Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Itaize Santos Da Silva (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 09/05/2005

Localização: Belém (PA)

Data de Nascimento: 00/00/1992 (13 anos)

Data de Falecimento: 09/05/2005

Sexo: Feminino Feminino
 

A adolescente Itaize Santos Da Silva, 13 anos, foi morta a golpes de pá pelo próprio padastro, que escondeu o corpo no chão da própria casa, por 1 ano e 5 meses. O crime aconteceu em Belém do Pará - PA, em 09/05/2005.

O acusado Carlos Alberto Santana Santos, convivia maritalmente com a mãe da vítima Itaize Santos Da Silva

No dia 09 de abril de 2005, o acusado Carlos Alberto se encontrava sozinho com a vítima Itaize, 13 anos de idade, na casa em que moravam na Trav. Soledade, na Invasão Buraco Fundo. Por volta de 09:00h., após se esbarrarem dentro de um pequeno corredor que cortava o imóvel, o acusado Carlos Alberto discutiu com a vítima Itaize não relevando as palavras proferidas pela mesma. Desferiu nesta um certeiro golpe com o cabo de madeira da pá, que veio a atingir a cabeça, mais precisamente o rosto da vítima Itaize que, ante a violência do baque, rodopiou e caiu sem vida ao solo. Decorrente da gravidade da lesão, a vítima Itaize sangrou muito, tendo o acusado Carlos Alberto tentado estancar a lesão com lençóis e travesseiros usados pela família.

O acusado Carlos Alberto  então utilizou uma picareta e cavou um buraco de cerca de 80 cm de profundidade por 70cm de largura, no chão da casa que era de terra batida, tendo lá enterrado a vitima Itaize e junto com esta colocou os travesseiros e lençóis sujos de sangue, jogando cal em cima e fechando o buraco, compactando o terreno com enxada.

Na queda a vítima Itaize sujou o sofá da casa que não absorveu as manchas de sangue que ficaram bastante evidentes, mesmo o acusado tendo lavado-o. Assim como também lavou a casa inteira, tomando em seguida um banho e permanecido dentro do imóvel.

Quando o irmão da vítima Itaize chegou e perguntou por ela, o acusado Carlos Alberto  disse esta tinha simplesmente recebido um telefonema, arrumado dois lençóis, um travesseiro, um sapato e uma muda de roupa e saído sem dizer para onde. Versão esta que sustentou para sua então cônjuge e mãe da vítima Itaize que após aguardar o retorno desta nos dias seguintes, entrou em desespero.

Tal versão ecoou como verdadeira durante um ano e cinco meses, quando, após escavações no terreno onde havia sido a casa do casal e tinha sido vendido para uma igreja evangélica, foi descoberto um corpo já putrefato, que devido reconhecimento pela mãe, foi identificado como o da vítima Itaize. Após diligências da polícia, foi obtida a confissão do acusado Carlos Alberto  que detalhou o ato cometido. A atrocidade cometida ficou conhecida como o "Crime do Buraco Fundo".

Julgado em 06/08/09 pela Drª. Sarah Castelo Branco Monteiro Rodrigues, Juíza Presidente da 1ª.Vara Penal do Distrito de Icoaraci-PA

O Douto Conselho de Sentença, por maioria de votos, acatou a tese de Homicídio Qualificado por Motivo Fútil e que o agente utilizando-se do elemento surpresa, usou de recurso o que impossibilitou a defesa da vítima, previsto no ART. 121, § 2º, incisos II e IV do CPB, assim como, reconheceu que ao seu favor milita a circunstância atenuante da confissão, previsto no ART. 65, inciso III, alínea d, do CPB. Reconheceu também a responsabilidade do pronunciado acima declinado, pelo crime de Ocultação de Cadáver, previsto no ART. 211 do CPB, assim como, reconheceu que ao seu favor milita a circunstância atenuante da confissão, prevista no ART. 65, inciso III, alínea d, do mesmo Diploma Legal.

O réu Carlos Alberto Santana Santos, foi condenado a pena de 18 anos e 08 meses, que deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado.

Carlos Alberto  chegou a ser preso, mas foi solto através da benesse de um Habeas Corpus, no dia do julgamento saiu do Fórum, como se fosse um “cidadão digno”, pela porta da frente. E só voltará a ser preso após a apreciação de todos os recursos inesgotáveis que são oferecidos pelas nossas leis penais.

 

                                 Eu sou  MOVIDA  pela justiça

A adolescente Itaize Santos Da Silva, 13 anos, foi morta a golpes de pá pelo próprio padastro, que escondeu o corpo no chão da própria casa, por 1 ano e 5 meses. O crime aconteceu em Belém do Pará - PA, em 09/05/2005.

O réu Carlos Alberto Santana Santos, acusado de assassinar  Itaize Santos Da Silva foi condenado a pena de 18 anos e 08 meses, que deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado.

Carlos Alberto  chegou a ser preso, mas foi solto através da benesse de um Habeas Corpus, no dia do julgamento saiu do Fórum, como se fosse um “cidadão digno”, pela porta da frente. E só voltará a ser preso após a apreciação de todos os recursos inesgotáveis que são oferecidos pelas nossas leis penais.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Saulo Victor da Silva Saulo Batista Jansen Cláudio Carvalho Tenório Pedro Davison Edson Rogério Silva dos Santos Ilda Vitor Maciel Alexandre Thomé Ivo Rojão Alini Gama de Oliveira Verônica Torres da Fonseca Dorothy Stang Ana Beatriz Barreto Juliana Costa Ryan Alves Camargo Marcelo Fontes do Nascimento Viana de Santa Ana Pedro Lucas Campos Moraes Vicente Yassuti Nakamatsu Luciana Barreto Montanhana Luíza Delinger dos Santos Renata Aparecida Leite Bruna Marieth de Morais Natan Gabriel Barreto
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS