeiro da moça, a família procurou ajuda.

Semanas depois do desaparecimento, uma ossada encontrada em Contagem foi identificada pelo IML como sendo da estudante. Somente em 08 de novembro de 2011, após muita angústia, os restos mortais foram liberados para sepultamento, em Abaeté, na Região Central de Minas.
 
Ao redor do caixão, parentes e amigos rezaram e pediram que a jovem descansasse em paz. Os pais da universitária que deixou a cidade natal para estudar na região metropolitana de BH estavam muito emocionados.
 
Em 05 de janeiro de 2013 a Polícia Civil concluiu que ela foi agredida, estrangulada e asfixiada por seu namorado, o motorista João Carlos Alves da Cunha, de 35 anos. Após o crime, conforme as investigações, o réu ateou fogo e desovou o corpo da vítima no bairro São Remo, em Contagem, na região Metropolitana de Belo Horizonte.
 
O motorista foi indiciado por homicídio com três qualificadoras - motivo fútil, sem chances de defesa para a vítima e emprego de fogo -, além de ocultação de cadáver. Se condenado à pena máxima, Cunha pode pegar 30 anos de prisão. Ele está preso no Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) Gameleira. Ainda não há previsão para o julgamento.
 
A polícia acredita que a motivação do crime tenha sido porque Nubia estava pressionando o namorado a se casar, já que estaria grávida, mas ele já tinha um outro relacionamento de 10 anos e, inclusive, um filho com a outra mulher. 


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Marcos em 05/02/2013 17:02
Acharam o assassino: http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2013/02/05/interna_gerais,348577/universitaria-que-ficou-um-mes-desaparecida-em-contagem-foi-morta-pelo-namorado.shtml


Sandra Domingues em 03/12/2012 13:56
Andreza, obrigada por avisar, mas procurei na net alguma atualização sobre o caso e não encontrei. Se possível me passe algum link que contenha a informação de que os responsáveis pela morte de Núbia foram presos, para que eu possa atualizar o memorial. Obrigada


Andreza em 03/12/2012 10:09
GRAÇAS A DEUS ESSE CRIME NAO FICOU IMPUNE, JA PRENDERAM OS ASSASINOS

Bruce Cristian de Souza Oliveira Bruna de Oliveira Carneiro Ana Paula Mendes Oliveira Sidney Júnior Andrade Souza Sirlei Dias Carvalho Pinto Lídia de Almeida de Menezes Rachel Maria Lobo Genofre Carolina Menezes Cintra Santos Andressa Holz Renan Rodrigues da Silva Benedito Pereira Rabelo Bianca Ribeiro Consoli Gabriel Jatobá Daniel Ribeiro de Almeida Cirne Maria Tatiana Barros de Oliveira Rodrigo Balsalobre Damus Waimasse de Magalhães Tavares Lavínia Rabech da Rosa Luana Neves Ribeiro Rafael de Jesus Lukas Wesley Barbosa
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS