Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Gabriela Colnago de Castro Caiado (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 03/05/2000

Localização: Vila Velha (ES)

Data de Nascimento: 15/05/1992 (7 anos)

Data de Falecimento: 03/05/2000

Sexo: Feminino Feminino
 

Gabriela Colnago de Castro Caiado, sete anos, e Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado Filho, nove anos, foram mortos com pancadas na cabeça e com tiros, após serem seqüestrados pelo pai no dia 3 de maio de 2000. Por vários dias, a família e a polícia procuraram pelas crianças. Porém, elas foram encontradas mortas cerca de 11 dias depois do seqüestro, num apartamento ocupado por Itiberê. Moradores do edifício, localizado em Vila Velha, avisaram à polícia sobre o mau cheiro que exalava do apartamento. Os corpos, já em estado de putrefação, estavam enrolados em colchões e cobertores, dentro do closet da suíte.

No dia 3 de maio, à tarde, o comerciante Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado apanhou os filhos no Colégio São José, no Centro de Vila Velha, cidade da região metropolitana de Vitória, capital do Espírito Santo. A visita foi uma surpresa para Gabriela Colnago de Castro Caiado, de 7 anos, e Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado Filho, de 9. Não era dia de encontro com o pai. 
 
As crianças moravam com a mãe, Jânea Carla Colnago, de quem o comerciante estava separado há um ano. Três dias depois da aparição inesperada, Itiberê assassinou os filhos com tiros na cabeça. Por oito dias, escondeu os corpos no apartamento onde mora. Dizia que as crianças estavam num sítio pertencente a amigos.
 
No domingo 14, Dia das Mães, Itiberê telefonou para o pai, o procurador de Justiça Carlos Itiberê Rezende de Castro Caiado. Informou que enfrentava uma crise de depressão e estava internado na Casa de Saúde Boa Esperança, em Juiz de Fora, em Minas Gerais. Ao ouvir que os netos continuavam em casa, o avô resolveu averiguar. Encontrou a porta de um dos quartos do apartamento de Itiberê vedada com cimento. 
 
Nas paredes, havia fotos dos filhos e um bilhete com a mensagem dramática: "Mãe, desculpe-me pelo ato insano, mas não foi possível o diálogo com Jânea. Levo os meninos, pois eles saíram de dentro de mim e comigo irão sentar à direita de Deus Pai Todo-Poderoso. Amo você. Perdoe-me. As crianças estão no closet. Não sofreram". Os corpos jaziam no local indicado, enrolados num cobertor. Gabriela faria 8 anos na segunda-feira 15.
 
O pai de Itiberê reivindica para o filho a pena de prisão perpétua, inexistente na legislação brasileira. A mãe das crianças tentou suicídio três vezes. Segundo Jânea, o ex-sogro tem procurado proteger o assassino: ao saber do crime, montou o plano para que o filho se entregasse. Preso em Juiz de Fora, Itiberê atribuiu o duplo homicídio a um surto de psicose maníaco-depressiva. Não está arrependido, mas admite que merece a pena de morte. É reincidente: em outubro de 1999, matou o primeiro marido de Jânea, Marco Antônio de Souza. Respondia ao processo em liberdade. 

Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado, que confessou ter assassinado os dois filhos em 2000 com tiros e golpes na cabeça, foi condenado a 43 anos e seis meses de prisão, em regime fechado e penitenciária comum. A sentença foi lida pelo juiz da 4º Vara Criminal de Vila Velha, Vladson Couto Bittencourt, na madrugada do dia 16 de outubro de 2003. Ao todo, 150 pessoas puderam assistir o julgamento. Ele também foi acusado de matar, com um tiro no peito, o comerciante Marco Antônio Pedrini de Souza, 41 anos, que tentou impedir que sua ex-mulher, Jânea Carla Colnago, então esposa do criminoso, fosse agredida. O assassinato do comerciante aconteceu em 15 de outubro de 1999. 

Marcos Itiberê,  condenado a 43 anos de prisão, fugiu na noite de 05/08/201, do Instituto de Readaptação Social (IRS), em Vila Velha. Segundo informações da assessoria da Secretaria de Justiça, a fuga aconteceu às 21h30. Ele estava condenado a regime fechado pelo assassinato dos dois filhos. Por uma decisão judicial, em 2009, ele conseguiu a transferência do presídio de segurança máxima de Viana para o IRS, de regime semi-aberto.

O secretário de Estado da Justiça, Ângelo Roncalli de Ramos Barros, informou que o detento Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado estava no Instituto de Readaptação Social (IRS), na Glória, em Vila Velha, desde setembro de 2009. Ele cumpria pena em regime fechado na Penitenciária de Segurança Máxima I, em Viana e foi transferido para o IRS devido a uma decisão judicial.
 
Quando os agentes do IRS perceberam a fuga solicitaram reforço e agentes da Diretoria de Inteligência da Sejus e policiais militares realizaram buscas na região durante toda a madrugada, mas, o preso ainda não foi recapturado.
 
Itiberê conseguiu fugir após serrar uma grade da cela onde estava e pular a muralha da unidade prisional com o auxílio de uma "teresa" (corda artesanal feita com lençois). A Corregedoria da Sejus está ouvindo os servidores que estavam no IRS, na sexta-feira (05/08), para apurar as circunstâncias do fato.
 
Defesa
 
Marco Antônio Gomes, advogado de Marcos Itibirê, disse que a fuga é mais um surto do cliente, mostrando sua fragilidade mental. 
 
Marcos Itiberê é recapturado pela polícia na Ilha da Fumaça, em Vitória
 
Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado, acusado de matar a tiros os filhos Gabriela, 8, e Marcos, 9, em Vila Velha, no dia 3 de maio de 2000, que fugiu na noite de sexta-feira (05/08/2011) do Instituto de Readaptação Social (IRS), foi recapturado pela polícia na tarde do domingo (07/08/2011) na Ilha da Fumaça em Vitória. 
 
As informações são da Secretária de Justiça do Estado (Sejus) e a polícia acredita que ele esteve escondido durante todo o final de semana na mata da Ilha. O foragido foi encontrado com uma das pernas quebradas e foi conduzido para o Hospital São Lucas.
 
O preso estava no IRS, na Glória, em Vila Velha, desde setembro de 2009. Ele cumpria pena em regime fechado na Penitenciária de Segurança Máxima I, em Viana e foi transferido para o IRS devido a uma decisão judicial. A fuga ocorreu por volta das 21h30 de sexta-feira, quando Itiberê conseguiu serrar uma grade da cela onde estava e pular a muralha da unidade prisional com o auxílio de uma "teresa" (corda artesanal feita com lençois).
 
Em 2003, Itibirê foi condenado a 43 anos e seis meses de prisão, em regime fechado. Na época, ele confessou para a Polícia Civil que havia cometido os crimes e descreveu como assassinou os próprios filhos.
 

Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado Filho, nove anos, e Gabriela Colnago de Castro Caiado, sete anos.

Marcos Itiberê foge do Instituto de Readaptação Social (Foto: Nestor Muller / Arquivo A Gazeta

 
Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado. Foto Atual

Gabriela Colnago de Castro Caiado, sete anos, e Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado Filho, nove anos, foram mortos com pancadas na cabeça e com tiros, após serem seqüestrados pelo pai no dia 3 de maio de 2000. Por vários dias, a família e a polícia procuraram pelas crianças. Porém, elas foram encontradas mortas cerca de 11 dias depois do seqüestro, num apartamento ocupado por Itiberê. Moradores do edifício, localizado em Vila Velha, avisaram à polícia sobre o mau cheiro que exalava do apartamento. Os corpos, já em estado de putrefação, estavam enrolados em colchões e cobertores, dentro do closet da suíte.

Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado, que confessou ter assassinado os dois filhos em 2000 com tiros e golpes na cabeça, foi condenado a 43 anos e seis meses de prisão, em regime fechado e penitenciária comum. A sentença foi lida pelo juiz da 4º Vara Criminal de Vila Velha, Vladson Couto Bittencourt, na madrugada do dia 16 de outubro de 2003. Ao todo, 150 pessoas puderam assistir o julgamento. Ele também foi acusado de matar, com um tiro no peito, o comerciante Marco Antônio Pedrini de Souza, 41 anos, que tentou impedir que sua ex-mulher, Jânea Carla Colnago, então esposa do criminoso, fosse agredida. O assassinato do comerciante aconteceu em 15 de outubro de 1999. 

Marcos Itiberê Rodrigues de Castro Caiado, acusado de matar a tiros os filhos Gabriela, 8, e Marcos, 9, em Vila Velha, no dia 3 de maio de 2000, que fugiu na noite de sexta-feira (05/08/2011) do Instituto de Readaptação Social (IRS), foi recapturado pela polícia na tarde do domingo (07/08/2011) na Ilha da Fumaça em Vitória. 

As informações são da Secretária de Justiça do Estado (Sejus) e a polícia acredita que ele esteve escondido durante todo o final de semana na mata da Ilha. O foragido foi encontrado com uma das pernas quebradas e foi conduzido para o Hospital São Lucas.

O preso estava no IRS, na Glória, em Vila Velha, desde setembro de 2009. Ele cumpria pena em regime fechado na Penitenciária de Segurança Máxima I, em Viana e foi transferido para o IRS devido a uma decisão judicial. A fuga ocorreu por volta das 21h30 de sexta-feira, quando Itiberê conseguiu serrar uma grade da cela onde estava e pular a muralha da unidade prisional com o auxílio de uma "teresa" (corda artesanal feita com lençois).

Em 2003, Itibirê foi condenado a 43 anos e seis meses de prisão, em regime fechado. Na época, ele confessou para a Polícia Civil que havia cometido os crimes e descreveu como assassinou os próprios filhos.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Sandra Domingues em 07/08/2011 14:14
Os que não estão sendo soltos pela porta da frente, com o aval dos nossos governantes, depois da Lei 12.403 Sancionada pela Presidente Dilma, na calada da noite, saem pelas portas do fundo, por livre e espontânea vontade....e a população que se cuide, se tranque, se arme...pois só Deus para nos proteger e a essas famílias, que ficam duas vezes reféns do mesmo assassino!

Palmerina Pires Ribeiro Larissa de Carvalho Thamires Gomes Leão Machado  Sérgio Gomes Pessanha Alini Gama de Oliveira Rhafick Tavares da SIlva Câncio Toni Bernado da Silva Thiago Augusto Silva Baggio Nicolas Cauã Secco Servanis Monteiro de Oliveira Kelly Cristina Rodrigues Roberto Pires de Jesus Thiago do Nascimento Braz José Deilson de Oliveira Kérsia Maia Porto Amorim Diego Gonçalves Carvalho Grace Kelly da Silva Taiane Monteiro de Lima Marcos Adriano Albuquerque Willian de Souza Marins Verônica Torres da Fonseca
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS