Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Kenefer Maria de Jesus Guimarães (Pedofilia)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 01/05/2010

Localização: Criciuma (SC)

Data de Nascimento: 00/00/2003 (7 anos)

Data de Falecimento: 01/05/2010

Sexo: Feminino Feminino
 

Kenefer Maria de Jesus Guimarães, de 7 anos, foi estuprada e morta por enforcamento na tarde de sábado, 01/05/2010, no bairro Floresta II, no Distrito do Rio Maina. O corpo da pequena Kenefer foi velado durante o domingo na Capela Mortuária do bairro Paraíso.

A menina brincava com amigos na rua próxima de sua residência. Segundo as crianças, um motociclista passou pelo local e avisou que a mãe estava procurando a garota, que embarcou na moto. Ele a levou para o campo de futebol do bairro, três quadras da rua onde Kenefer mora com os pais, e cometeu os crimes.
 
Além de violentá-la sexualmente de forma brutal, o assassino enforcou a criança com a própria calcinha e pendurou a garota em um alambrado com a calça de moletom, deixando a menina morrer por asfixia. A família doou as córneas de Kenefer. O Banco de Olhos fez a captação e encaminhou a Florianópolis.
 
Em 21/07/2010 a Polícia Civil apresentou o principal suspeito de assassinar a menina Kenefer Maria Jesus Guimarães, sete anos, em Criciúma. O homem teve prisão preventiva decretada na terça-feira (20/07), às 14h, e foi preso às 16h no trabalho. 
 
Após os testes de DNA feitos em 12 pessoas, a polícia chegou até o homem. Para confirmar a suspeita, o Instituto Geral de Perícia (IGP) repetiu os exames. Há 20 dias, a polícia recebeu os resultados apontando Diego do Nascimento Burim, de 24 anos, preso no dia 21/07/2010 como principal suspeito do crime.
 
Ele não tem nenhuma passagem pela polícia, é casado e trabalha em uma empresa carbonífera há sete anos. Em depoimento, a mulher do suspeito falou que não percebeu nenhuma mudança de comportamento após o crime.
 
Em 29/06/2011 Diego do Nascimento Burim, hoje com 25 anos, vai a júri popular. A Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina aprovou na terça-feira (28/06) o recurso impetrado pelo Ministério Público.
 
Antes da decisão de ontem, o juiz substituto Fernando Dal Bó havia indicado que o acusado não iria a júri popular, devido à falta de provas de que o réu tinha intenção de matar. Ele alegou que contra Diego haveria apenas um crime – estupro seguido de morte - e não dois – estupro e homicídio -, não caracterizando assim crime para ir ao Tribunal do Júri e, sim, apenas de competência do juiz o julgamento.
 
Diante deste fato, o MP de Criciúma, com texto do desembargador Moacyr de Moraes Lima Filho, recorreu da decisão, alegando que o crime indicava homicídio, já que o perito criminal deu a possibilidade às autoridades de que Diego poderia ter enforcado Kenefer, depois de cometer o ato sexual.
 
O homem de 25 anos, que matou a menina Kenefer Maria de Jesus Guimarães, de sete anos, em maio de 2010, foi condenado na tarde de 29 de novembro de 2011 a 38 anos e oito meses de prisão em regime fechado. A sessão com júri popular, formado por sete pessoas e que condenou ele iniciou às 10h30. A sentença foi anunciada pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Criciúma, Marlon Jesus Soares de Souza. O homem foi julgado por homicídio triplamente qualificado e estupro, acusação sustentada pela promotoria do Ministério Público.
 
A defesa do réu pode recorrer da sentença. A decisão caberá ao advogado Carlos Rodolpho Pinto da Luz, que definirá os próximos passos juntamente com o réu. Ele ficará preso na Penitenciária Sul, em Criciúma, e não poderá recorrer em liberdade.
 
A condenação foi comemorada pela família da garota. O pai de Kenefer, Ivolei Guimarães, disse que a justiça foi feita. “Esperávamos 30 anos. Veio 38, o que é melhor. Confiamos na justiça e ela foi feita”, comemorou Guimarães. “Vamos continuar acompanhando o processo”, completou ele.
 
O promotor Alex Sandro Teixeira da Cruz parabenizou o trabalho. "Esse caso é emblemático e está marcado na história de Criciúma como um caso que teve justiça feita. Estamos satisfeitos com o resultado final", pontuou ele.
 
 

Kenefer Maria de Jesus Guimarães, de 7 anos, foi estuprada e morta por enforcamento na tarde de sábado, 01/05/2010, no bairro Floresta II, no Distrito do Rio Maina. 

O homem de 25 anos, que matou a menina Kenefer Maria de Jesus Guimarães, de sete anos, em maio de 2010, foi condenado na tarde de 29 de novembro de 2011 a 38 anos e oito meses de prisão em regime fechado. A sessão com júri popular, formado por sete pessoas e que condenou ele iniciou às 10h30. A sentença foi anunciada pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Criciúma, Marlon Jesus Soares de Souza. O homem foi julgado por homicídio triplamente qualificado e estupro, acusação sustentada pela promotoria do Ministério Público.
 
A defesa do réu pode recorrer da sentença. A decisão caberá ao advogado Carlos Rodolpho Pinto da Luz, que definirá os próximos passos juntamente com o réu. Ele ficará preso na Penitenciária Sul, em Criciúma, e não poderá recorrer em liberdade.
 
A condenação foi comemorada pela família da garota. O pai de Kenefer, Ivolei Guimarães, disse que a justiça foi feita. “Esperávamos 30 anos. Veio 38, o que é melhor. Confiamos na justiça e ela foi feita”, comemorou Guimarães. “Vamos continuar acompanhando o processo”, completou ele.
 
O promotor Alex Sandro Teixeira da Cruz parabenizou o trabalho. "Esse caso é emblemático e está marcado na história de Criciúma como um caso que teve justiça feita. Estamos satisfeitos com o resultado final", pontuou ele.
 


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Giovanna dos Reis Costa João Luiz Sá Freire Azevedo Dayanne Mendonça Maglione Maiara de Barros Felipe Erica Almeida Marques  Ketlin Bortoloso Benoni Alencar Luciene Neves Rafael Mascarenhas Monique Valéria de Miranda Rose Inês Moreira Hugo Ribeiro Santos Camargo Vitória Regina Dias Evaristo Pedro Henrique Marques Rodrigues Samira Pires Ribeiro Mariana Almeida Andrade Ricardo Wagner Léslis Silva Laryssa Silva Martins Anthony Richard Belem Ferreira Matheus Favaro Freire Kaio César Alves Muniz Ribeiro
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS