Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Vanessa de Vasconcelos Duarte (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 12/02/2011

Localização: Itapecerica da Serra (SP)

Data de Nascimento: 00/00/1986 (25 anos)

Data de Falecimento: 12/02/2011

Sexo: Feminino Feminino
 

Vanessa de Vasconcelos Duarte, 25 anos, supervisora de vendas, foi violentada e estrangulada e o corpo foi encontrado na noite de 13/02/2011 em um matagal próximo à rodovia Raposo Tavares, em Vargem Grande Paulista, na Grande São Paulo.O corpo da jovem apresentava marcas de agressão e mais de uma pessoa pode ter participado do crime. Um preservativo e duas embalagens vazias foram encontradas próxima ao local em que estava o corpo e passarão por perícia, segundo informação da Secretaria de Segurança Pública.

Vanessa era  formada em administração de empresas e estava desaparecida desde a manhã de sábado (12/02/2001), quando saiu de Barueri (Grande SP). O carro, um Fiesta prata, que ela dirigia quando desapareceu era do noivo. O veículo foi encontrado abandonado na rua das Indústrias, em Vargem Grande Paulista, com um princípio de incêndio no banco do motorista.
O noivo informou à polícia que ela ia encontrar três amigas em Carapicuíba (Grande SP), de onde seguiriam para um curso em São Paulo.
As amigas da jovem disseram que esperaram até as 9h40, mas ela não apareceu. Elas contaram que o celular dela estava na caixa postal durante toda a manhã.
 
O corpo de Vanessa foi encontrado por amigos na margem da estrada, após eles avistarem um broche, um colar e uma cinta da jovem no matagal.
A jovem, que iria se casar em novembro, foi enterrada na tarde de hoje no cemitério de Barueri (Grande SP).
O caso está sendo investigado pelo setor de homicídios da delegacia de Carapicuíba.
O delegado que preside o inquérito Dr. Zacarias Tadros, informou que as investigações para apurar o crime seguirão por várias hipóteses, razão pela qual julga ser de suma importância a quebra dos sigilos telefônico, visando identificar seus últimos contatos.
 
“Precisamos saber com quem a Vanessa estava conversando. A investigação não descarta nenhuma hipótese até o momento. Trabalhamos com a possibilidade de o crime ter sido desde latrocínio (roubo seguido de morte, uma vez que a bolsa foi levada) com possível estupro, até eventual envolvimento de pessoas que a conheciam com o assassinato dela”, afirmou o delegado.
 
A Polícia Civil pretende ouvir nesta segunda-feira (14/02/2011), duas testemunhas que afirmaram ter visto um homem deixar o carro que foi usado por Vanessa que pertencia ao seu noivo Luiz Vanderlei de Oliveira (34). Foi pedido a quebra dos sigilos telefônico a justiça. O delegado Zacarias Tadros, titular do Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa de Carapicuíba, divulgou em 15/02/2011 o retrato falado de um suspeito de participação na morte de Vanessa de Vasconcelos Duarte. O retrato foi feito com base nas informações de uma testemunha, que viu um rapaz abandonando o veículo usado pela jovem no dia do crime.
 
O delegado diz que o assassino pode ser alguém próximo à vitima. Segundo ele, o criminoso agiu com amadorismo na forma como abandonou o corpo e ao tentar incendiar o carro, usando álcool comum e fechando a janela do veículo. Sem oxigênio, a chama apagou.
- Se fossem profissionais, teriam usado álcool combustível - afirmou o delegado, acrescentando que se fosse um sequestro-relâmpago comum teriam ocorridos saques na conta bancária, já que Vanessa tinha cerca de R$ 10 mil no banco.
Apesar disso, Tadros ainda não descarta nenhuma hipótese para o crime, incluindo latrocínio, que é roubo seguido de morte.
 
Segundo o delegado, Vanessa havia sido vítima de um estelionatário há pouco tempo e ele foi descoberto. Apesar disso, Tadros diz que a jovem não havia recebido ameaças.
Tadros diz que há indídios de que Vanessa foi morta por estrangulamento. O corpo da jovem tinha várias marcas no rosto e pescoço. Os punhos estavam cerrados e o delegado diz que a jovem lutou contra o estuprador.
A polícia investiga em que circunstância Vanessa foi dominada. Uma das hipóteses é que ela tenha sido feita refém ao sair da casa onde morava com o noivo, em Barueri, também na Grande São Paulo. Por isso, foram solicitadas imagens gravadas pelas câmeras de segurança de uma escola localizada na frente da residência.
 
Edson Bezerra Gouveia, de 35 anos, e é conhecido por como ’gigante’ ou ‘Buda’. Ele é negro, mora a cerca de 500 metros da casa de Vanessa Vasconcelos Duarte e estava em regime semiaberto no presídio de Tremembé, no interior de São Paulo.
Edson Bezerra Gouveia o Buda cumpria pena de 14 anos por diversos crimes, como roubo, receptação e atentado violento ao pudor.
A justiça aceitou o pedido de prisão preventiva feito pela polícia  e ele é considerado foragido.
Segundo o delegado Zacharias Tadros, que investiga o crime, Edson Bezerra Gouveia o  Buda premeditou a morte de Vanessa Vasconcelos Duarte.
A intenção dele era abusar sexualmente da vítima e depois matá-la. O irmão do suspeito procurou a polícia na sexta-feira e disse que Edson Bezerra Gouveia o Buda confessou ter cometido o crime antes de fugir.
 
” Provavelmente, ele devia estar próximo a ela antes do crime. Ele já tinha tudo programado na cabeça “
Segundo o irmão de Edson Bezerra Gouveia, ele é dependente de drogas e chegou em casa no último sábado, dia da morte de Vanessa Vasconcelos Duarte, transtornado e dizendo que tinha feito uma loucura, sequestrado e matado uma jovem.
Nos últimos tempos, Edson Bezerra Gouveia o Buda teria perdido peso por causa do uso de crack.
Edson Bezerra Gouveia depois da confissão, ele juntou algumas roupas e sumiu de casa. Segundo a polícia, teria dormido na casa do primeiro suspeito, localizada em Barueri.
- Provavelmente, ele devia estar próximo a ela antes do crime. Ele já tinha tudo programado na cabeça – disse o delegado Zacharias Tadros, que investiga o crime. 
A polícia chegou até o rapaz através das impressões digitais deixadas no carro da vítima. Os criminosos tentaram incendiar o veículo, mas não sabiam como fazê-lo.
Colocaram álcool comum, mas fecharam os vidros e a chama se apagou por falta de oxigênio. 
A polícia acredita que ao prender este indivíduo chegará ao segundo envolvido, que teria seguido o carro da jovem com uma moto no dia do crime.
Os criminosos que renderam e mataram a jovem Vanessa Vasconcelos Duarte foram vistos por pelo menos quatro testemunhas. Foram essas pessoas que ajudaram a polícia a montar os dois retratos falados divulgados pela polícia.
Os criminosos circularam com  Vanessa Vasconcelos Duarte à luz do dia por ruas movimentadas de Barueri e Vargem Grande Paulista, na Grande São Paulo.
Também foram gravados por câmeras de segurança de ruas por onde passaram com o carro.
Eles foram vistos ainda ao entrar na estrada de terra onde o carro foi abandonado e  Vanessa Vasconcelos Duarte foi estuprada e morta. Testemunhas chegaram a ver a jovem dentro do carro, lutando para escapar.
Um dos assassinos foi também visto ao abandonar o carro e teria saído a pé do local. No local do crime, deixaram uma camisinha usada e duas embalagens de preservativos.
A última vez que  Vanessa Vasconcelos Duarte foi vista com vida foi ao sair da casa onde morava com o noivo.
 
A Polícia Militar do Sergipe informou que prendeu em Cristinápolis, interior daquele estado, na noite de sexta-feira (26/08/2011) o principal suspeito de ter estuprado e matado a supervisora de vendas Vanessa Vasconcelos Duarte, de 25 anos, em fevereiro, na cidade de Vargem Grande Paulista, Grande São Paulo.
Um dos mais procurados pela polícia paulista, Edson Bezerra Gouveia, de 35 anos, conhecido como ‘Buda’ ou ‘Gigante’, morava perto da casa da vítima, em Barueri, na região metropolitana de SP. Ele estava em regime semiaberto no presídio de Tremembé, no interior de SP, quando teria cometido o crime.
‘Buda’ foi preso após uma denúncia anônima. Policiais foram a um sítio na cidade, que fica a 120 quilômetros de distância da capital Aracajú, e confirmaram que o suspeito de matar Vanessa tinha uma tatuagem de ‘pantera’, como fora divulgada pela investigação em São Paulo.
 
De acordo com a PM nordestina, ‘Buda’ confessou o assassinato de Vanessa ao ser interrogado na delegacia. A foto dele está no site da Polícia Civil de SP como um dos mais procurados do estado.
Procurada para comentar o assunto, a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública de SP informou por volta das 8h40 que a polícia paulista ainda não havia sido comunicada oficialmente sobre a prisão do suspeito.
 
Posteriormente, às 9h30, a SSP informou que o delegado titular da seccional de Carapicuíba, Albano David Fernandes, responsável por investigar o caso Vanessa, disse ter sido procurado pela polícia de SE a respeito da prisão do suspeito de matar a vendedora. O delegado, no entanto, pediu para avisar que ainda aguarda o resultado de exames de impressões digitais para pode confirmar oficialmente se o homem detido em SE é mesmo 'Buda'.
 
Somente após os testes é que a polícia paulista poderá pedir a transferência do suspeito preso em SE para SP, informou a assessoria da SSP.
 
O suspeito de ter estuprado e matado a supervisora de vendas Vanessa de Vasconcellos Duarte, de 25 anos, em fevereiro deste ano, chegou em São Paulo por volta das 16h30 do dia 29 de agosto de 2011.. 
 
Conhecido como Buda, Edson Bezerra Gouveia, foi encontrado pela polícia de Sergipe (SE) em uma plantação de laranja, na cidade de Cristianápolis, 120 km da capital Aracaju.  
 
A  equipe do setor de homicídios da Delegacia Seccional de Carapicuíba viajou na tarde de  27 de agosto de 2011 para buscar o suspeito. No domingo (28), o delegado Alexandre Hipólito e mais dois policias fizeram diligências pela capital sergipana.
 
Com a chegada de Buda a capital de São Paulo, a polícia pretende ouvi-lo novamente sobre o caso e quer colher o DNA dele para cruzar com os dados do esperma encontrado no corpo da vítima. Após o interrogatório, é  provável que ele seja levado para a penitenciária de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, ou para a de Sorocaba.  
 
O suspeito foi indiciado por homicídio triplamente qualificado. Buda também já tinha sido condenado por receptação, roubo, ato obsceno e atentado violento ao pudor. Ele cumpria regime semiaberto quando fugiu do presídio de Tremembé em fevereiro de 2010. 

Foto mostra Vanessa de Vasconcelos Duarte com o noivo, Luiz Vanderlei de Oliveira

Foto Reprodução/SSP

 Retrato falado de suspeito na morte de Vanessa de Vasconcelos Duarte

Edson Bezerra Gouveia, de 35 anos, e é conhecido por como ’gigante’ ou ‘Buda’. 

Retrato falado do segundo suspeito de assassinar a vendedora. O retrato foi feito com base no depoimento de uma testemunha e, a princípio, não seria divulgado para preservar as investigações. A polícia, porém, mudou de ideia e divulgou a imagem, que mostra um homem jovem branco.

Vanessa de Vasconcelos Duarte, 25 anos,  foi violentada e estrangulada e o corpo foi encontrado na noite de 13/02/2011 em um matagal próximo à rodovia Raposo Tavares, em Vargem Grande Paulista, na Grande São Paulo.

Edson Bezerra Gouveia, de 35 anos, e é conhecido por como ’gigante’ ou ‘Buda’. Ele é negro, mora a cerca de 500 metros da casa de Vanessa Vasconcelos Duarte e estava em regime semiaberto no presídio de Tremembé, no interior de São Paulo.

Edson Bezerra Gouveia o Buda cumpria pena de 14 anos por diversos crimes, como roubo, receptação e atentado violento ao pudor.
A justiça aceitou o pedido de prisão preventiva feito pela polícia  e ele é considerado foragido.
Segundo o delegado Zacharias Tadros, que investiga o crime, Edson Bezerra Gouveia o  Buda premeditou a morte de Vanessa Vasconcelos Duarte.
A intenção dele era abusar sexualmente da vítima e depois matá-la. O irmão do suspeito procurou a polícia na sexta-feira e disse que Edson Bezerra Gouveia o Buda confessou ter cometido o crime antes de fugir.
 
O suspeito de ter estuprado e matado a supervisora de vendas Vanessa de Vasconcellos Duarte, de 25 anos, em fevereiro deste ano, chegou em São Paulo por volta das 16h30 do dia 29 de agosto de 2011.. 
 
Conhecido como Buda, Edson Bezerra Gouveia, foi encontrado pela polícia de Sergipe (SE) em uma plantação de laranja, na cidade de Cristianápolis, 120 km da capital Aracaju.  
 
A  equipe do setor de homicídios da Delegacia Seccional de Carapicuíba viajou na tarde de  27 de agosto de 2011 para buscar o suspeito. No domingo (28), o delegado Alexandre Hipólito e mais dois policias fizeram diligências pela capital sergipana.
 
Com a chegada de Buda a capital de São Paulo, a polícia pretende ouvi-lo novamente sobre o caso e quer colher o DNA dele para cruzar com os dados do esperma encontrado no corpo da vítima. Após o interrogatório, é  provável que ele seja levado para a penitenciária de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, ou para a de Sorocaba.  
 
O suspeito foi indiciado por homicídio triplamente qualificado. Buda também já tinha sido condenado por receptação, roubo, ato obsceno e atentado violento ao pudor. Ele cumpria regime semiaberto quando fugiu do presídio de Tremembé em fevereiro de 2010. 


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)

Digite as palavras abaixo:




Lola em 20/04/2013 12:42
O que mais impressiona que o sujeito estava cumprindo pena e tava solto pra destruir a coitada e toda uma familia...... Que país é esse que não dá nem segurança para um cidadão honesto?


Vivi em 30/01/2012 09:01
E o que houve com este caso? a mídia esquece


Marco Vinicius Costa em 20/03/2011 16:22
Vou acompanhar este caso até 13/02/12,vamos ver se até lá os 2 indivíduos serão presos,pois á princípio não se tem mais notícias sobre este fato trágico,lembrando que no mesmo período deste crime brutal contabilizei pelo menos 10 similares só na região de SP... Como sociedade temos de nos mobilizar cada vez mais pois se algo não for feito com urgência no SENADO simplesmente vamos assistir estas repetições de banalidades brutais que acontecem diariamente!!!.


Celia em 04/03/2011 17:34
Sei muito bem a dor da sua família Vanessa,no dia 02 de Outubro de 2010,também Tiraram da Gente um Jovem INOCENTE,de forma cruel e covarde,quanta dor, quanta maldade!Choro!!! Mãe de Elton


Francisca em 03/03/2011 19:53
q deus ilumini nossas vidas aqui na terra e a vc vanessa fique com Deus que vc possa olha por nos sorria pois seu sorriso e lindo jamais sera esquecido


Luana em 02/03/2011 15:59
Pelo amor de Deus, coloquem este... Louco doente numa cadeia pra ele apodrecer lá dentro. Soltaram ele, ele foi matar ela, uma mulher linda cheia de vida! Como ele por ai tem muitos varios, que vão matar outras e mais outras mulheres se o estado não fizerem nada! É revoltante.


Katia em 21/02/2011 22:18
Sei muito bem a dor que a familia da Gabriela esta sentindo, pois em outubro de 2010 o meu marido foi assassinato na minha frente, tenho 3 filhos todos adolescentes! Pelo que se diz, o crime foi politico, pois ele era vereador e escrivao de policia! Espero que Deus conforte a todos os familiares e amigos! Acredite na JUSTIÇA DIVINA


Elisabete Carlos em 16/02/2011 16:45
È, realmente eu não tenho mais palavras para falar sobre essas impunidades que estão acontecendo. As pessoas estão acabando com as vidas das outras, como se fossem baratas. Não há no mundo uma lei que acabe com isso,uma lei que faça os crápulas que fazem isso pagarem. O assassino do Luís Paulo, está solto lecionando. O da Bruna, o "de menor", também está numa boa, o da Vanessa também ainda não foi localizado, etc....Sem contar os outros casos, que acabam não sendo divulgados e nós acabamos não ficando sabendo. "E assim caminha a impunidade..................!!!!!!!!!!!!"


Antonio em 15/02/2011 18:21
Meu filho foi assassinado, e a dor que os pais e amigos sentem pela perda da Vanessa eu sei que é maior que tudo no mundo,Peço a Deus que nunca deixe vcs esmolecerem ,porque a luta e´muito grande para viver depois que perdemos um ente querido. fiquem com DEus . Antonio,pai do Luis Paulo assassinado dia 24/12/2010.


Adriana Oliveira Barbosa em 15/02/2011 11:12
Presto aqui minha solidariedade a familia ...espero realmente que esses monstros sejam pegos e que a justiça no caso dessa jovem seja feita...que esses assassinos não sejam beneficiados pela justiça...porque nossos filhos ,saõ tirados de nós bruscamente,mais os bandidos ,assassinos são tratados como vitimas pela JUSTIÇA BRASILEIRA...e nós ficamos somente com a dor que nos consome a cada dia...descanse em paz linda jovem...a mãe do LUIS PAULO assassinado por um professor da FATEC..NO DIA 24/12/20010 QUE DEUS ABENÇOE ESSA FAMILIA...

Giovanna dos Reis Costa Mirian Nunes Machado Cotias Cavalcanti Luana Neves Ribeiro Guilherme do Nascimento de Oliveira Priscilla Gomes de França Gislainni Paola Neves Santos Milena dos Santos Nascimento Fernanda Tripodi Itaize Santos Da Silva Emerson Luis Marques Goularte Benedito Pereira Rabelo Elson Melo Anna Carolina Veiga Martins Angelito Barros Correia de Mello Orlando Enriquez Alves Gomes Bruno Ernesto R. Morais Caroline Bonomi Felipe Selhi Cunha Ana Karina Matos Guimarães Manoel Vazquez Rodrigo Macedo Silva
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS