Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Mariana Gonçalves de Souza (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 07/03/2011

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 00/00/1990 (21 anos)

Data de Falecimento: 07/03/2011

Sexo: Feminino Feminino
 

Mariana Gonçalves de Souza, 21 anos foi encontrada degolada na tarde de 07/03/2011 dentro de uma creche em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

De acordo com familiares, a vítima foi à escola para receber o pai de um aluno que pediu para pagar a mensalidade, apesar de o estabelecimento estar fechado. O homem já prestou depoimento e teria deixado o local antes do crime.
 
A Polícia prendeu no início da noite de 08/03/2011, Luiz Carlos de Oliveira, de 51 anos, ele confessou ter assassinado a jovem Mariana Gonçalves de Souza.
 
Segundo informou à polícia, ele matou Mariana usando um caco de vidro dentro da escola da família da vítima em Campo Grande, na tarde de segunda-feira (07/03). Ele se entregou aos policiais da 33ª DP (Realengo) que deram voz de prisão imediatamente após a confissão. Luiz Carlos trabalha como vigia em num condomínio e na escola que pertence à família da vítima. O vigia disse que cometeu o crime porque Mariana não correspondia aos assédios dele.
 
Pai de cinco filhos, Luiz Carlos disse que há quatro anos se apaixonou por Mariana, que era filha dos administradores do colégio. A jovem foi à escola na noite de segunda-feira para receber o pai de um aluno que pediu para pagar a mensalidade, apesar de o estabelecimento estar fechado.
"Estava dormindo no colégio quando fui surpreendido pela presença da Mariana. Até perguntei porque ela não estava pulando o Carnaval. Pedi um beijo, mas ela negou. Perdi a cabeça, quebrei uma garrafa e parti para cima dela", disse o vigia, ao se entregar na noite de terça-feira na 33ª DP (Realengo).
 
O acusado foi encaminhado à Divisão de Homicídios (DH), que investiga o crime. 
 
O corpo da estudante Mariana Gonçalves de Souza, foi enterrado, em 09/03/2011, no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência (Zona Oeste), Cerca de 250 pessoas, entre amigos e parentes de Mariana, compareceram ao enterro. O pai, a mãe e a tia da vítima desmaiaram durante o velório, na capela 8.
 
Justiça solta assassino confesso de universitária dentro de escola em Campo Grande
 
A juíza Elizabeth Louro, do 4º Tribunal do Júri da Capital, negou o pedido de prisão preventiva do vigia Luiz Carlos Oliveira, de 50 anos, que confessou ter assassinado a universitária Mariana Gonçalves de Souza, de 21, dentro da escola da família da vítima, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, no dia 7 de março. Luiz Carlos estava preso temporariamente por 30 dias desde 8 de março, quando se apresentou na 33ª DP (Realengo) e confessou o crime.

Com a decisão, tomada no último dia 7 de abril, o prazo da prisão temporária expirou, e Luiz Carlos foi colocado em liberdade.

Em seu despacho, a magistrada alegou que "o denunciado teve a iniciativa espontânea de comparecer à DP no dia seguinte aos fatos, para prestar declarações, onde, aliás, confessou a conduta". Ainda segundo a juíza, Luiz Carlos "forneceu o endereço de sua irmã como o local onde poderá ser encontrado, circunstâncias que surgem de molde a afastar o pressuposto atinente com a garantia da futura aplicação da lei penal".

A magistrada explicou que "a gravidade do delito não é elemento caracterizador, por si só, da necessidade da prisão cautelar".

Por fim, a magistrada escreveu que "o fato, em si, isoladamente, sequer pode fazer supor que o agente vá voltar a delinquir, dado o caráter absolutamente pessoal e emocionalmente dirigido da conduta. Não bastasse isso, o choque causado à comunidade e o clamor social invocado pelo promotor de Justiça não se me afigura efetivamente presente, até porque clamor público não se confunde com repercussão midiática".
 
Família com medo

Parentes de Mariana ficaram em pânico quando souberam que Luiz Carlos foi solto.

— Ele já foi visto rondando a escola em Campo Grande, mas o endereço que ele forneceu da irmã fica em Bangu. O que ele estava fazendo em Campo Grande? Estávamos tentando levar nossas vidas. Mas e agora? Esse cara não tem nada a perder — desabafou Rafael Aragão, de 23 anos, namorado de Mariana.
 
Amigos de Mariana fazem protesto em Campo Grande
 
Sábado, 30 de Abril o calçadão de Campo Grande foi palco de um protesto organizado por amigos e familiares de Mariana Gonçalves de Souza, assassinada dentro da Creche da família em 7 de Março deste ano.
O assassino confesso, Luiz Carlos Oliveira, de 51 anos, foi posto em liberdade numa decisão absurda da juíza Elizabeth Louro.
 
Assassino confesso de universitária é preso novamente
 
O pedreiro Luiz Carlos de Oliveira, de 50 anos, assassino confesso da universitária Mariana Gonçalves de Souza, de 21, foi preso novamente, na terça-feira (03/05), por policiais da Divisão de Homicído no dia 02/03 pela desembargadora Kátia Jangutta, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, que acolheu um recurso do Ministério Público. 
 
Mãe de Mariana, Sueli Gonçalves ficou aliviada com a prisão do assassino:
 
— Eu e meus filhos estávamos acuados dentro de casa, já que ele fazia alguns serviços de pedreiro na escola e nos conhecia. Se fez aquilo com Mariana, poderia fazer com qualquer um de nós. A prisão dele é uma boa notícia, mas o que eu queria mesmo era minha filha de volta... Daria tudo por isso.
 
A juíza Elizabeth Louro, do 4º Tribunal do Júri da Capital, decidiu, no dia 18 de julho, levar o vigia e pedreiro Luiz Carlos de Oliveira, de 50 anos, a júri popular. O julgamento ainda não foi marcado.

Por Sandra Domingues, com informações do R7, O Dia e Extra Globo

 Corpo de Mariana foi encontrado dentro da creche

 Vigia Luiz Carlos de Oliveira, que matou Mariana Gonçalves de Souza, se entregou na 33ª DP, em Realengo / Foto: EXTRA / Luana Trindade

Familiares se comovem durante o enterro da jovem Mariana Gonçalves de Souza / Foto Guilherme Pinto / Extra

Sábado, 30 de Abril o calçadão de Campo Grande foi palco de um protesto organizado por amigos e familiares de Mariana Gonçalves de Souza

Mariana Gonçalves de Souza, 21 anos foi encontrada degolada na tarde de 07/03/2011 dentro de uma creche em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

A Polícia prendeu no início da noite de 08/03/2011, Luiz Carlos de Oliveira, de 51 anos, ele confessou ter assassinado a jovem porque Mariana não correspondia aos assédios dele.

A juíza Elizabeth Louro, do 4º Tribunal do Júri da Capital, negou o pedido de prisão preventiva do vigia Luiz Carlos Oliveira, de 50 anos, que confessou ter assassinado a universitária Mariana Gonçalves de Souza, de 21, dentro da escola da família da vítima, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, no dia 7 de março. Luiz Carlos estava preso temporariamente por 30 dias desde 8 de março, quando se apresentou na 33ª DP (Realengo) e confessou o crime.

Com a decisão, tomada no último dia 7 de abril, o prazo da prisão temporária expirou, e Luiz Carlos foi colocado em liberdade.

Em seu despacho, a magistrada alegou que "o denunciado teve a iniciativa espontânea de comparecer à DP no dia seguinte aos fatos, para prestar declarações, onde, aliás, confessou a conduta". Ainda segundo a juíza, Luiz Carlos "forneceu o endereço de sua irmã como o local onde poderá ser encontrado, circunstâncias que surgem de molde a afastar o pressuposto atinente com a garantia da futura aplicação da lei penal".

A magistrada explicou que "a gravidade do delito não é elemento caracterizador, por si só, da necessidade da prisão cautelar".

Assassino confesso de universitária é preso novamente

O pedreiro Luiz Carlos de Oliveira, de 50 anos, assassino confesso da universitária Mariana Gonçalves de Souza, de 21, foi preso novamente, na terça-feira (03/05), por policiais da Divisão de Homicído no dia 02/03 pela desembargadora Kátia Jangutta, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, que acolheu um recurso do Ministério Público. 
 
A juíza Elizabeth Louro, do 4º Tribunal do Júri da Capital, decidiu, no dia 18 de julho, levar o vigia e pedreiro Luiz Carlos de Oliveira, de 50 anos, a júri popular. O julgamento ainda não foi marcado.
 
Por Sandra Domingues, com informações do R7, O Dia e Extra Globo


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)

Digite as palavras abaixo:




Admirada em 13/01/2013 14:08
Alguém tem de dizer para ele onde encontrar a juíza benfeitora. Quem sabe, ele goste dos scarpins dela!


Kamila Auzier em 28/07/2012 20:14
Deus não é injusto ! eu me pergunto porque tanata maldade Deus ! Eu tenho uma irmã muito parecida com a Mariana e quando eu vi o vídeo dela fiquei muito emocionada pois imaginei a dor da família ! Infelismente essa Juíza sem conciência teve o disfruti de tomar essa decisão, mas Deus eo pai de todas as coisas e está concerteza confortando o cração da familía da moça ! Fiquem com Deus . =(


Suzana em 26/10/2011 21:58
sou mãe de uma meninna de 2 aninhos e me revolto á saber q existem pesoas capazes de tirar uma vida desse jeito, como se fosse uma barata, e que possa exisir alguem q considere esse ato como "paixão maldita" me pergunto será que essa fulana é mãe? se sabe o q signfica o que é sentimento? acho que nao . agentecria um filho com tanto amor carinho com tanta dedicação.. ra vir um bandido desses e tirar a vida de um ser humano pelo simples fato de ter seu beijo negado isso é um tremendo absurdo certas vezes tenho vergonha de ser brasileira de ter que engolir essas leis fajutas.... se é que se pode chamar de lei.....paz e conforto á famiia e cadei nesse assassino!!!!


Pat em 28/05/2011 23:38
Indignada, e sendo mãe, vi a notícia revoltante no site da Glória. Lá mesmo nos comentários, fiz uma amiga e nós mandamos um e-mail para o Conselho Nacional de Justiça questionando a sanidade mental dessa juíza. Recebemos uma resposta burocrática. Não satisfeitas, enviamos cópias do e-mail para nossos amigos através do maior número de mídias possível: "twitter, facebook, orkut," enviamos uma cópia à família da Mariana. Com a indignação ainda no coração, enviei mais de um e-mail para o palácio do governo, diretamente para a Presidenta, com links das matérias, principalmente do Jornal "Extra" com os comentários indignados das pessoas. Escrevi que se ela disse não ter sentido o CLAMOR POPULAR, como absurdamente falou, que sinta agora. Fiz isso também porque sou mãe e sei o que é a dor de perder uma filha jovem. É a dor mais horrenda do mundo; a cara daquele bandido nojento me provocava nojo, assim como essa juíza (ele poderia sentir uma paixão maldita por ela, já pensou?), baseada numa pesquisa que vi sobre ela li sobre contrariedades na sua personalidade, seu passado, e questionei isso também ao CNJ, disse que isso ridicularizava, jogava por terra DE VEZ a esperança dos brasileiros na justiça tendo uma pessoa dessas como "juíza." No meu e-mail à Presidenta, evidenciei que ela defendia a mulher, e agora? Fiquei dois dias fazendo isso por horas, mas não me cansei, era só pensar no bicho e na bicha que me revoltava. Minha filha foi de causa natural, sofro horrivelmente, e se alguém tivesse feito algo com ela, e uma juíza louca dessas aparecesse no caminho, não sei o que faria, então fiz o que pude, dentro do que pude. Não sei se o que fiz influenciou, mas usei linguagem formal, a Lei Maria da Penha de agressão contra a mulher, citei o artigo. A dor da perda de um filho é a pior do mundo, e quando vi aquela mãe chorando eu pensei, sei o que é essa dor, e essa mãe nem o luto pode viver, nem juntar aos poucos seus cacos, nem chorar sua dor em paz, porque o monstro anda à solta e ainda ameaça a integridaDE de sua família. Não temos que temer quem faz a justiça, nem deputado, nem governador, nem presidenta. Eles que nos servem, somos cidadãos, e pagamos com nossos impostos inclusive o salário dessa juíza. Foi o que escrevi também: "pago impostos para uma juíza assim? Onde nós estamos? Pois como cidadãos e pagadores de impostos exigimos no mínimo respeito com as vítimas!" Mães, lutem. Fiquem com Deus.


Elisabete Gigante Iannuzzi em 08/05/2011 21:07
Vergonhoso e revoltante.Também tive um desembargador no meu caminho que mandou soltar o assassino do meu filho.Lógico,pq a vítima não era filho dele...Estou a 8 anos e meio lutando por um julgamento,pelo direito de chamar o Assassino de ASSASSINO.


Sandra Domingues em 05/05/2011 13:01
"Não vi clamor público que motivasse a manutenção de sua prisão" diz a juíza... Pois então...agora ela viu!!! O Povo não aguenta mais tanta impunidade e ninguém mais está disposto a deixar que crimes como esse passem em branco e que o assassino fique impune. Precisamos de uma grande união dessas para que seja revisto o código penal e as leis adequadas à nossa realidade. O Projeto de Lei do Movimento Gabriela Sou da Paz ainda continua parado no senado à espera de votação...e 5 os itens a serem votados já ajudariam bastante no combate à impunidade! Precisamos pressionar o senado para que o projeto seja aprovado!


Fumiyo Tokunaga Kurisaki em 05/05/2011 11:33
É um absurdo! Como pode acontecer? É uma vergonha passar a mão na cabecinha de um assassino confesso e libertá-lo. É tão fácil dizer que ele( o assassino) não é uma ameaça à sociedade, é claro, pois não foi com a filha dela,não é? Até quando viveremos nessa situação? CHEGA DE IMPUNIDADE! DIGA NÃO À VIOLÊNCIA! NÃO SEJA A PRÓXIMA VÍTIMA! MVJP - Movimento das Vítimas da Violência pela Justiça e Paz


Marizete em 03/05/2011 14:50
A mesma juiza, negou a prisão dos assassinos de Fabricio e Renato, num crime hedionde que mobilizou a população, mesmo com a mobilização tiveram a prisão negada. Na época fizemos cartazes com dizeres:" A juiza que negou a prisão dos assassinos, não conhece a dor de perder um filho" Ela se sentiu ofendida e se afastou do casa. Agora ela toma a mesma atitude. Justiça para todos!!!!!


Keila Matos em 02/05/2011 14:12
Tive uma prima assassinada de forma CRUEL em João Pessoa. Aryanne também tinha 21 anos e estava grávida quando foi assassinada pelo pai do filho que esperava. Até quando teremos que passar por estas dores, até a filha de gente do tipo dessa magistrada ser assassinada? Já vimos vários casos em que as alegações são parecidas para a soltura desses monstros e eles, quando em liberdade, voltam a matar. DIREITOS HUMANOS DEVERIAM EXISTIR SOMENTE PARA HUMANOS DIREITOS!


Valquiria Marques Azevedo Dos Santos em 01/05/2011 18:37
E vdd mesmo Sandra, isto ja esta passando dos limites de qualquer ser humano Juizes, Promotores e tantos outros de nossas Leis desfalcadas, estão levando um assunto tão serio e dolorido pra um caminho comum, um caminho de opinião própria, ela agiu no momento em que ela achava,em que ela entendeu,mas que ela na verdade achava naquele momento esquecendo sua posição de Juiza. Cheguei a comentar em um Jornal, que ela talves seria a proxima vitima, ela soltou um assassino que poderá quem sabe se apaixonar por ela mesma ou uma familia proxima , e ai o que ela ira fazer se sofrer isso na pele, ou quem sabe ela se apaixonou por ele. Estamos orfãos nas nossas leis e Magistrados absurdos, onde uma Juiza se mistura fazendo parte do mal carater de um assassino frio como ela. Para mim, um Juiz (a) não deveriam nem ter familia, viver apenas para o Magistrado, no isolamento, assim seriam fortemente imparciais. Ser como a s Leis da igreja (qd cumprem) isolada para que possamos com certeza confiar e acreditar. Mais uma familia entre tantas e outras tantas que ainda se juntarão a nós famílias perdendo nossas famílias, não só para os bandidos e agora tb para Juizes como essa que da vergonha de dizer até o nome. Essa Juíza não merece nem a cadeira em que senta, nem a capa que veste. Pobres de quem mais cair em suas mãos sujas na assinatura de soltura de mais um marginal caminhando em busca de novas vitimas Ela que se cuide, ele está solto quem sabe não irá ter com ela algumas palavras....


Adriana Oliveira Barbosa em 01/05/2011 01:37
È lamentavél ver a impunidade desse País...e mais lametavél ainda ver os nossos Juizes e promotores tendo pena e compaixão desses vermes...de nossos filhos jovens educados e dignos não se tem nenhuma compaixão somente o descaso é o que temos da justiça do Brasil...JUSTIÇA BRASIL precisamos de justiça para nossos filhos fica aqui minha solidariedade aos familiares da jovem Mariana...sou mãe do LUIS PAULO OLIVEIRA BARBOSA assassinado no dia 24/12/2010 por um professor da FATEC DE SP>>>


Carol em 26/04/2011 07:58
O que esse monstro fez com a Mariana Quebrou os dentes dela com um pé de cabra, Cortou a garganta dela com uma garrafa, Afundou o crânio e quebrou o maxilar dela com um pé de cabra.Quebrou seus braços em várias partes e deixou seu rosto deformado. VAMOS DEIXAR CLARO QUE PARA A JUÍZA ELISABETH LOURO ISSO DEVE SER BASTANTE NORMAL....


Carol em 25/04/2011 20:52
eu acho isso um absurdo , a minha prima ter uma morte dessa e ainda o assasino aguarda julgamento em liberdade, é logico que ele apresenta ameaça a populaçao , essa juisa é totalmente louca e sem coraçao , se ele foi capaz de fazer isso quem sabe se ele é capaz de mais ou não ? isso é totalmente injusto, se vem um e acaba com a vida dele ai sim fica preso né ? cada a lei desse brasil minha gente cade ? vamos lutar a favor da prisão desse sujeito nos ajudem por favoor meus familiares estao desisperados e totalmente inconformados com essa decisão e eé claro que iremos nos deitar e nao conseguir dormi ! Passeata para mariana ajudem-nos por favor


Rafael Aragão em 25/04/2011 13:38
Algumas coisas que estão escritas nesse Site estão incorretas, são elas: A Mariana não foi ao colegio na segunda feira a noite, e sim pela manhã, tanto é q só fomos saber do ocorrido, após o horario do almoço, pela tarde. E outra, ele não a matou com uma garrafa como ele disse, ela lutou mt para ele não a violentar e depois ele desferil um golpe com uma barra de ferro no rosto dela e assim ele cortou o pescoço com uma "FACA" que logo depois foi encontrada lavada. A barra de ferro foi encontrada proximo ao barraco onde ele morava e junto estava o telefone da mari. Esse verme não pode ficar solto Dra Elizabeth Louro.


Ita Jose em 25/04/2011 11:39
É por essas e outras que fico cada vez mais descrente da nossa justiça, quem sofre mais e mais são os familiares, pois a justiça em certos casos é omissa, aos familiares peço que se agarrem a deus e somente ele para nos confortar, a esse assassino pai de família que isso não venha a ocorrer com nenhum de seus familiares, pois ele não conheçe a verdadeira dor da perda de um ente querido, ainda mais sendo com total brutalidade como foi a morte da Mariana.


Daniel em 25/04/2011 11:23
Juizinha despreparada essa....Se fosse com a filha dela, duvido que teria deixado esse MONSTRO solto!


Juliano em 24/04/2011 12:57
Porque em nenhum outro país do mundo isso aconteceria? Nossa justiça está certa? O que há por trás disso, além de décadas de crescimento da população carcerária e quase nenhum investimento em presídios? É uma orientação do Judiciario, por falta de espaço nas cadeias, soltar até mesmo o pior fascínora destruindo famílias já destroçadas, e levando toda a sociedade ao desespero?


Lucio em 23/04/2011 19:29
Eu não consigo acreditar que um Demônio que fez essa maldade com a Mariana,esteja solto.É um absurdo!!!ele ta andando por aí normalmente,depois da crueldade que cometeu contra essa linda jovem que tinha a vida toda pela frente,que foi interrompida por um velho tarado maldito!!!Eu não me conformo,não existe lei neste país para proteger as pessoas de bem,pq no Brasil os politicos tem pena de assassinos.PQ não mudam as leis?em outros países esse maldito pegaria pena de morte ou prisão perpétua!!!até quando vamos ter que aguentar isso???


Sandra Domingues em 23/04/2011 17:18
REVOLTANTE E INADMISSIVEL Quando vi a reportagem senti profunda revolta e uma grande sensação de impotência. Nesse "País" pode sim matar...desde que se apresente por livre espontânea vontade, nem preso fica, pode responder o processo em liberdade...ainda que réu confesso... E depois de longos anos se julgado e POR VENTURA condenado fica no máximo 10 anos preso, uma vez que a lei lhe dá o direito de cumprir apenas 1/3 da pena e sendo hoje, de acordo com nossas leis, o tempo máximo permitido 30 anos de prisão...nenhum maldito assassino, que tenha bom comportamento na cadeia, ficará preso por mais de 10 anos. É esse o valor de uma vida...apenas 10 anos de punição para quem mata!!! Se for preso...


Célia em 20/04/2011 19:26
Absurdo no BRASIL, juiza coloca assassino covarde e cruel na rua,merecemos um BRASIL melhor chega de IMPUNIDADE.dwime


Julio em 20/04/2011 01:07
A Juíza Elizabeth Louro, do 4º tribunal do juri negou a prisão preventiva do assassino confesso e ele já está nas ruas. Esse país não tem mais jeito mesmo, se depender da justiça!


Livia em 19/04/2011 10:30
E o Pior de tudo esse cara vai responder em liberdade a juiza entendeu que ele se apresentou na delegacia por isso deve ficar respondendo em liberdade alguém tem que fazer alguma coisa porque se ão ele vai fazer com outra pessoa o que fez com a mariana isso não pode ficar assim.


Laura Machado em 17/04/2011 14:05
Conheci a Mariana,, uma menina dócil, meiga, sempre muito feliz..Sim, ela era feliz....Que nossos políticos possam repensar em leis mais severas e duras pra esse tipo de caso. Meu filho era aluno da escola....Por causa desta tragedia, a mãe da MARIANA foi obrigada a fechar a escola. Não tinha como continuar. Este retardo estragou a vida da MARIANA e destorceu a vida de todos que tinham contato com a MARIANA. porém quero deixar o meu desabafo . MARIANA VIVE EM NOSSOS CORAÇÕES....


Aline Dantas em 26/03/2011 19:57
Enfim comentar não vai trazer de volta a vida desse pobre jovem, mais pelo menos podemos deixar aqui ,nossos pensamentos e nossos sentimentos, eu não tive o privilegio de conheçe-la , mais tenho amigos que conheciam e afirma realmente a sua conduta e carater , eu só peço que Deus que faça a justiça , pois esperar pela justiça do homem infelizmente tratando do Brasil é triste, a morte pra esse cidadão , que infelizmente ele é um , seria pouco . Meus sinceros sentimentos a toda familia e amigos de Mariana . Que todos possam ficar bem , pois certamente ela estara, pois tão pura quanto ela , não merecia viver num lugar tão sujo como esse (O MUNDO) Fica com Deus Mariana , pois aonde estiver certamente estara bem !


Fernanda em 14/03/2011 23:22
Fiquei triste e assustada com tamanha crueldade! Este velho babão,imundo,deve pagar caro pelo que ele fez.Tirou a vida de uma moça jovem e bonita,só pq ela não quis corresponder a ele,mas quem teria estômago p/ aguentar um verme desse?Pior que nem justiça tem neste país!!


Willames em 14/03/2011 09:48
Q situação esquisita alguém chamar outra para pagar em pleno feriado?


Simone Martins em 12/03/2011 17:23
Muito triste o que aconteceu com essa moça. Infelizmente casos como esse vem fazendo cada vez mais parte do nosso dia a dia. A violência e a impunidade, principalmente contra as mulheres está cada vez maior. É um absurdo esse assassino ainda ter a capacidade de falar em rede nacional que tinha um caso com essa moça e que dava dinheiro a ela. Tentando sujar a imagem da vitima. Imagino como foram os ultimos momentos de vida dessa moça a dor o medo e fico pensando o que leva uma pessoa a dizer que matou por amor, que matou porque era apaixonado. Ele não sabe se quer o significado dessa palavra. O amor não fere a paixão não provoca a morte. Eu so desejo que com o tempo essa familia volte a ter um pouco de paz. Porque perder alguém que amamos é horrivel, ainda mais dessa forma. Vai com Deus Mariana e continue brilhando onde você estiver...


Seméria em 10/03/2011 10:37
isso não pode ficar impune,assim como outros casos,cadê as autoridades o mundo esta a mecer de quem?nós mulheres não somos bichos bruto pra sermos tratadas dessa forma!!!!!!!!


Érica em 09/03/2011 23:27
Esse delinquente inutil merece morrer atraz das grades, como tantos outros que existem no mundo.Que Deus nos dê misericordia pela maldade humana que parece não ter fim, esses malditos so vivem na terra pra atormentar as nossas vidas. A morte é pouco pra eles.


Andréia em 09/03/2011 18:22
Desgraçado! Merece ser mutilado aos poucos. Nomínimo, foi ele quem deve ter armado essa cilada de pai de aluno para pagar a escola em pleno Carnaval.


Alessandra em 09/03/2011 13:44
É mentira desse psicopata babão q eram amantes,MARIANA era mt decente,tinha namorado e apesar de 21 anos tinha alma de menina,pura e ingenoa,e td sua familia donos da escola tbm sao mt decentes.Meu filho e mimha irma estudaram lá,e a MARI foi explicadora da minha irma,tds sabem da sua conduta e ñ é um maniaco babao q vai defama la.MARI era um anjo q está no ceu agora, q Deus de força a sua familia,tds nós estamos triste.Q ESSE MANIACO BABÃO MOFE NA CADEIA P SEMPRE!!!


Juliana Sá em 09/03/2011 01:22
Conheci a Mariana, meu filho estuda no colégio onde tudo aconteceu, tinha bastante contato com ela, uma menina dócil, meiga, na flor da idade...Que nossos políticos possam repensar em contruír leis mais duras pra esse tipo de caso, que é revoltante, por causa dessas leis cheias de brecha, muitos pensam em fazer justiça com as próprias mãos, não apoio, mas é totalmente compreensível...Deixo aqui o meu desabafo...

Geisson Mauricio Negrello Lilian de Assis Obalski Murilo Rezende da Silva Joana Aparecida da Silva Santos Thayna de Oliveira Thiago do Nascimento Braz Ana Paula Moreno Germano Carla Ingrid de Oliveira Correa Hávyla Nayara Beatriz da Silva Costa Renné Senna Ana Nery Monteiro de Souza Rebecca Cristina Alves Simões Gabriela de Souza Teixeira Everson Arizoli Peixoto Raimundo Nonato Bezerra Victor Hugo Deppman Ludmila Maria Fernandes Fragoso Rômulo Castro Ramos Tavares Itaize Santos Da Silva Emily Guedert de Araújo
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS