Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Daiana Silva Ramos (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Daiana Silva Ramos
Data do Ocorrido: 30/10/2011

Localização: Itajaí (SC)

Data de Nascimento: 00/00/1982 (29 anos)

Data de Falecimento: 30/10/2011

Sexo: Feminino Feminino
 

Daiana Silva Ramos, 29 anos, foi assassinada e teve a cabeça degolada pelo próprio marido, no dia 30/10/2011 em Itajaí. O crime chocou a cidade, localizada a cerca de 90 quilômetros de Florianópolis. 

A Polícia Militar prendeu Douglas da Silva, 28 anos na manhã de 01 de novembro de 2011 no Bairro São João, em Itajaí. Aos policiais, ele confessou ter matado a própria mulher sufocada. Depois, teria cortado a cabeça da vítima e jogado no lixo. O restante do corpo de Daiana foi escondido atrás do guarda-roupa da casa onde os dois moravam.

O crime, que aconteceu na rua Araguaia, foi descoberto por volta das 6h30min desta terça-feira. Um catador de latinhas vasculhava o lixo na frente da casa onde ocorreu o assassinato, quando encontrou a cabeça da vítima.
 
Ele chamou a Polícia Militar. Os policiais entraram na casa e encontraram o suspeito dormindo. Ao ser questionado sobre a existência da cabeça no lixo, ele confessou o crime.
 
Toda história foi desvendada com a chegada do pessoal da divisão de Investigação Criminal (DIC) na baia do casal, na rua Araguaia. Por volta das 7h o pessoal da perícia chegou ao local e pegou Douglas em casa. Segundo informações da DIC, Douglas não é usuário de drogas e não quis informar o motivo da desgraça. 
 
– Ele falou que a vítima era sua esposa. Disse que matou ela sufocada no domingo (301/10) de manhã. À noite teria cortado a cabeça com uma faca de cozinha. O suspeito afirmou que a intenção era jogar o restante do corpo no rio, mas ele não conseguiu por conta do peso – relata o tenente Paulo Ramos dos Santos.
 
Após confessar o crime, o autor indicou o local onde escondeu o restante do corpo. Estava atrás do guarda-roupa, dentro de uma sacola.
 
Testemunhas ouvidas pela Polícia informaram que o rapaz e a esposa brigavam constantemente. Daiana já havia prestado queixa contra o marido por agressão.
 
Segundo a polícia, Silva matou a companheira asfixiada, no quarto. Levou o corpo ao banheiro e o decapitou com uma faca grande de cozinha. Quando foi encontrado, o cadáver estava embalado em um edredom e sacos de lixo com um corte no braço – para a polícia, sinal de que Silva pretendia cortá-lo.
 
– Ele disse que estava arrependido, que cometeu o crime porque estava fora de si – contou o delegado Alan Pinheiro de Paula, da Divisão de Investigações Criminais de Itajaí.
 
Silva foi preso em flagrante por ocultação de cadáver e preventivamente por assassinato triplamente qualificado – cometido por motivo fútil, por asfixia e sem chance de defesa para a vítima. Ainda durante a tarde, ele foi transferido para o Presídio da Canhanduba. Se condenado, a pena pode chegar a 30 anos de prisão.

Daiana Silva Ramos, 29 anos, foi assassinada e teve a cabeça degolada pelo próprio marido, no dia 30/10/2011 em Itajaí. O crime chocou a cidade, localizada a cerca de 90 quilômetros de Florianópolis. 

A Polícia Militar prendeu Douglas da Silva, 28 anos na manhã de 01 de novembro de 2011 no Bairro São João, em Itajaí. Aos policiais, ele confessou ter matado a própria mulher sufocada. Depois, teria cortado a cabeça da vítima e jogado no lixo. O restante do corpo de Daiana foi escondido atrás do guarda-roupa da casa onde os dois moravam.

O crime, que aconteceu na rua Araguaia, foi descoberto por volta das 6h30min desta terça-feira. Um catador de latinhas vasculhava o lixo na frente da casa onde ocorreu o assassinato, quando encontrou a cabeça da vítima.
 
Ele chamou a Polícia Militar. Os policiais entraram na casa e encontraram o suspeito dormindo. Ao ser questionado sobre a existência da cabeça no lixo, ele confessou o crime.
 
Silva foi preso em flagrante por ocultação de cadáver e preventivamente por assassinato triplamente qualificado – cometido por motivo fútil, por asfixia e sem chance de defesa para a vítima. Ainda durante a tarde, ele foi transferido para o Presídio da Canhanduba. Se condenado, a pena pode chegar a 30 anos de prisão.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Rk em 03/09/2012 17:19
Pesquisando sobre este caso, verifiquei que em 24.08.2011 a Vitima Daiana, informa em um site o desaparecimento do Suspeito que há 09 dias não havia noticia.. coitada se soubesse que ele a Mataria 02 meses depois teria sido melhor não te-lo encontrado. Que Deus a Tenha em um bom Lugar !!

Alexandre Thomé Ivo Rojão Bruna Alessandra Costa de Souza Cibele Pereira Soares Ricardo dos Santos Alini Gama de Oliveira Fernanda Venâncio Ramos Giorgio Renan Ernlund Metynoski Wanderson Lucio Amaral Igor Moraes da Silva Cauã Figueiredo de Mendonça Souza Milena dos Santos Nascimento Anna Carolina Veiga Martins Evandro Ramos Caetano Thiago Augusto Silva Baggio Gabriela Alves Nunes Vinicius Maia Carvalho Diego Machado Rodrigues Cláudia Soneghete Donati Simone Maria Otaviano de Souza Maria Andreia Soares da Silva Marcos Vinícius Gonçalves Souza
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS