Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Márcia Valéria de Souza Francisco Gomes (Erro Médico)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 15/07/2004

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 17/04/1970 (44 anos)

Sexo: Feminino Feminino
 

Márcia Valéria de Souza Francisco Gomes, na ocasião com 34 anos, casada com José Jailson e mãe do Thiago, foi internada para realizar uma cesariana e dar a luz a segunda filha do casal, Gabriela, que nasceu no dia 15/07/2004.

Márcia Valéria entrou feliz para dar a luz a sua pequena filha, o parto foi gravado e no vídeo percebesse a alegria da mãe ao ver o nascimento da filha, conversa com ela e diz que logo estarão juntas no quarto porém, assim que a menina foi levada para o berçario Marcia Valéria entra em coma, provavelmente por uma dosagem excessiva de anestesia e hoje, 9 anos depois, vive em estado neurovegetativo.

O plano de saúde arca com o custo do tratamento que requer assistência 24 horas com tubos de oxigênio, porém em 9 anos ninguém foi responsabilizado pelo possível erro médico e o processo se estende há 9 anos na justiça.

"Basta com os erros médicos" 

Está na câmara dos deputados o Projeto de Lei 6867/2010 que visa avaliação dos profissionais de saúde.
A ligação é gratuita 0800 619-619. Ligue e nos ajude nessa luta que é de todos nós.
 
Por Sandra Domingues

Márcia Valéria de Souza Francisco Gomes, na ocasião com 34 anos, casada com José Jailson e mãe do Thiago, foi internada para realizar uma cesariana e dar a luz a segunda filha do casal, Gabriela, que nasceu no dia 15/07/2004.

Márcia Valéria entrou feliz para dar a luz a sua pequena filha, o parto foi gravado e no vídeo percebesse a alegria da mãe ao ver o nascimento da filha, conversa com ela e diz que logo estarão juntas no quarto porém, assim que a menina foi levada para o berçario Marcia Valéria entra em coma, provavelmente por uma dosagem excessiva de anestesia e hoje, 9 anos depois, vive em estado neurovegetativo.

O plano de saúde arca com o custo do tratamento que requer assistência 24 horas com tubos de oxigênio, porém em 9 anos ninguém foi responsabilizado pelo possível erro médico e o processo se estende há 9 anos na justiça.

Por Sandra Domingues 



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)

Digite as palavras abaixo:




Maria em 04/05/2011 17:47
Só queria que tudo desce certo na tua vida Zé....gostei de vc,desde a 1° vez que te vi,admirei vc nas tuas lutas, e eu tomei pra mim um pouco da tua dor,queria pode fazer mais...mas esta fora do meu alcance..mas eu te admiro muito,muito msm...de coração..amo vc amigo.......


Aninha em 08/02/2011 08:25
Quando nascemos, as páginas de nossas vidas nascem conosco em branco. E no decorrer do tempo começamos à crescer e nossos sonhos também começam à crescer dentro de nossos corações, formando uma página em nossas vidas. Mas durante nossa caminhada, nos deparamos com muitas pedras, com dificuldades que muitas vezes, nos desanimam e nos fazem desistir de nossos sonhos. Mas se olharmos dentro de nossos corações, veremos uma luz. Uma luz que nos dará forças para sempre seguir e persistir em nossos sonhos, uma luz que iluminará nossos olhos, fazendo com que possamos ver nossos sonhos crescendo cada vez mais dentro de nossos corações e esperando ser realizados. Então não deixe que frustrem seus sonhos. Não perca nunca as esperanças. Nunca desista de seus sonhos, não importa o quão difícil fique, sempre persista neles. Tenha o espírito e a vontade de nunca desistir. E acredite em seus sonhos, pois o sonho é a luz que te dará forças para continuar..


Angela Graziele Alves Araújo em 08/02/2011 03:49
Nossa o que é isso gente? que descaso é esse com o ser humano! meu Deus! o senhor é o único que pode fazer as pessoas ter consciência de que um erro é fatal em nossas vidas, olha eu não tenho muito que falar, espero que esse casso não fique impune... lutem por seus direitos não abram mão dele nunca. Deus abençoei vocês


Aninha em 08/02/2011 00:58
Zé, o que mais poderia fazer por vc6 alem de rezar muito?è pedir pra Deus que seja feita justiça,não só no teu caso,mas em todos...to na torcida meu amigo....bju no teu coração.........By Ninha!!!


Ita Jose em 23/01/2011 09:05
Amanhã dia 24/01/2011, começa mais uma etapa da minha luta e da nossa vitória, está marcado pelo cremerj dois depoiementos dos médicos que cometeram essa barbaridade com minha esposa, irei até as últimas podem ter certeza disso, e aquem torçe por nós, desejamos um muito obrigado mesmo por essa força.


Maria em 22/01/2011 20:45
Que seja feita justiça...que Deus possa esta cuidando de vc José e da sua familia, e que tudo possa se resolver ....Ninha!


Ita Jose em 22/01/2011 20:24
Minha esposa tá ótima dentro de suas limitações, lutamos muito para manter ela sempre bem, e isso eu irei fazer até onde Deus pai todo poderoso permitir, a justiça divina virá para nos fortaleçer ainda mais. Podem mandar mensagem pro meu e-mail procurando saber mais ou façam comentários no memorial da gabriela sou da paz, ficamos sempre gratos a todos, meu é jmtgabi@hotmail.com


Eulalia Enick em 22/01/2011 14:26
gostaria de saber noticias como ela está,se possivel endereço por favor


Jeronimo Callas em 06/01/2011 03:04
Impunidade (*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza. Gostaria que alguém de peito e coragem me desse respostas claras e objetivas para algumas indagações que a seguir colocarei na berlinda. No Rio de Janeiro, uma senhora que atende pelo nome de Márcia Valéria está em coma há seis anos, possivelmente vitimada por erro médico. Segundo reportagens levadas ao ar no programa jornalístico Brasil Urgente, da BAND, em cadeia nacional, no dia 22 de dezembro, pelo ancora Márcio Campos, ela teria sido vítima de uma dosagem excessiva de anestesia. Tudo aconteceu quando esta senhora foi internada em 2004, para a cesárea do segundo filho, na verdade uma menina, que foi batizada com o nome de Gabriela. Assim que Gabriela nasceu, alguma coisa aconteceu de errado, enquanto o pequeno bebe era levado do centro cirúrgico para o berçário. Desde então, Márcia Valéria, que gozava de plena saúde e lucidez, entrou em coma e sobrevive por conta de tubos de oxigênio em completo estado vegetativo. Pelo que foi passado ao público, por Márcio Campos, a polícia, na época, não fez nada, nenhum delegado mostrou a fuça, ainda que para ostentar um sorriso forçado e a logomarca da polícia Civil. As respostas que procuro são estas: o que o Conselho Regional de Medicina fez? Qual a atitude tomada pela policia? Em que pé está o inquérito policial? Os possíveis envolvidos no caso chegaram ao menos, ser inquiridos? Em caso afirmativo, aonde? Em que lugar? As perguntas mais importantes (não que as anteriores não tenham o mesmo peso), mas estas, a meu ver, comporiam ou seriam a chave de todo o enigma: cadê o Ministério Público? Por que se quedou inerte e inoperante por todos esses anos? Visto por outra ótica: se fosse algum famoso, alguém de dinheiro, bem nascido que gozasse de fama, será que essa instituição que tem o dever e a obrigação de fiscalizar a lei teria permanecido tanto tempo de braços cruzados, ou posto de outra forma, teria permanecido calado, em estado de inércia? É bom lembrar que Márcia Valéria não é famosa, não vem de família abastada, nem goza de privilégios. Ela simplesmente é a mãe de Tiago e de Gabriela e a esposa do pacato e humilde cidadão senhor José. Para o nosso caso, senhor José de tal. Seu José, por sua vez, exatamente por ser de tal, não é Serra, nem Dirceu, não é Genoíno, tampouco Sarney. Nem ao menos se assemelha a Rainha, ou possui consangüinidade com José Nobre Guimarães ou José Adalberto Vieira da Silva (este último, o inventor da cueca-cofre e que foi preso com 100 mil dólares quando tentava embarcar para o Ceará). Ele simplesmente é seu José de tal. Nada a ver igualmente, com o nosso vice presidente desta república de merda que, neste momento, está internado lutando pela vida. Abro aqui um parêntese. Pelo amor de Deus, minha gente, nada contra o ilustre vice presidente, o senhor José de Alencar. Estou solidário a sua dor, a sua peleja ímpar, na luta contra o câncer. Afinal, todos nós, seres humanos, podemos, de uma hora para outra, nos vermos às voltas com esse mal terrível e incurável). Fecho parêntese. O que me causa indignação e revolta (e acredito deveria ser igual para todos que sentem aquele negócio como um bichinho microscópico que passeia pelo focinho, conhecida como VERGONHA), é a parafernália destinada a salvar a vida do senhor José de Alencar no hospital Sírio e Libanês, em São Paulo, sem falar no forte esquema de segurança, onde nem mosca ousa entrar, ao contrário da infeliz da Márcia Valeria, que vegeta, inconsciente, seus dias, desenganada e a mercê de um milagre que todos sabemos não se realizará. O que me causa tristeza, asco, repugnância, agonia e VERGONHA, sobretudo VERGONHA, é ver, não só ver, mas saber, que não existe nenhum filho da puta, que honre os colhões no meio das pernas, que meta os cornos e faça alguma coisa para amenizar a dor, a desgraça, o sofrimento e o infortúnio que se abateram sobre o lar da família de seu José. Seu José de tal, BEM ENTENDIDO. Diante disto, meus prezados, eu continuo a por em linha de frente, a perscrutar, incansável: até quando continuaremos a presenciar esses descasos? Até quando teremos que conviver com esse desrespeito a vida e ao ser humano? Até quando continuaremos de mãos atadas, feito um bando de palermas, esperando e esperando? Que me responda, por favor, - quem tirou o direito da dona Márcia Valéria de viver - de cuidar de seus filhos, de seu marido, de ter, enfim, a sua vida normal de volta? Porra, cadê o Ministério Público? Alguém, por gentileza, me dá conta da policia? Onde, diabos, se meteu o doutor delegado? Linha paralela, em que buraco se enfiou o Conselho Regional de Medicina, que até hoje, pasmem, seis anos depois, ainda não puniu o responsável ou os supostos envolvidos nessa hediondez? Por certo, meus amigos, se fossem a mamãezinha de um deles, ou a filha, com certeza, o profissional responsável (ou toda a equipe), a estas alturas, já teria sido cassada e presa e a clinica fechada, lacrada e cerrada definitivamente as portas. Pois bem: vamos lá, bandos de homens sem lei, vocês que tem autoridade, que gozam de poder, que ostentam um endeusamento intocável, que se julgam o tal... Vocês, que podem fazer alguma coisa de útil, que se quiserem rebobinam o tempo, que tem a força para criar avatares com os quais as gerações futuras poderão contar para exercitar dias melhores, me respondam. Como fica o caso da dona Márcia Valeria? Meu e-mail está ai embaixo... Deixem de ser incompetentes, sacos de batata podre. Deixem de ser ratos de esgoto, vermes peçonhentos. Se mostrem; se mexam se toquem. Procurem ter um pouco de pudor, de VERGONHA, de humanidade. Não deixem que a banalização continue a ter essa força poderosa e rotineiramente destruidora. Ao menos, senhores donos da verdade, para dar uma satisfação a sociedade, a essa galera de sofridos que os paga regiamente e só quer, no fundo, ver alguma coisa em troca. Nem que “essa coisa” seja uma tênue enxurrada de balela misturada a conversa fiada pra boi dormir. (*) Aparecido Raimundo de Souza, 57 anos, é jornalista. Contatos. e-mail: aparecidoraimundodesouza@gmail.com


Edinei em 30/12/2010 18:36
Acabei de ver a reportagem na Bandeirantes, fiquei chocado. Poderia ser com um de nós.Vamos pedir a Deus por justiça.

Nelson Lopes Gabriela Prado Maia Ribeiro Fernanda Tripodi Antônio Marcos Alves de Oliveira Leila Patricia de Jesus Faria Silva Dhajyla Daniele Matos Silva Luana Rodrigues de Sousa Ignez Barbosa de Oliveira Renato Moreira Brandão Marcelo Fontes do Nascimento Viana de Santa Ana Raquel Barros de Oliveira Leandro Bossi Roberta Pires Teixeira de Miranda Nívea Victória Leite Guilherme do Nascimento de Oliveira Thiago karpó Camila da Silva Moutinho Maria Aparecida Fausta Ribeiro Silva Ana Paula Mendes Oliveira Leonardo de Mello Silva Márcio Gustavo de Camargo
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS