Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Michael Mendes (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Michael Mendes
Data do Ocorrido: 08/04/1989

Localização: Goiânia (GO)

Data de Nascimento: 00/00/1985 (4 anos)

Data de Falecimento: 08/04/1989

Sexo: Masculino Masculino
 
Michael Mendes tinha apenas 4 anos quando foi assassinado de forma cruel. Ele desapareceu da casa onde morava com a mãe adotiva, no Setor Coimbra, em 8 de abril de 1989. Treze dias depois, o corpo do menino foi encontrado em um lote baldio, distante dois quilômetros do Centro Espírita Ixê Alê Oxalufâ, no Setor Rio Formoso, de propriedade de Willian Domingos. O cadáver estava semi-enterrado, em estado de putrefação. A criança, conforme os exames periciais, foi degolada, teve os dedos decepados, os dentes quebrados e o tórax perfurado por instrumento cortante.
 
Além disso, o cadáver estava recheado com farofa, introduzida pela garganta. Em volta do corpo foram encontrados muitos apetrechos de rituais de magia como velas, garrafas de bebidas alcoólicas, fitas vermelhas e comida. Devido às circunstâncias em que ocorreu o crime, desde o início das investigações a Polícia Civil considerou a hipótese de o homicídio ter ocorrido em ritual de magia negra.
 
Em julho de 2011, depois de 22 anos, chegou ao fim um dos casos policiais mais emblemáticos ocorridos em Goiânia. O comerciante Willian Domingos da Silva, condenado a 19 anos de reclusão pela morte do garoto Michael Mendes, foi preso por policiais da Delegacia de Capturas. A equipe, chefiada pelo delegado Gerson de Sousa, titular da delegacia, cumpriu mandado de prisão da 13ª Vara Criminal de Justiça, depois de terem sido esgotadas todos os recursos feitos pela defesa. O réu, condenado em 2009, alega inocência.
 
Ao ser preso, Silva se mostrou conformado. Disse que, já que fora condenado, não lhe resta alternativa senão cumprir a pena. 
 
Mas o pai de santo continua dizendo ser inocente, porque, afirmou, quem matou o menino não foi ele, mas as entidades que na ocasião incorporava. 
 
Na denúncia do Ministério Público, consta que a criança foi morta em um ritual no terreiro de candomblé Axé Ilê Oxalufá. Laudos cadavéricos e o depoimento de uma testemunha que já morreu incriminaram Silva.
 
A esteticista Elsa Soares da Silva, que teria sido a mandante do crime, foi condenada a 18 anos de prisão. Contra ela, pesou o fato de terem sido encontrados em sua residência objetos iguais aos usados durante o ritual. O processo foi desmembrado antes do julgamento, para não haver conflito na defesa dos dois. Elsa mora no exterior, e aguarda em liberdade o resultado dos recursos.
 
Segundo o MP, Elsa estaria decepcionada com sua vida amorosa, por isso teria recorrido ao pai de santo para que um ex-namorado tivesse problemas com o novo relacionamento.
 
Wilian teria recorrido à magia negra e pedido à esteticista que lhe entregasse um menino. Elsa teria apontado Michel, que na época morava com uma tia, vizinha da esteticista.
 
O garoto então foi sacrificado em um ritual de magia negra coordenado por Willian com o objetivo de resolver os problemas amorosos dela. Raptado, o menino foi amordaçado e passou, entre outras crueldades, por espancamento, retirada de três dentes, amputação de todos os dedos das mãos para, ao final, ser decapitado.
 
O corpo foi encontrado 13 dias depois, no dia 8 de abril de 1989, pela polícia, enterrado em uma cova rasa próxima ao terreiro de candomblé. A defesa dos réus tentou alegar que o Ministério Público não teria apresentado provas contra o pai de santo e a esteticista.
 
Para o promotor do caso, Milton Marcolino, a sentença foi justa. "A Justiça atendeu a todos os pedidos feitos pelo MP". Os outros acusados de participação no crime, Alexandre dos Santos Silva Neto e a faxineira Eva dos Santos Marinho morreram antes de serem julgados.

Willian Domingos da Silva, na ocasião do crime

Michael Mendes tinha apenas 4 anos quando foi assassinado de forma cruel. Ele desapareceu da casa onde morava com a mãe adotiva, no Setor Coimbra, em 8 de abril de 1989. Treze dias depois, o corpo do menino foi encontrado em um lote baldio, distante dois quilômetros do Centro Espírita Ixê Alê Oxalufâ, no Setor Rio Formoso, de propriedade de Willian Domingos. O cadáver estava semi-enterrado, em estado de putrefação. A criança, conforme os exames periciais, foi degolada, teve os dedos decepados, os dentes quebrados e o tórax perfurado por instrumento cortante.

Em julho de 2011, depois de 22 anos, chegou ao fim um dos casos policiais mais emblemáticos ocorridos em Goiânia. O comerciante Willian Domingos da Silva, condenado a 19 anos de reclusão pela morte do garoto Michael Mendes, foi preso por policiais da Delegacia de Capturas. A equipe, chefiada pelo delegado Gerson de Sousa, titular da delegacia, cumpriu mandado de prisão da 13ª Vara Criminal de Justiça, depois de terem sido esgotadas todos os recursos feitos pela defesa. O réu, condenado em 2009, alega inocência.

Ao ser preso, Silva se mostrou conformado. Disse que, já que fora condenado, não lhe resta alternativa senão cumprir a pena. 

Mas o pai de santo continua dizendo ser inocente, porque, afirmou, quem matou o menino não foi ele, mas as entidades que na ocasião incorporava. 
 
A esteticista Elsa Soares da Silva, que encomendou o ritual, foi condenada a 18 anos de prisão, mas ela está livre no exterior à espera do julgamento dos recursos aos quais recorreu. 
 


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Pedro Davison Pedro Luiz Blaia Silva Felipe Ramos de Paiva Núbia Glenda Ferreira da Silva Marcelo Alexandrino Costa dos Santos Tainá Eliz de Souza Caetano Fabianna de Menezes Olegário Fernandes Patrícia Amieiro Branco de Franco José Cláudio Ribeiro da Silva Kelly Cristina Rodrigues Luana Neves Ribeiro Jaime Gold Simone de Campos Gomes Meira Fernandes Abner Elias Taborda Brunno Zimmermann Kirsch Roberto Pires de Jesus  Carlos Eduardo Lira dos Santos Rampini Gabriela Correia da Silva Rodrigo Monteiro Sakavicius Pedro Eduardo de Lima Luiz Henrique de Andrade
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS