Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Raíssa Tainara Rosa de Lima (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 06/09/2011

Localização: Nazaré Paulista (SP)

Data de Nascimento: 00/00/1994 (17 anos)

Data de Falecimento: 06/09/2011

Sexo: Feminino Feminino
 

Raíssa Tainara Rosa de Lima, de 17 anos, e Ana Carolina Salvador Custódio, de 16 anos, foram encontradas mortas na Estrada do Divininho, às margens da Rodovia Dom Pedro I, em Nazaré Paulista, por volta das 23h30 do dia 06/09/2011.  As duas jovens eram de Jacareí, interior de São Paulo.

Ana Carolina e Raíssa saíram da escola em Jacareí por volta das 22h do dia 06/09/2011. Segundo testemunhas, elas entraram em um carro. Uma hora e meia depois, foram encontradas mortas em uma estrada na zona rural de Nazaré Paulista. Ana Carolina levou três tiros e Raissa foi atingida por sete disparos. Os corpos também tinham sinais de espancamento. Junto aos corpos, foram encontradas cápsulas de pistolas calibre 765 e 380.

Como as duas estavam sem documentos, os corpos foram levados para o Instituto Médico-Legal (IML) de Bragança Paulista e só identificados na quinta-feira (8). O inquérito policial foi instaurado em Nazaré Paulista, mas vai contar com o apoio da Polícia Civil de Jacareí, que a partir de segunda-feira (12) vai ouvir parentes e amigos das jovens.
 
O delegado Luiz Carlos Ziliotti, responsável pelas investigações do assassinato de duas adolescentes em Nazaré Paulista, interior de São Paulo, diz que suspeita que as mortes tenham envolvimento com o tráfico de drogas. 
 
“Logo de início pensamos que pudesse ter envolvimento com o tráfico de drogas. Essa informação já foi confirmada. Me parece que tem alguma coisa a ver com o tráfico de drogas. Ou elas denunciaram alguém ou estão envolvidas”, afirma o delegado. De acordo com Ziliotti, já houve outro caso semelhante de uma pessoa levada de Jacareí para ser morta no mesmo local onde as garotas foram encontradas.
 
Segundo o Instituto Médico-Legal (IML) de Bragança Paulista, também no interior de São Paulo, os corpos das adolescentes não tinham nenhuma característica de violência sexual.
 
Raíssa Tainara Rosa de Lima e Ana Carolina Salvador Custódio foram enterradas na manhã de sábado (10). Os sepultamentos foram no mesmo horário, mas em cemitérios diferentes. Ana Carolina foi enterrada no Avareí, enquanto Raíssa foi sepultada no Memorial do Vale, na rodovia Geraldo Scavone.
 
No velório de Ana Carolina, a família afirmou não entender o motivo do crime. “Acabou um sonho, morreu um sonho”, disse Francisco Filho, tio da vítima. O enterro de Ana Carolina aconteceu em um cemitério no Centro de Jacareí. A mãe contou que a filha conheceu a amiga Raíssa este ano. A família de Raíssa não quis falar sobre o assassinato.
 
A polícia ainda não tem pistas dos assassinos e não sabe o que motivou o crime. Segundo amigas das jovens, elas foram à escola na terça-feira, mas saíram às 21h para ir a uma festa.
Em depoimento à polícia, testemunhas disseram que elas entraram por vontade própria no carro. Ninguém, no entanto, soube informar qual era o veículo.
“Disseram que iam em uma festa e mais nada”, diz uma jovem que estudava com as vítimas.
 
A polícia acredita que o crime foi premeditado. Na mesma noite, às 23h, moradores de Nazaré Paulista ouviram vários disparos de arma de fogo.
“O local da execução fica a cerca de uma hora de distância de Jacareí. Perto dali, há um retorno. Ou seja, já havia uma rota de fuga planejada”, diz o delegado Luiz Antonio Cunha dos Santos, da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Jacareí.
 
Não havia documentos que identificassem os corpos e, por isso, as garotas foram registradas como indigentes no IML (Instituto Médico Legal) de Bragança Paulista.
Como já havia sido registrado um boletim de ocorrência pelo desaparecimento das jovens, a DIG de Jacareí teve acesso à descrição dos corpos por meio de uma rede integrada da Polícia Civil.
“Levamos os pais para fazerem o reconhecimento oficial e eles confirmaram que era mesmo o corpo das jovens”, diz o delegado Cunha.
 
Jovens.Raíssa e Ana Carolina estavam no segundo ano do Ensino Médio. Ana sonhava ser modelo há dois anos, segundo o pai Antonio Carlos Custódio, 43 anos, porteiro.
“Eu e a mãe dela trabalhávamos o dia inteiro. Por isso, ela era como uma mãe para os três irmãos mais novos. Era boa, cheia de sonhos. Não dá para saber por quê tanta maldade”.
Raíssa gostava de jogar vôlei, segundo as amigas. Ontem, a mãe dela foi internada devido à crise nervosa que teve ao saber do assassinato. 
 
A Polícia Civil quer traçar o perfil das duas vítimas para descobrir quem teria motivos para assassinar as jovens.
A DIG de Jacareí pretende ouvir amigos, parentes e colegas de escola para saber os círculos de amizades das duas adolescentes.
“Se são pessoas em que elas confiavam para ter entrado no carro, alguém deve saber alguma coisa sobre eles”, diz Luiz Antonio Cunha dos Santos.
No entanto, ainda não está definida qual delegacia ficará responsável pela investigação das mortes.
 
Apesar de vítimas e, talvez, assassinos serem de Jacareí, o caso pode ficar a cargo da polícia de Nazaré Paulista.
“A lei diz que a polícia de onde aconteceu o crime, fica responsável pelo caso. Mas creio que, em Jacareí, a investigação será mais fácil pelos envolvidos serem daqui. Vamos pedir ao juiz que nos passe a investigação”, diz Cunha.

Enterro de uma das jovens no interior de São Paulo (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

 Foto: Victor Moriyama

Raíssa Tainara Rosa de Lima, de 17 anos, e Ana Carolina Salvador Custódio, de 16 anos, foram encontradas mortas na Estrada do Divininho, às margens da Rodovia Dom Pedro I, em Nazaré Paulista, por volta das 23h30 do dia 06/09/2011.  As duas jovens eram de Jacareí, interior de São Paulo.

Ana Carolina e Raíssa saíram da escola em Jacareí por volta das 22h do dia 06/09/2011. Segundo testemunhas, elas entraram em um carro. Uma hora e meia depois, foram encontradas mortas em uma estrada na zona rural de Nazaré Paulista. Ana Carolina levou três tiros e a amiga foi atingida por sete disparos. Os corpos também tinham sinais de espancamento.

O delegado Luiz Carlos Ziliotti, responsável pelas investigações do assassinato de duas adolescentes em Nazaré Paulista, interior de São Paulo, diz que suspeita que as mortes tenham envolvimento com o tráfico de drogas. 
 
“Logo de início pensamos que pudesse ter envolvimento com o tráfico de drogas. Essa informação já foi confirmada. Me parece que tem alguma coisa a ver com o tráfico de drogas. Ou elas denunciaram alguém ou estão envolvidas”, afirma o delegado. De acordo com Ziliotti, já houve outro caso semelhante de uma pessoa levada de Jacareí para ser morta no mesmo local onde as garotas foram encontradas.
 
Segundo o Instituto Médico-Legal (IML) de Bragança Paulista, também no interior de São Paulo, os corpos das adolescentes não tinham nenhuma característica de violência sexual.
 
A Polícia Civil quer traçar o perfil das duas vítimas para descobrir quem teria motivos para assassinar as jovens.
A DIG de Jacareí pretende ouvir amigos, parentes e colegas de escola para saber os círculos de amizades das duas adolescentes.
“Se são pessoas em que elas confiavam para ter entrado no carro, alguém deve saber alguma coisa sobre eles”, diz Luiz Antonio Cunha dos Santos.
No entanto, ainda não está definida qual delegacia ficará responsável pela investigação das mortes.
 
Apesar de vítimas e, talvez, assassinos serem de Jacareí, o caso pode ficar a cargo da polícia de Nazaré Paulista.
“A lei diz que a polícia de onde aconteceu o crime, fica responsável pelo caso. Mas creio que, em Jacareí, a investigação será mais fácil pelos envolvidos serem daqui. Vamos pedir ao juiz que nos passe a investigação”, diz Cunha.
 
 


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Araceli Cabrera Crespo Wellington Cardoso Ferreira Rosilene Maria da Silva Jéssica Carline Ananias da Costa Ana Cláudia Melo e Silva Ana Carolina Antoniolli Olival Felix Possidonio Edison Tsung Chi Hsueh Bruno Ernesto R. Morais Patrícia Marieve da Silva Barbosa Dyenifer Aparecida Costa dos Santos Lennon Sant’ana Ramos Hugo Ronca Cavalcanti Lilian de Assis Obalski Marcelo Henrique Prade Rodrigo Brisola Meira Petrus Soares da Silva Vagner Luiz Lopes de Sa Humberto José Figueiras Barrense  Pedro Lucas Barreto da Conceição Rodrigo Yamawaki Aguilar Roig
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS