Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Rômulo Castro Ramos Tavares (Latrocínio)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 03/09/2011

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 02/09/1978 (33 anos)

Data de Falecimento: 03/09/2011

Sexo: Masculino Masculino
 

Rômulo Castro Ramos Tavares, 33 anos foi morto depois de uma suposta tentativa de assalto que aconteceu no dia 04 de setembro de 2011, na porta de casa, na Rua Prudente de Morais, em Ipanema -RJ.

Segundo Joelson Duarte, 32 anos, porteiro do prédio onde, morava, que testemunhou o crime, o arquiteto foi abordado por um homem com capacete, quando chegava com sua caminhonete Tucson. “Quando ele encostou para entrar na garagem, vi o bandido apontando a arma para ele. O Rômulo abriu a porta e saiu do carro. Vi quando o bandido atirou nele”, contou Joelson.
 
Agentes da Divisão de Homicídios já estão com as gravações de câmeras de pelo menos dois prédios vizinhos que poderão ajudar a polícia a identificar os criminosos. O delegado adjunto da DH Clemente Braune afirmou que, embora a suspeita inicial seja de que Rômulo tenha sido vítima de tentativa de assalto, outras hipóteses estão sendo investigadas. Há um relato de uma testemunha que afirmou ter visto o arquiteto acompanhado de um homem que teria saído do carro e feito os disparos. Os bandidos não levaram o relógio Rolex e celular do arquiteto.
 
O corpo do arquiteto foi embalsamado e seu velório comçou a ser realizado no domingo (4), às 18h, no cemitério Memorial do Carmo, no Caju, Zona Norte da cidade. A família do arquiteto que mora na Bahia veio para o Rio.
 
Os criminosos não levaram o veículo e nenhum pertence da vítima. O primo do arquiteto, o jornalista Francisco Loffredi soube do crime pelo noticiário na televisão e correu para o local. “Era um jovem cheio de vida, querido por todos e um profissional muito bem sucedido”, contou. Rômulo sofreu paradas cardiorrespiratórias e morreu a caminho do Hospital Miguel Couto, na Gávea.
 
Moradores de Ipanema se queixam da falta de segurança no bairro. Os crimes praticados por motoqueiros e gangues de bicicleta assustam quem frequenta a região.“Apontaram a arma para minha esposa e levaram o celular”, criticou o síndico do prédio onde morava Rômulo, André Luis Saldanha, que planeja instalar câmeras no prédio. O 23º BPM, do Leblon, confirmou o aumento, em agosto, de assaltos praticados por bandidos em motos e disse que faz operações diárias para abordar motoqueiros.
 
Rômulo se preparava para fazer sua primeira apresentação no Casa Cor, evento de arquitetura e decoração que realizado entre 4 de outubro e 16 de novembro no Rio de Janeiro.
 
Em seu site de trabalho, ele apresenta projetos realizados no Brasil e no exterior. Na seção de prêmios, informa que ganhou dois pelos melhores standes montados em feiras de Berlim e Madrid.
 
O arquiteto morava sozinho no Rio há cerca de dois anos, de acordo com o relato de amigos. A família dele mora na Bahia e uma irmã vive em Portugal.
 
O corpo do arquiteto Rômulo Castro Ramos Tavares foi sepultado no fim da manhã de segunda-feira (05/09) no Memorial do Carmo, no Caju, Zona Portuária da cidade. O corpo estava sendo velado na capela 1 do Memorial do Carmo desde 18h de domingo.
 
Os familiares do arquiteto levaram para o velório a cachorrinha do arquiteto, que estava com ele no carro no momento do crime. As paredes da capela foram cobertas com poemas de Cecília Meireles. Entre as pessoas presentes estava o cenógrafo Gringo Cardia, que era muito amigo de Rômulo. 
 
"Como pode uma pessoa ser assassinada na porta de casa por nada? Com tantas famílias acontece isso o tempo todo. É preciso dar condições mais dignas às pessoas para acabar com essa guerra na qual vivemos. Ele foi mais um mártir da cidade mais linda do mundo, mas que tem tanta brutalidade", lamentou. A coreógrafa Débora Colker também estava no enterro.
Imagens de câmeras de segurança devem ajudar a polícia a identificar os assassinos do arquiteto Rômulo Castro Ramos Tavares. As gravações dos prédios vizinhos já foram solicitadas pela Divisão de Homicídios.

Rômulo Castro Ramos Tavares, 33 anos foi morto depois de uma suposta tentativa de assalto que aconteceu no dia 04 de setembro de 2011, na porta de casa, na Rua Prudente de Morais, em Ipanema -RJ.

Agentes da Divisão de Homicídios já estão com as gravações de câmeras de pelo menos dois prédios vizinhos que poderão ajudar a polícia a identificar os criminosos. O delegado adjunto da DH Clemente Braune afirmou que, embora a suspeita inicial seja de que Rômulo tenha sido vítima de tentativa de assalto, outras hipóteses estão sendo investigadas. Há um relato de uma testemunha que afirmou ter visto o arquiteto acompanhado de um homem que teria saído do carro e feito os disparos. Os bandidos não levaram o relógio Rolex e celular do arquiteto.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Leila Patricia de Jesus Faria Silva Ana Paula Mendes Oliveira Raizza Tavares Cruz Pedro Augusto Brito de Jobim Rhian Henrique dos Santos Cuellar Nirvana Evangelista da Cruz Lucas Vargas Terra Cristiano Rispoli Barros Nicolas Fuzaro Mori Felipe Tsutomu Honorato Shiba Mirian Nunes Machado Cotias Cavalcanti Henrique Barbosa da Silva Kaio César Alves Muniz Ribeiro Emília Celeste Lima Noronha Roberta Costa Dias  Ricardo Prudente de Aquino Thays Nascimento Martins Caren Cristina dos Santos Barbosa França Raphael Alves Franco Thiago Henry de Siqueira Oazen Mercia Mikie Nakashima
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS