Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Lúcia da Silva (Latrocínio)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Lúcia da Silva
Data do Ocorrido: 15/09/2011

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 00/00/1959 (52 anos)

Data de Falecimento: 15/09/2011

Sexo: Feminino Feminino
 

Lúcia da Silva, de 52 anos, foi morta com um golpe de martelo na cabeça, no dia 15 de setembro de 2011, em Queimados.

Lúcia era sogra de um policial federal. Na ocasião, o agente tentou entrar em contato com ela e não conseguiu. O policial decidiu ir até a casa dela e encontrou o cadáver.

A policiais da 55ª DP (Queimados) prenderam, na manhã de 11/10/2011, no bairro Miguel Couto, em Nova Iguaçu, Josevaldo Lemos Monteiro. Contra ele estava expedido um mandado de prisão temporária, pela Vara Criminal de Queimados por crime de latrocínio.

Segundo os agentes, Josevaldo é o principal suspeito de ter roubado e matado Lúcia da Silva. Ele morava em um pequeno imóvel localizado no mesmo terreno da residência da vítima e, em troca, realizava pequenos consertos e serviços. Josevaldo é usuário de cocaína e, por isso, passou a incomodar a vítima que teria pedido que ele fosse embora.

Logo após o encontro do cadáver, Josevaldo foi à delegacia prestar depoimento e disse que passou os dias que antecederam ao crime prestando serviços e visitando seus filhos na casa da ex-mulher. Segundo o delegado titular da unidade policial, Daniel Mayr, as investigações conseguiram rapidamente reunir indícios suficientes da autoria de Josevaldo no crime de latrocínio. Testemunhas foram ouvidas e relataram em depoimento que viram o suspeito sair da casa da vítima levando uma televisão com características semelhantes com a roubada. A ex-mulher dele também esteve na delegacia e afirmou que não o via há meses.
Com base nestas informações, o delegado representou pela prisão temporária de Josevaldo. Ele foi preso após dois dias de buscas em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. Na delegacia ele disse que a televisão era dele e que a vendeu para um motociclista desconhecido.

Lúcia da Silva, de 52 anos, foi morta com um golpe de martelo na cabeça, no dia 15 de setembro de 2011, em Queimados. 

Lúcia era sogra de um policial federal. Na ocasião, o agente tentou entrar em contato com ela e não conseguiu. O policial decidiu ir até a casa dela e encontrou o cadáver.

A policiais da 55ª DP (Queimados) prenderam, na manhã de 11/10/2011, no bairro Miguel Couto, em Nova Iguaçu, Josevaldo Lemos Monteiro. Contra ele estava expedido um mandado de prisão temporária, pela Vara Criminal de Queimados por crime de latrocínio.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Décio Soares Robson Eduardo Carriel De Lima Kamilly Vitória Pereira Thiago De Osti Cardoso Lopes Cristiano Rispoli Barros Giorgio Renan Ernlund Metynoski Diogo Lourenço da Silva Marcos Sidlauskas Kassia Karinne Magalhães Jhonata Oliveira Brayan Yanarico Capcha Gil Melo Sicuro Dhajyla Daniele Matos Silva João Vitor dos Santos Rodrigues e Igor Giovanni dos Santos Rodrigues Elaine Gabriel Duarte de Lima Cleyton da Silva Leite Ana Carolina Domingos Cassino Arnaldo Martino Dobscha Alexandre Martins de Castro Filho Daniel Pellegrine Fernanda Orfali
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS