Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Ozires Del Corso (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 31/01/2009

Localização: Paraná (PR)

Data de Falecimento: 31/01/2009

Sexo: Masculino Masculino
 

Osíris Del Corso, 22 anos, e sua namorada Monik Pegorari, 23 anos, foram baleados no Morro do Boi, na praia de Caiobá, em Martinhos - PR,em 31/01/2009 .

Segundo a estudante Monik, o casal, foi levado até o local por um falso guia que tentou assaltá-los verificou que não possuiam uma quantia satisfatória. Então, tentou estrupá-la e o namorado, Osíris Del Corso, tentou defendê-la sendo baleado no peito e a moça atingida por duas balas que se alojaram na coluna e próxima ao pulmão. Osíris Del Corso morreu na hora. Mesmo atingida Monik foi violentada algumas horas depois.

O casal só foi socorrido 24h depois do ocorrido pelo pai de Osíris Del Corso. A jovem foi levada em estado grave para o Hospital, onde realizou uma delicada cirurgia para retirar as duas balas. Durante este trajeto a jovem se manteve consciente e descrevendo o criminoso. Monik Pegorani ficou tetraplégica.

O suspeito, Juarez Ferreira Pinto, preso em 17 de fevereiro e reconhecido por Monik., estava em reclusão aguardando o julgamento.

Cinco meses depois do crime do Morro do Boi, ocorrido em 31 de janeiro, em Matinhos, no litoral do Estado, o caso teve uma reviravolta em 30/06/2010. Paulo Delci Unfried , foi preso e confessou ter matado o estudante Osíris Del Corso e baleado Monik Pergorari Lima. O principal suspeito, até então, era Juarez Ferreira Pinto, preso em 17 de fevereiro e reconhecido por Monik. 

Unfried foi preso depois de invadir uma casa e violentar uma mulher, no balneário de Betaras, em Matinhos, na noite de 24/06/2010. Com ele foram encontradas duas armas, um revólver calibre 38 e uma garrucha calibre 22. A polícia realizou um exame de balística e comprovou que o tiro que matou o estudante partiu da arma apreendida com Unfried. Com a comprovação, o preso teria confessado a autoria do crime.
 
Porém meses depois Paulo Delci Unfried voltou atrás e disse que confessou o crime sobre tortura.
 
Em fevereiro, Juarez Pinto foi condenado a 65 anos e cinco meses de prisão. Inicialmente ele deverá cumprir a pena em regime fechado e não poderá recorrer em liberdade. A decisão foi proferida pelo juiz substituto da Vara Criminal de Matinhos, Rafael Luís Brasileiro Kanayama.

 

Paulo Delci Unfried (foto)

Osíris Del Corso, 22 anos, e sua namorada Monik Pegorari, 23 anos, foram baleados no Morro do Boi, na praia de Caiobá, em Martinhos - PR,em 31/01/2009 .

O casal de namorados Osíris e Monik estava em uma trilha no Morro do Boi no dia 31 de janeiro de 2009 quando foi atacado. Osíris recebeu um tiro no peito e morreu após tentar salvar a namorada Monik que também foi baleada e, posteriormente, violentada. A polícia reconheceu o suspeito após recolher pistas e ouvir depoimentos de Monik.

Juarez Ferreira Pinto foi preso no dia 17 de fevereiro e o caso foi encerrado. Em junho, Paulo Delci Unfried foi preso por invadir uma casa e violentar uma mulher, em Matinhos, e confessou ter matado Osíris e baleado Monik. Ele voltou atrás e disse que foi forçado a confessar o crime. Testemunhas foram ouvidas durante todo o ano passado e a sentença foi divulgada em fevereiro de 2010.
 
Em fevereiro, Juarez Pinto foi condenado a 65 anos e cinco meses de prisão. Inicialmente ele deverá cumprir a pena em regime fechado e não poderá recorrer em liberdade. A decisão foi proferida pelo juiz substituto da Vara Criminal de Matinhos, Rafael Luís Brasileiro Kanayama.
 
Juarez pegou 34 de prisão por latrocínio contra Osíris, 22 anos e oito meses por roubo qualificado e lesão corporal grave contra Monik e mais oito anos e nove meses por atentando violento ao pudor, também contra Monik. As penas somadas totalizam os 65 anos e cinco meses de prisão previstos.


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Nayara Juliane Brandino Cibele Pereira Soares Marcelo Ribeiro Kuczmarski Vírgilio Augusto de Jesus Maria Tatiana Barros de Oliveira Kamilly Rodrigues Sales Alaélcio Pereira de Araújo Cristiane Souza Leite Waimasse de Magalhães Tavares Anayelle Monteiro Alves Dayanne Mendonça Maglione Priscila Tavares Ramos Gabrielly Caroline Dias Rocha Thaís Tokomoto Julyana Siqueiros Palomino Amaro Tavares da Silva Sônia Regina de Oliveira Márcio Costa Hanry Silva Gomes da Siqueira Mayara Rasmussen Renné Senna
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS