Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Ana Luíza Santos (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Ana Luíza Santos
Data do Ocorrido: 20/09/2011

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 00/00/1998 (13 anos)

Data de Falecimento: 20/09/2011

Sexo: Feminino Feminino
 

Ana Luíza Santos, de 13 anos, foi assassinada, no início da noite de 20/09/2011, com um tiro na cabeça no Morro do Juramento, na zona norte do Rio de Janeiro. Ela ainda foi levada para o PAM de Marechal Hermes, mas, ao dar entrada na unidade, às 17h, já estava morta.

A polícia investiga o caso e suspeita que tenha sido um crime passional. 

A princípio, os policiais foram informados de que a garota havia sido vítima de bala perdida. No entanto, amigas de Ana Luiza informaram que a menina foi baleada por um rapaz, identificado por elas como Rodrigo, que queria namorá-la e não se conformou em ser rejeitado. 
 
A jovem estava em uma lan house quando foi surpreendida pelos disparos. Ela teria discutido com o suspeito antes de morrer. Até o momento ninguém foi detido.
 
Familiares da vítima prestaram depoimento na manhã do dia 21/09.
 
Ana Luiza foi enterrada na tarde do dia 21/09 no Cemitério do Irajá, também na zona norte do Rio de Janeiro e o enterro foi acompanho por mais de 100 pessoas, entre parentes e amigos.
 
O menor de 16 anos acusado de ter assassinado a jovem Ana Luíza Santos, de 13 anos, foi levado ao 41º BPM (Irajá) pela própria mãe G., de 49 anos, na manhã do dia 23/09/2011. O jovem, segundo ela, estava escondido com o pai Y., de 43 anos, em outra comunidade.
 
"Conversamos (mãe e pai) e decidimos entregá-lo à lei para que ele pague pelo erro que cometeu. Peço desculpas à família da garota, embora saiba que isso não vai trazê-la de volta à vida. Ele me traiu. Não esperava nunca isso dele", desabafou a mãe do menor.
Segundo a mãe, o adolescente contou ter achado a arma do crime, mas alegou que o assassinato foi cometido por "acidente". O jovem vai prestar depoimento na Divisão de Homicídios (DH).
 
O tenente-coronel, Alexandre Fontenele, comandante da unidade, recebeu o acusado e sua mãe. "Conversamos com a mãe dele e com o presidente da associação de moradores para negociar a apresentação do menino", disse. Ainda de acordo com ele, o menor é morador do Juramentinho.
Segundo testemunhas, o adolescente queria obrigar a menina a ter relacionamento com ele, diante da negativa, o rapaz teria então alugado uma arma com um traficante para matá-la. O rapaz executou a menina com um tiro na nuca dentro da lan house.
 
"Ele sempre pediu para sair com minha amiga, mas ela não gostava dele. No dia que ela morreu, ele chegou e a Ana pediu para ele sair. Ele ficou nervoso, pegou a arma e atirou nela", afirmou uma adolescente que presenciou toda execução.

Familiares e amigos demonstraram dor e indignação durante o enterro da jovem | Foto: Ernesto Carriço / Agência O Dia

Ana Luíza Santos, de 13 anos, foi assassinada, no início da noite de 20/09/2011, com um tiro na cabeça no Morro do Juramento, na zona norte do Rio de Janeiro. Ela ainda foi levada para o PAM de Marechal Hermes, mas, ao dar entrada na unidade, às 17h, já estava morta.

A polícia investiga o caso e suspeita que tenha sido um crime passional. 

A princípio, os policiais foram informados de que a garota havia sido vítima de bala perdida. No entanto, amigas de Ana Luiza informaram que a menina foi baleada por um rapaz, identificado por elas como Rodrigo, que queria namorá-la e não se conformou em ser rejeitado. 

A jovem estava em uma lan house quando foi surpreendida pelos disparos. Ela teria discutido com o suspeito antes de morrer. Até o momento ninguém foi detido. 

O menor de 16 anos acusado de ter assassinado a jovem Ana Luíza Santos, de 13 anos, foi levado ao 41º BPM (Irajá) pela própria mãe G., de 49 anos, na manhã do dia 23/09/2011. O jovem, segundo ela, estava escondido com o pai Y., de 43 anos, em outra comunidade.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Daniel Víctor  de Bastos Maycon Peterson Rodrigues Pantoja Marcos Yuri Prado de Oliveira Guirado Diogo José Nogueira Dias Agda Fátima Rocha Dyenifer Aparecida Costa dos Santos Mariele da Silva Araújo Renan Rodrigues da Silva Edison Tsung Chi Hsueh Alexandre Thomé Ivo Rojão Alexandre Andrade Reyes Gabriela Prado Maia Ribeiro Marcelo Alexandrino Costa dos Santos Chang Tony Fregona Sampang  Denise Quioca Cleonice Marinho de Araújo Danilo Barros de Souza Sara Borges Rocha Flávia Anay de Lima Ecio Carlos Cristofani Ana Karina Matos Guimarães
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS