Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Raimundo Nonato Bezerra (Trânsito)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Raimundo Nonato Bezerra
Data do Ocorrido: 25/10/2011

Localização: Aparecida de Goiânia (GO)

Data de Nascimento: 00/00/1956 (55 anos)

Data de Falecimento: 25/10/2011

Sexo: Masculino Masculino
 

Raimundo Nonato Bezerra, de 55 anos, era motorista do transporte coletivo de Goiânia há quase três décadas e morreu em 25 de novembro de 2011, no caminho de volta para casa, ao colidir frontalmente com um Ford Fusion, veículo de luxo que trafegava na contramão em uma das vias vicinais da BR-153, próximo à região dos motéis. Ele era morador da Cidade Livre, em Aparecida de Goiânia, e estava em uma motocicleta adquirida há dez anos para conseguir chegar mais cedo, depois do dia inteiro de trabalho. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o condutor do Fusion chegou a dirigir por cerca de 300 metros na contramão. 

O fato aconteceu no início da madrugada, por volta da 1 hora. O motorista abandonou o carro no local e não prestou socorro à vítima. Dentro do Fusion, com placa de Rio Verde, no sudoeste goiano, foram encontradas duas garrafas de vodca vazias, uma de cerveja e um energético. Além disso, de acordo com consulta feita pela PRF, o veículo já foi multado oito vezes de outubro do ano passado até então. Tais infrações somam 39 pontos perdidos na carteira de motorista e só a ocorrência de ontem pode gerar outros 21. 
 
O motorista do automóvel ainda não foi identificado. O veículo foi levado para o pátio da PRF, em Hidrolândia, e até o final da tarde de 25/10 ninguém havia aparecido para reavê-lo. Inquérito para investigar o caso foi aberto pelo delegado Carlos Caetano Júnior, da 2ª Delegacia Distrital da Vila Brasília, em Aparecida. Ele visitou o local na tarde de 25/10 e a primeira providência é tentar identificar o condutor do carro. 
 
Perícia
A perícia foi feita e pela inspeção visual o delegado confirma que o Fusion estava deliberadamente na contramão. “O motorista vai ser autuado no artigo 302 do Código de Trânsito Brasileiro, que corresponde a homicídio culposo na direção de veículo automotor.” A pena pode variar de dois a quatro anos de prisão e a carteira de habilitação suspensa. Além disso, o fato de o condutor ter abandonado o local, a pena pode ser acrescida e chegar a seis anos.
 
O inspetor Newton Morais, diretor de Comunicação da PRF, acrescenta que o condutor do Fusion vai ser autuado também pela PRF em três artigos: dirigir na contramão, omissão de socorro e por não ter prestado esclarecimentos às autoridades. Raimundo Nonato era funcionário de uma empresa do transporte coletivo de Goiânia e no momento do acidente ele ainda estava uniformizado. 
 
A família de Raimundo Nonato Bezerra foi avisada da morte pelos médicos do Samu. O motorista vai ser sepultado dia 26/10, às 10 horas. Ele é natural de Limoeiro do Norte (CE) e os parentes vieram, ontem, para acompanhar o velório. Segundo a enteada, Fernanda Sousa, de 31 anos, os familiares sempre se preocuparam com o retorno de Raimundo para casa, dirigindo uma motocicleta. “Mas ele usava exclusivamente para isso. Só para voltar. Antes, quando vinha de ônibus, ele chegava por volta das 3 horas e, com a moto, passou a chegar no máximo 1 hora”, expõe. (Galtiery Rodrigues)
 

Por Rafael Baltresca

Pela memória de minha irmã Bruna Baltresca e mamãe Miriam, mude seu comportamento agora: NUNCA beba e dirija.

Ajude-me nesta campanha. Uma única latinha pode matar. Comece a conscientização dentro de casa. Fale com amigos e parentes.

Por favor, assine nossa petição pública online. Quem bebe, dirige e mata, deve ir para a cadeia: http://www.NaoFoiAcidente.com.br

Raimundo Nonato Bezerra, de 55 anos, era motorista do transporte coletivo de Goiânia há quase três décadas e morreu em 25 de novembro de 2011, no caminho de volta para casa, ao colidir frontalmente com um Ford Fusion, veículo de luxo que trafegava na contramão em uma das vias vicinais da BR-153, próximo à região dos motéis. Ele era morador da Cidade Livre, em Aparecida de Goiânia, e estava em uma motocicleta adquirida há dez anos para conseguir chegar mais cedo, depois do dia inteiro de trabalho. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o condutor do Fusion chegou a dirigir por cerca de 300 metros na contramão. 

O fato aconteceu no início da madrugada, por volta da 1 hora. O motorista abandonou o carro no local e não prestou socorro à vítima. Dentro do Fusion, com placa de Rio Verde, no sudoeste goiano, foram encontradas duas garrafas de vodca vazias, uma de cerveja e um energético. Além disso, de acordo com consulta feita pela PRF, o veículo já foi multado oito vezes de outubro do ano passado até então. Tais infrações somam 39 pontos perdidos na carteira de motorista e só a ocorrência de ontem pode gerar outros 21. 

O motorista do automóvel ainda não foi identificado. O veículo foi levado para o pátio da PRF, em Hidrolândia, e até o final da tarde de 25/10 ninguém havia aparecido para reavê-lo. Inquérito para investigar o caso foi aberto pelo delegado Carlos Caetano Júnior, da 2ª Delegacia Distrital da Vila Brasília, em Aparecida. Ele visitou o local na tarde de 25/10 e a primeira providência é tentar identificar o condutor do carro. 



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Renata Melo do Amaral Sigouney Tereza Coelho de Moraes Verônica Torres da Fonseca Taiane Monteiro de Lima Antônio Marcos Alves de Oliveira Lennon Sant’ana Ramos Fabrício Rangel Kengen Lucas da Luz Alves Luíza Delinger dos Santos Caíque Müller de Oliveira Santana Thamires Gomes Leão Machado Luis Gustavo de Melo Barbosa Pedro Davison Vítor Vicente de Macedo Silva Shara Ruana Reis Matheus Abvragov Dalvit Ana Cristina de Macedo Shirlene Suelen Santos Alves Luciana Gonçalves de Novaes William Francis de Oliveira Morais Fabrício Pinto da Costa Diniz
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS