Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

João Victor Urbinati Marino (Trânsito)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 01/11/2010

Localização: São Paulo (SP)

Data de Nascimento: 23/04/1987 (23 anos)

Data de Falecimento: 08/11/2010

Sexo: Masculino Masculino
 

João Victor Urbinati Marino, 23 anos, foi atropelado em 1° de novembro de 2010, atravessando na faixa do cruzamento das avenidas Brigadeiro Faria Lima com Juscelino Kubistchek. João Victor foi socorrido e ficou na UTI  do Hospital das Clinicas, mas faleceu no dia 08/11/2010 devido traumatismo craneano. O motorista não prestou socorro e sequer foi identificado.

João Victor filho único de José Carlos Marino e Jandira Urbinati, 1 ano depois ainda aguardam por justiça.

 "Temos que mudar a lei, mas, além disso, temos que fazer com que ela seja cumprida. Perdi meu único filho, e não desejo isso para pai nenhum", diz o corretor José Carlos Marino.

Sandra Domingues

 

Por Rafael Baltresca

Pela memória de minha irmã Bruna Baltresca e mamãe Miriam, mude seu comportamento agora: NUNCA beba e dirija.

Ajude-me nesta campanha. Uma única latinha pode matar. Comece a conscientização dentro de casa. Fale com amigos e parentes.

Por favor, assine nossa petição pública online. Quem bebe, dirige e mata, deve ir para a cadeia: http://www.NaoFoiAcidente.com.br

José Carlos e Jandira, pais do João Victor Urbinati Marino

João Victor Urbinati Marino, 23 anos, foi atropelado em 1° de novembro de 2010, atravessando na faixa do cruzamento das avenidas Brigadeiro Faria Lima com Juscelino Kubistchek. João Victor foi socorrido e ficou na UTI  do Hospital das Clinicas, mas faleceu no dia 08/11/2010 devido traumatismo craneano. O motorista não prestou socorro e sequer foi identificado.

João Victor filho único de José Carlos Marino e Jandira Urbinati, 1 ano depois ainda aguardam por justiça.

 "Temos que mudar a lei, mas, além disso, temos que fazer com que ela seja cumprida. Perdi meu único filho, e não desejo isso para pai nenhum", diz o corretor José Carlos Marino.

Por Sandra Domingues



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Silvia Perdigão em 25/11/2011 08:38
Que nosso Mestre Jesus possa confortar o Srº Marino e a Srª Jandira, em muita Luz e muita Paz.... Rezemos para que se tenha Justiça em nosso País.... Silvinha.


Antonio SÉrgio em 12/11/2011 11:07
hoje 12/11/2011 (manhã) voltando de metrô sentido corinthians itaquera-SP encontrei os pais de joão victor urbinati Marino indo a mais uma manifestação com outras famílias vítimas da violência e fiquei tocado pela atitude que apesar da dor e da saudade buscaram forças e estão agora buscando justiça.

Gabriela Alves Nunes Jamile de Castro Nascimento Tábata Conrado Wilson Roberto Tafner Werwethon Fernando Assis de Jesus Angelito Barros Correia de Mello Márcio Gustavo de Camargo Henrique dos Santos Silva Polyanna Arruda Borges Leopoldino Márcio Costa Renan Rodrigues da Silva Daniel Víctor  de Bastos Márcia Cristina Sales Militão Saulo Batista Jansen Tânia Maria Coelho Araújo Cléber Cley Pinto Marques Fonseca Filho Ana Nery Monteiro de Souza Orlando Enriquez Alves Gomes Wagner Moreira Sabrina Silvestre Fontão Patrícia da Costa Pessanha
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS