Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Natan Gabriel Barreto (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 23/10/2010

Localização: Jaú (SP)

Data de Nascimento: 00/00/2001 (9 anos)

Data de Falecimento: 23/10/2010

Sexo: Masculino Masculino
 

Natan Gabriel Barreto, 9 anos e Ana Beatriz Barreto de 5 anos, moravam com a mãe, Fabiana de Oliveira Alves, 30 anos, em Bocaína, cidade a 287 quilômetros de São Paulo, e foram assassinados pelo próprio pai a facadas, no dia 23/10/2010, num hotel da cidade de Jaú.

O pai,  Edson Muniz Barreto, 30 anos pegou as crianças com a mãe em Bocaína, uma cidade próxima, e as levou para um hotel na entrada de Jaú. Por volta das 20h, o pai esfaqueou os filhos, de 5 e 9 anos, e chamou um recepcionista do hotel por telefone.Quando o funcionário chegou ao quarto, o pai também havia se esfaqueado e morreu. Segundo a polícia, ele estava se separando da mulher e teria deixado uma carta pra ela.

De acordo com a polícia, a mãe telefonou para o hotel no dia do crime. O pai disse que as crianças dormiam. Ainda segundo informações da polícia, o homem teria inclusive depositado dinheiro na conta bancária da ex-mulher para que ela pagasse os enterros.

Segundo o dono do local, o vendedor Edson Muniz Barreto, 34 anos, estava hospedado no hotel desde o dia 20/10, com os filhos. 
No Boletim de Ocorrência a mãe relatou que Edson pediu a ela para passar uns dias a mais com as crianças.
O soldado da Polícia Militar, Wagner Barbosa Toledo fazia patrulhamento próximo ao local quando foi abordado por um dos recepcionistas. Quando o policial chegou ao quarto às crianças já estavam mortas e o pai, ainda vivo, disse as últimas palavras.
A faca usada no crime e os tranquilizantes que o pai e as crianças ingeriram ficaram com a Polícia Civil, que investigará o caso.
 
No velório, muita emoção. Parentes e amigos estavam inconformados. Uma amiga da família comentou que Fabiana era, constantemente, ameaçada por Edson.

Natan Gabriel Barreto, 9 anos e Ana Beatriz Barreto de 5 anos, 

Natan Gabriel Barreto, 9 anos e Ana Beatriz Barreto de 5 anos, moravam com a mãe, Fabiana de Oliveira Alves, 30 anos, em Bocaína, cidade a 287 quilômetros de São Paulo, e foram assassinados pelo próprio pai, o vendedor Edson Muniz Barreto, de 30 anos, a facadas, no dia 23/10/2010, num hotel da cidade de Jaú.

Segundo o dono do local, o vendedor Edson Muniz Barreto, 34 anos, estava hospedado no hotel desde o dia 20/10, com os filhos. O soldado da Polícia Militar, Wagner Barbosa Toledo fazia patrulhamento próximo ao local quando foi abordado por um dos recepcionistas. Quando o policial chegou ao quarto às crianças já estavam mortas e o pai, ainda vivo, disse as últimas palavras.

A faca usada no crime e os tranquilizantes que o pai e as crianças ingeriram ficaram com a Polícia Civil, que investigará o caso. 
 
No velório, muita emoção. Parentes e amigos estavam inconformados. Uma amiga da família comentou que Fabiana era, constantemente, ameaçada por Edson.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Jonathan Felipe dos Santos Eugênio Bozola André Neres Maciel Sulamita Scaquetti Pinto Raimundo Correia Menezes Neto Fábio Luiz Carriço Cunha Vitória Regina Dias Evaristo Laís Matavelli Polyana Cristina de Castro Maria Eduarda Dourado Lacerda Cléber Cley Pinto Marques Fonseca Filho Felipe Silva Caffé Diego de Almeida Silva Maria Cláudia Siqueira Del’Isola Cláudio Von Randow de Almeida Ana Beatriz de Souza Hércules Araújo Lima Carolina Rodrigues Macchiorlatti Tereza Maria Nogueira Cobra Flávia da Costa Silva Erica Almeida Marques
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS