Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Rodrigo Yamawaki Aguilar Roig (Erro Médico)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 19/02/2008

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 00/00/2002 (6 anos)

Data de Falecimento: 22/02/2008

Sexo: Masculino Masculino
 

Rodrigo Yamawaki Aguilar Roig, de 8 anos, morador da Penha, subúrbio do Rio, foi mais uma das vítimas da epidemia de dengue em 2008 e faleceu devido a erro médico..

Rodrigo Yamawaki Aguilar Roig, seis anos, estava muito feliz porque iria aprender a ler e escrever.
Antes de as aulas começarem, ele passou horas sentadinho no seu quarto colando adesivos nos cadernos que ganhara. O resto do material escolar já estava dentro da mochila nova e o clima prenunciavaum grande acontecimento, o que não acontecerá mais. O menino que estava tão animadopara entrar no mundo das letras morreu justamente na sua primeira semana de aula. Na terça-feira 19 de Fevereiro de 2008, Rodrigo reclamou de cansaço e sonolência. Os pais, Marcos e Glória, o levaram a uma clínica particular do bairro que moram, na Penha, subúrbio do Rio. Foram informados de que seu filho tinha Rinite crônica. Dois dias depois, a criança piorou e foi levada para outra clínica, que enfim, deu o diagnóstico de dengue - mas mandou-o de volta para casas. No quarto dia, já em desespero, os pais procuraram outra emergência pediátrica.
 
Tiveram que pegar uma senha e esperar o atendimento. O pequeno Rodrigo não aguentou e desmaiou. Nas mãos do médico, teve a primeira parada cardíaca. Horas depois, morreu por falência múltipla dos orgãos, causada por dengue hemorrágica.
 
Era o dia 22 de Fevereiro de 2008
 
A data marca um futuro que não vai existir.
 
Rodrigo não ganhou tantas medalhas no judô quanto poderia e nem viu seu Botafogo entrar no estádio do Engenhão, no Rio, como sonhara.
O menino de olhar curioso não chegará a ser "consertador", a profissão que tinha escolhido por admirar o trabalho do pai, eletrotécnico.
"Ele era a minha sombra, queria as mesmas coisas que eu", lembra Marcos.
A alegre casa da família agora soterra a todos com lembranças dolorosas.
"Os piores momentos são os das refeições", diz Glória.
Ela era recompensada com abraços nas pernas dados pelo filho quando o prato era frango ensopado.
As irmãs, Luiza, quatro anos, e Yasmin, dez, que dividiam o quarto com Rodrigo, estão dormindo em colchonetes perto dos pais.
Ninguém teve coragem, ainda, de mexer no que ele deixou.
Exceto Marcos, por um motivo especial.
Ele botou no pequeno caixão do filho algumas medalhas de judô, o boneco Ben10, que ele tanto amava, e a blusinha preferida com o escudo do Botafogo.
Ainda destroçado, Marcos parte para outro tipo de ação: processará as clínicas a que recorreu e pretende entrar com uma notícia-crime na Justiça responsabilizando a União pela morte de Rodrigo.
No mais, a família mantém o único direito que restou: chorar pelo que é incompreensível, inenarrável e indefensável.
 
A AVIDE iniciou suas atividades no dia 20 de Julho de 2008 durante a segunda passeata das vítimas da Dengue, realizada no Posto 6. Com vista a mobilização e a estruturação de ações sociais de pressão junto as autoridades no sentido de que se efetivamente crie uma política de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, e na capacitação da rede de Saúde para o tratamento da doença.
 
Marcos Garcia Roig (Presidente) e Paulo Roberto Evaristo (Vice-Presidente), perderam seus filhos Rodrigo e Daniel, respectivamente na epidemia de 2008. Pretendem conscientizar que a Dengue é uma doença social, uma vez que sua disseminação é resultado de uma variada gama de falhas na infra-estrutura da sociedade brasileira (falta de educação, saneamento básico, políticas de saúde pública, etc).
 
Além de desenvolver eventos de conscientização da população, a associação pretende dar suporte psicosocial as famílias com menos condições econômicas para que se reorganizem após a perda de um ente querido através dessa terrível doença. 
 
 "Basta com os erros médicos" 
 
Está na câmara dos deputados o Projeto de Lei 6867/2010 que visa avaliação dos profissionais de saúde.
A ligação é gratuita 0800 619-619. Ligue e nos ajude nessa luta que é de todos nós.
 
Por Sandra Domingues, com informações do site Combate à Dengue 

Retrato de família Rodrigo Yamawaki Aguilar Roig, com medalha ganha no judô, o pai e as irmãs Yasmin (à dir.) e Luiza: sonhos interrompidos

Marcos Garcia Roig (Presidente) e Paulo Roberto Evaristo (Vice-Presidente), perderam seus filhos Rodrigo Daniel, respectivamente na epidemia de 2008. 

Rodrigo Yamawaki Aguilar Roig, de 8 anos, foi mais uma das vítimas da epidemia de dengue em 2008 e faleceu devido a erro médico.

Na terça-feira 19 de Fevereiro de 2008, Rodrigo reclamou de cansaço e sonolência. Os pais, Marcos e Glória, o levaram a uma clínica particular do bairro que moram, na Penha, subúrbio do Rio. Foram informados de que seu filho tinha Rinite crônica. Dois dias depois, a criança piorou e foi levada para outra clínica, que enfim, deu o diagnóstico de dengue - mas mandou-o de volta para casas. No quarto dia, já em desespero, os pais procuraram outra emergência pediátrica.

Tiveram que pegar uma senha e esperar o atendimento. O pequeno Rodrigo não aguentou e desmaiou. Nas mãos do médico, teve a primeira parada cardíaca. Horas depois, morreu por falência múltipla dos orgãos, causada por dengue hemorrágica.

Por Sandra Domingues, com informações do site Combate à Dengue 



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Cesar de Almeida Franco Roberta Pires Teixeira de Miranda Marilize Kraemer Picolo Daniella Ferrante Perez Gazolla Leandro Bossi Thamires Gomes Leão Machado Willian de Souza Marins Rosileide Queiros de Oliveira Sérgio Luis Mendes Henrique dos Santos Silva Marcos Vinicius Russo Henrique Barbosa da Silva Maria Cláudia Siqueira Del’Isola Renné Senna  Marcela Naiane Alves dos Santos Ilda Vitor Maciel Maiara Natalie da Silva Alexandre Martins de Castro Filho Everton Barbosa Belmont Bárbara Syndel Nascimento Lucas Pereira
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS