Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Gerhard Kaltmaier (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 30/09/2011

Localização: Mogi das Cruzes (SP)

Data de Nascimento: 00/00/1930 (81 anos)

Data de Falecimento: 30/09/2011

Sexo: Masculino Masculino
 

Gerhard Kaltmaier, 81 anos,  empresário do ramo de imóveis, foi assassinado dentro do próprio escritório, onde trabalhava, na rua Odilom da Cunha Mello, nº 109, no bairro Jardim Rodeio, na manhã do dia 30/09/2011, em Mogi das Cruzes a 58 km de São Paulo.

O suspeito de ter assassinado o empresário é o próprio neto, Lothar Hoehne Kaltmaier, de 24 anos. O rapaz é estudante de medicina, cursa o terceiro ano na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC).

Segundo a secretária da vítima, o jovem entrou no escritório do avô e saiu com as mãos sangrando, quando ela entrou na sala o homem já estava quase sem vida. O motivo do assassinato seria dinheiro.

A princípio a secretária achou que o estudante saiu para buscar ajuda e que o empresário pudesse ter sofrido algum acidente. Ela só se deu conta de que se tratava de um crime quando chegou ao escritório onde a vítima foi morta. No corpo havia nove perfurações, que a polícia acredita terem sido causadas por algum objeto cortante, mas nada foi encontrado no local.
 
O delegado Benedito Queiroz, que cuida do caso, disse que o universitário não tinha histórico de brigas com o avô e as visitas dele à imobiliária eram comuns.
 
Já foram pedidas as cópias das imagens das câmeras de segurança da imobiliária e de fábrícas que ficam na mesma rua onde o crime aconteceu. E de acordo com a polícia, o advogado do suspeito já esteve na delegacia.
 
O corpo do empresário já foi velado na noite de sexta-feira (30/09) no Velório Municipal. O enterro aconteceu no dia 01/10.
 
Lothar Hoehne Kaltmaier se apresentou na terça-feira (04/10), por volta das 10h30, no 3º Distrito Policial de Mogi das Cruzes, para prestar esclarecimentos sobre o crime. Segundo a polícia, o jovem confessou o crime e disse que matou o avô porque ele não quis emprestar dinheiro para pagar uma dívida no valor de R$ 2.000.
 
O juiz da 2ª Vara Criminal, Gióia Perini, indeferiu o pedido de prisão temporária do estudante, solicitado pelo delegado no dia do crime. 
 
O pai e a mãe do estudante foram ouvidos na quarta-feira (05/10) pelo delegado do caso. Na quinta-feira (06), a irmã do suspeito deverá prestar depoimento.
 
O carro que o estudante usou para fugir no dia do crime foi colocado à disposição da polícia e vai passar por perícia. Mesmo depois de quatro dias desaparecido, o estudante responde em liberdade por ter se apresentado na delegacia e cooperado com as investigações.
O advogado de defesa pediu aos jornalistas presentes à delegacia mais privacidade para o seu cliente. "É porque é um crime de família", disse Passos. 
A reconstituição aconteceu no dia 30 de novembro às 10h no local do crime.

Em 05/11/2014 a justiça pronunciou Lothar Gustav Hoehne Kaltmaier à júri popular, mas data do julgamento ainda não foi marcada.
 
Por Sandra Domingues, com informações do G1 e R7

Lothar Hoehne Kaltmaier, acompanhado da irmã,  se apresentou na terça-feira (04/10), por volta das 10h30, no 3º Distrito Policial de Mogi das Cruzes.

Gerhard Kaltmaier, 81 anos,  empresário do ramo de imóveis, foi assassinado dentro do próprio escritório, em Mogi das Cruzes a 58 km de São Paulo, no dia 30/09/2011 e o suspeito é o próprio neto, Lothar Hoehne Kaltmaier, de 24 anos. O rapaz é estudante de medicina, cursa o terceiro ano na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). 

Lothar Hoehne Kaltmaier se apresentou na terça-feira (04/10), por volta das 10h30, no 3º Distrito Policial de Mogi das Cruzes, para prestar esclarecimentos sobre o crime. Segundo a polícia, o jovem confessou o crime e disse que matou o avô porque ele não quis emprestar dinheiro para pagar uma dívida no valor de R$ 2.000.

O juiz da 2ª Vara Criminal, Gióia Perini, indeferiu o pedido de prisão temporária do estudante, solicitado pelo delegado no dia do crime. 

O carro que o estudante usou para fugir no dia do crime foi colocado à disposição da polícia e vai passar por perícia. Mesmo depois de quatro dias desaparecido, o estudante responde em liberdade por ter se apresentado na delegacia e cooperado com as investigações.

O advogado de defesa pediu aos jornalistas presentes à delegacia mais privacidade para o seu cliente. "É porque é um crime de família", disse Passos. 

Por Sandra Domingues, com informações do G1 e R7

Em 05/11/2014 a justiça pronunciou Lothar Gustav Hoehne Kaltmaier à júri popular, mas data do julgamento ainda não foi marcada.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Sandra Regina Rivera Cardoso em 06/01/2012 05:12
Moro em Camboriú-SC, amiga pessoal da tia desse psicopata, jovem assassino, dessa "doença" que, por alguma quantia em dinheiro, pela vítima q negou, já que , praticamente, sustentava, esfaqueou brutalmente a quem ajudava...minha indiginaçao é tamanha que , se sustentamos bandidos, eliminar vermes como esse, nada melhor q uma pena de morte, no qual sou fielmente a favor! Se assim fosse, não teríamos tantas mortes absurdas e desnecessárias! E quanto ao "DIREITOS HUMANOS" , por favor, adote seu próprio marginal! Tire-os do cárcere e coloque em sua casa, sustente-os, dê-lhes a melhor qualidade de vida. o melhor conforto... nada custaria para o Estado e pagaríamos menos impostos! É uma sugestão irrecusável, ao acham, Senhores Direitos Humanos? Muito grata por poder expor meu parecer! Meus mais sinceros pesar a todas as famílias q passaram OU irão passar, infelizmente, por essa dor!


Lara em 23/11/2011 15:32
Sou filha da vítima deste caso e vou esclarecer alguns pontos. Esta criatura foi realmente criada sem saber o que é Deus, não tinha dívida nenhuma e a dívida que saiu nos jornais como causa de uma discórdia era do meu irmão e não tinha nada de desesperadora. Os dois filhos foram criados desde pequenos como se já fossem adultos sempre enfiados em assuntos que uma criança não deveria ser envolvida. Infelizmente os pais foram SÓ amigos e não educadores. Se pode interessar foi marcada a reconstituição do caso para dia 30 de novembro as 10h no local do crime. Estou a disposição pois este caso é de TREMENDA IMPUNIDADE.


Lea Ribeiro em 07/10/2011 09:43
Este fato gera uma pergunta que não pode se calar: os jovens de hoje não saõ criados Uma questão que não pode se calar: a maior parte dos jovens de hoje, são criados por babás, governantas etc (os de classe média alta em diante). As vezes os pais na ganância de obter bens materiais esquecem de dar aos filhos o bem maior do que tudo que existe: AMOR, UNIÃO FAMILIAR e DIÁLOGO. Para compensar a ausencia deles por motivos diversos, alimentam estes filhos somente com bens materiais, sem diálogo ou amor. Não apresentam o valor que tem uma família, não criam laços de ternura e, infelizmente, na nossa sociedade a maioria dos jovens apresentam esta característica do não amor à família ou ao próximo. Não são criados com base em uma religião, não se apegam a nada que não seja sentimento. Na certa este jovem tinha uma dívida que se não fosse paga iria morrer e se desesperou. Creio que se houvesse diálogo e a aproximação dos pais para perceber que algo não ia bem no comportamento dese jove, isto não teria acontecido. Tenho um filho de 8 anos, mas apesar de passar 10 horas por dia fora, quando eu chego em casa minha prioridade é meu filho, pergunto como foi o seu dia, e quero saber de tudo, sempre alerando e ganhando e confiança dele informando que os PAIS SÃO OS MELHORES AMIGOS porque nós o amamos e estamos sempre dispostos a ajudá-lo e orientá-lo e o principal, dar à criança uma visão de religião, qual quer que seja e amor ao seo proximo. Estes valores infelizmente hoje em dia estão sendo esquecidos e talves seja uma das causas de tantos crimes passionais acontecendo por aí.....isto é para pensar, refletir e cuidar melhor de nossas crianças. Fiquem com Deus.

 Ricardo Prudente de Aquino Caio Bianchini Millena Freitas dos Santos Luana de Jesus Amorim Miranda Laís Matavelli Mariele da Silva Araújo Gil Melo Sicuro Gaudêncio Nogueira  Felipe Wellington da Silva Cruz Thiago da Costa Correia da Silva Igor Leonardo Lacerda Xavier Emília Celeste Lima Noronha Gualter Damasceno Rocha Pérola Bichara Benjamin Ana Beatriz de Souza Sandro Antonio Cordon Liana Friedenbach Flavio Chalamai dos Santos Françoise Steffani Silva de Oliveira Alaélcio Pereira de Araújo Marcos Vinicius Russo
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS